Rolê do blog pelo Museo del Fútbol, no estádio Centenario.

http://www.auf.org.uy/ Asociación Uruguaya de Fútbol
Linda vista aérea do mítico estádio, em foto que está no Museo del Fútbol e no site  da Asociación Uruguaya de Fútbol: http://www.auf.org.uy/
Obra de Carlos Páez Vilaró, no Museo del Fútbol, em Montevidéu

Com este belo mural do artista plástico uruguaio Carlos Páez Vilaró, no Museo del Fútbol do estádio Centenario, Fut Pop Clube começa o passeio pelo cenário da primeira Copa do Mundo, a de 1930 – e seu interessantíssimo museu, inaugurado em 1975. O ingresso não custa caro, não. Cerca de 10 reais. Nós brasileiros podemos pagar na nossa moeda, mesmo. Aliás, leve reais, dólares ou pesos uruguayos de sobra, porque a lojinha do museu é tentadora! O senhor que me recebeu, um “carbonero” (torcedor do Peñarol) foi super simpático, mostrou não só interesse como muito conhecimento sobre o futebol brasileiro. Falou com opinião sobre a seleção de 1982, de Telê, falou do goleiro Leão, Libertadores… Enfim, tem história para contar e muito interesse pelo futebol brasileiro, como outros torcedores uruguaios.

Réplica de bandeira da Asociación Uruguaya de Fútbol, usada nas grandes conquistas da Celeste
Bandeiras dos clubes fundadores da federação uruguaia. O CRUCC se transformou no Peñarol

O Museo del Fútbol do Centenário celebra tanto as duas Copas do Mundo conquistadas pelo Uruguai, em 1930 e 1950, como as duas medalhas de ouro no futebol, nos Jogos Olímpicos de Paris, 1924, e Amsterdam, 1928. Daí o apelido da seleção uruguaia – Celeste Olímpica – e as quatro estrelinhas em cima do atual escudo da Associação Uruguaia de Futebol.

  • AS DUAS MEDALHAS DE OURO NO FUTEBOL OLÍMPICO
Instalação que celebra a medalha de ouro nos Jogos de Paris, 1924
Amsterdam, 1928: chuteiras de Roberto “Chueco” Figueroa, que marcou o 1º gol nos 2×1, na 2ª partida decisiva contra a Argentina
  • AS DUAS COPAS DO MUNDO – TAÇAS JULES RIMET
Pedro Cea, o “Vasco”, ganhou as medalhas de ouro de 1924 e 28 e a Copa de 1930
1930: camiseta de Victoriano Santos Iriarte, que marcou o 3º gol na final contra a Argentina
1950: camiseta da Celeste usada pelo capitão Obdulio Varela na final
1950: camiseta da Celeste usada pelo capitão Obdulio Varela na final
Taça Jules Rimet, sua linda!
1950: Bola revestida em ouro para os uruguaios campeões no Maracanã
  • 15 CAMPEONATOS SUL-AMERICANOS (COPA AMÉRICA)

    Uruguai: colecionador de Copa América…
1935. A Celeste, de “rojo”. Os campeões sul-americanos usaram uma camisa vermelha, às vezes usada como 2º uniforme pelo Uruguai

Bicampeã olímpica. Bicampeã mundial. A seleção uruguaia também “papou” quinze vezes o Campeonato Sul-Americano, hoje Copa América. E essas conquistas tabém são reverenciadas no Museo del Fútbol. Como o Sul-Americano de 1967. Olha o Pedro Rocha na foto aí gente! O meia-atacante campeão do mundo e tricampeão da Libertadores pelo Peñarol também foi ídolo da torcida do São Paulo nos anos 70! Ele aparece agachado, com a bola, no poster do jornal “El Dia”. Um dos melhores do mundo. E quem disse isso foi Pelé.

Pedro Rocha (então do Peñarol), entre os campeões sul-americanos
O DONO DA BOLA: Pedro Rocha (então do Peñarol), entre os campeões de 1967
1995: camiseta de Rubén Sosa, campeão sul-americano
2011: a reconquista da Copa América pela geração de Suárez, Forlán e Lugano é lembrada na seção de filatelia

Até as conquistas do sul-americano de juvenis – hoje juniores – são celebradas no museu do futebol uruguaio. Na foto abaixo, dá para reconhecer o espetacular goleiro Rodolfo Rodriguez e don Dario Pereyra, na “Celestinha” campeã de 1975.

  • MUNDIALITO – COPA DE OURO

Os uruguaios celebraram os 50 anos do Mundial de 1930 com a Copa de Ouro, ou Mundialito, já em janeiro de 1981. Alemanha Ocidental, Argentina, Brasil, Itália, Holanda e os donos da casa jogaram no Centenário que abriga este museu. Abaixo, a camiseta que o meio-campo uruguaio Jorge Barrios usou na final contra a seleção brasileira (treinada por Telê Santana)- com ela, Barrios marcou o 1º gol da vitória celeste, 2×1.

  • COPA LIBERTADORES DE AMÉRICA
Brilhante objeto do desejo

As conquistas dos grandes uruguaios na Libertadores não foram esquecidas: o Peñarol tem 5 copas. O Nacional, três.

  • ÍDOLOS

Pelé, Vavá, Maradona, Diego Forlán e Loco Abreu estão entre as celebridades homenageadas no Museo del Fútbol.

Camiseta de Pelé no museu do estádio Centenário
9 é o número da camisa dele! Vavá, “Peito de Aço”! O “Leão da Copa” de 1962
Maradona jogou no Mundialito
Camisetas do Villareal, da Celeste e do Atleti, na homenagem a Diego Forlán
… e o ídolo de botafoguenses, Loco Abreu

O Museo del Fútbol fica no estádio Centenario de Montevidéu, entrada pelo lado da Tribuna Olímpica. Pode ser visitado entre 10 e 17h (fecha às segundas).

Um dos posters do Mundial de 1930

Leia também

Outros Rolês do Fut Pop Clube:

A torcida do Cruzeiro vai gostar de ver sua linda camisa no Museo del Fútbol

2 comentários sobre “Rolê do blog pelo Museo del Fútbol, no estádio Centenario.

  1. Maneiríssimo post, João, deixa a gente com água na boca pra ir até lá… aliás, por falar em “boca”, o Flu faz o jogo da vida na quarta-feira que vem né 🙂

    Nunca estive no Uruguai, mas já passa a figurar na minha wishtourlist…

    Abração!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s