Destacado

“The Liverpool Supporter’s Book”

Desde a fundação, em 1892 (!), o Liverpool FC teve apenas 22 técnicos, até o atual, Jürgen Klopp (número que alguns clubes brasileiros devem atingir em menos de uma década). É uma das saborosas informações do livro inglês “The Liverpool Supporter’s Book”, Carlton Books, 2010, terceira edição de 2017), de John White, que curiosamente também escreveu um volume semelhante sobre o Manchester United, grande rival do Liverpool pela soberania (oops!) das taças na Inglaterra. Ambos livros foram encontrados pelo blogueiro numa livraria da Barra da Tijuca, no período da virada de 2018/19, enquanto os fãs da Premier League se divertiam com as rodadas próximas ao Boxing Day.

O décimo-primeiro técnico dessa lista foi Bob Paisley, herdeiro de Bill Shankly, todo um mito em Anfield (um dos portões leva seu nome, tem estátua e tudo). Paisley treinou o Liverpool que conquistou seis campeonatos ingleses, três copas da liga, três Copas/Ligas dos Campeões, uma Copa da Uefa e uma Supercopa europeia.
Continuar lendo ““The Liverpool Supporter’s Book””

Surpresa no Etihad Stadium: Manchester City 1×2 Basel.

Surpresa no Etihad Stadium: Manchester City 1×2 Basel.

Rolê do Fut Pop Clube 2018, matchday #4! Champions! Aliás, o tema da competição da Uefa foi vaiado aqui em Manchester.

WhatsApp Image 2018-03-08 at 07.11.56

O Manchester City passou para as quartas de final da Champions (pela segunda vez na história dos citizens), ao lado do Liverpool, Real Madrid e da Juve, que virou o mata-mata diante do Tottenham Hotspur, em pleno Wembley, depois de um primeiro tempo em que Buffon só não impediu o gol – mais um! – do habilidoso e veloz sul-coreano Son (veja post anterior). No quarto #matchday desta turnê do Fut Pop Clube pelas canchas da gringa, fui ao Etihad Stadium, em Manchester, para ver o City de Josep Guardiola jogar. E vi foi uma atuação guerreira do FC Basel, para honrar a linda camisa azul e vermelha do campeão suíço depois do 0x4 na Basileia. Claro, há que levar em consideração que Pep poupou meio time, do goleiro Ederson ao artilheiro Agüero, incluindo o cérebro do time, o belga De Bruyne.

Como em muitas das experiências anteriores em partidas de futebol no exterior, a gente fica com um olho no gramado e outro na arquibancada. E nesse quesito quem deu show também foi a torcida suíça. Espetáculo pirotécnico e 90 minutos cantando sem parar, mesmo quando o dono da casa abriu o placar.

Gol do brasileiro Gabriel Jesus – que lutou (e apanhou) 90 minutos.

Goleada à vista? Não foi isso que vimos. Vimos o campeão suíço jogando direitinho, com muita raça, e uma atuação decepcionante do líder do campeonato inglês. Empatou no primeiro tempo (Mohamed Elyounoussi, livre livre na área, quase um pênalti) e virou o segundo (Michael Lang, cara a cara com o portero chileno Bravo).

Continuar lendo “Surpresa no Etihad Stadium: Manchester City 1×2 Basel.”

Madrid League

https://www.facebook.com/RealMadrid/

Cinquenta e nove anos depois de ganhar o campeonato espanhol e a Copa dos Campeões, o Real Madrid repetiu o #doblete nacional e europeu, ao golear espetacularmente a Juve, hexacampeão italiana. Foi a terceira dobradinha dos blancos:

  • 1956-1957: Di Stéfano e cia ganharam a 5ª liga espanhola e 2ª orelhuda
  • 1957-1958: de novo, la saeta rubia levou liga espanhola (6ª) e orelhuda (3ª)
  • e agora, 2016-2017: 33ª liga espanhola e 12ª orelhuda

Os #blancos conquistaram a orelhuda ainda em 1955-56, 1958-59, 1959-60 (ou seja, com os dois dobletes da geração Di Stéfano acima mencionados , ganhou as cinco primeiras Copas dos Campeões), 1965-66, 1997-98 (também contra a Juve), 1999-2000,  2001-02, 2013-14, e o primeiro bicampeonato no formato Champions, 2015-16 e 2016-17. Continuar lendo “Madrid League”

25 anos de um título que mudou a história do Barça

20 de maio de 2017

fcbarcelona.com

Na Copa dos Campeões de 1961, em Berna, Suíça, o Barça bateu na trave. Literalmente. Quatro bolas na trave. 3 a 2 para o Benfica campeão. Sevilha, 1986. O Barça perdeu a taça nos pênaltis para o Steua Bucareste. Wembley, 1992: no palco sagrado do futebol, com um gol do holandês Ronald Koeman a 9 minutos do fim da prorrogação, derrotou a Sampdoria. Imagino que muitos blaugranas já pensavam: “de novo, pênaltis?”. Só que não.  Enfim, o Barça campeão europeu – a primeira de suas cinco copas de Europa. Continuar lendo “25 anos de um título que mudou a história do Barça”

Barça 2016-2017: os culés foram às compras!

Barça 2016-2017: os culés foram às compras!

Agora, ninguém pode dizer que o bicampeão espanhol não tem banco, não tem elenco. O Barça foi às compras, gastou mais de 120 milhões de euros e se reforçou em quase todos os setores. Fundamental ter banco para manter o nível alto na temporada toda, em tantas competições… La Liga, Champions e Copa do Rei. Paco Alcácer, delantero da seleção da Espanha que era titular do Valencia, sabe que é quarto atacante. Entrará quando um dos integrantes do trio Messi-Suárez-Neymar não tiver condições de entrar ou ficar em campo. Por outro lado, o Barça viu a partida de dois campeões natos: o goleiro Bravo e o lateral Dani Alves. O holandês Cillessen (certamente contratado pelo jogo com os pés) deve ser reserva de Ter Stegen, já um recordista de passes certos. Veja as caras novas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

IN>: Paco Alcácer (centroavante espanhol, ex-Valencia); Jasper Cillessen (goleiro holandês, ex-Ajax, herda a camisa 13 de Bravo); André Gomes (meio-campo campeão da Euro 2016 com Portugal, outro ex-Valencia); Samuel Umtiti (zagueiro da seleção da França, ex-Lyon); Lucas Digné (lateral, França, ex-PSG), Denis Suárez (meio-campo criado na base do Barça, esteva no  Sevilla e Villarreal).

OUT< : Claudio Bravo (Manchester City), Daniel Alves (Juve), Munir (emprestado ao Valencia), Adriano (Besiktas), Tello (emprestado à Fiorentina), Douglas (emprestado ao Sporting de Gijón), Bartra (Borussia Dortmund), Hallilovic (Hamburgo), Sergi Samper (emprestado ao Granada), Vermaelen (emprestado à Roma), Montoya (Valencia), Alex Song (Rubin Kazan), Sandro (Malaga).

*** Estrelas ***: o trio MSN, o maestro Iniesta, Piqué, Rakitic, Busquets, Mascherano… o turco Arda Turan começou bem a temporada.

Brasileiros: Neymar e Rafinha, já que Dani Alves e Adriano saíram e Douglas foi emprestado. O zagueiro Marlon, emprestado pelo Flu ao Barça B, foi inscrito na Champions e pode ter chances.

O elenco todo:

//platform.twitter.com/widgets.js
Continuar lendo “Barça 2016-2017: os culés foram às compras!”

“Verão de 92” – drama dinamarquês mostra a saga da surpreendente campeã da Eurocopa 1992.

A Dinamarca foi a sensação da primeira fase do Mundial de 1986, no México. Só no Uruguai marcou seis gols. Virou a Dinamáquina. Mas o timaço de Sepp Piontek caiu feio no primeiro mata-mata, diante da Espanha do goleador Butragueño (5 a 1). Na Euro 88, decepção. Copa de 90: nem foi pra Itália. O drama “Verão de 92″ (“Sommeren’ 92”), de Kasper Barfoed, reconta a conquista do grande título do futebol dinamarquês, a Eurocopa de 1992, na Suécia – misturando atores e cenas de arquivo dos jogos.

11738004_959663630750717_5562374029489313646_n

Continuar lendo ““Verão de 92” – drama dinamarquês mostra a saga da surpreendente campeã da Eurocopa 1992.”

Price of Football

pof-logoQuanto um torcedor gasta para ver uma temporada toda do time de coração no estádio? A BBC Sport divulgou esta semana Price of Football, sua pesquisa anual sobre o custo de acompanhar um time no futebol europeu: ingresso para um jogo, carnê para a temporada toda, camisas oficiais, programas de jogos, chá e até um pedaço de torta, nos estádios britânicos (diferentes divisões, futebol feminino inclusive) e também custos para torcedores de outros 27 times europeus (da Espanha, Alemanha, Itália, Portugal, França, Noruega, Dinamarca e Suécia). O Swansea City foi o único time britânico que não quis participar da pesquisa da BBC.

Na Premier League, o torcedor do Arsenal é o que paga mais pra acompanhar os gunners no Emirates: 1.014 libras custa o carnê mais barato pra temporada e 2.013 libras o mais caro (o season ticket mais caro da liga inglesa). Custo de ingresso para um jogo só no Emirates Stadium: de 27 libras (12% abaixo da média da Premier League) a 97 libras (o ingresso mais caro do campeonato inglês).

O season ticket mais em conta é o oferecido pelo Stoke City, 294 libras, um pouco menos que o carnê de temporada mais barato pro torcedor citizen: 299 libras pra ver o Manchester City o ano todo.

Já as camisas variam de 40 libras (Bournemouth) a 60 libras (as novas do Manchester United).

Na segundona inglesa, a Championship, o ingresso pra temporada mais em conta varia de 135 (Reading) a 531 libras (Hull City).

Entre os 27 times da Europa continental pesquisados pela BBC Sport, o Barça e o Benfica apresentam os carnês mais baratos, um pouco menos de 74 libras por sócio pra acompanhar a #época completa. Enquanto isso, o torcedor da Juve paga no mínimo o equivalente a 320,90 libras pra entrar no Juventus Stadium durante toda a Serie A.

No Santiago Bernabéu, o sócio madridista paga o equivalente a 166,42 libras (no mínimo) até 1.305,99 libras (máximo) pelo carnê da temporada toda de La Liga.

No Camp Nou, chama a atenção o preço mais caro de ingresso para um único jogo: o equivalente a 275,38 libras (o mais barato custa 17,16 – certamente lá no alto do imenso estádio). Lembrando que todos os dados são da pesquisa Price of Football 2015 da BBC Sport.

Continuar lendo “Price of Football”