Amor à camisa: Rayo Vallecano

Amor à camisa: Rayo Vallecano

Camisa desta sexta-feira: retrô que comemorou os 90 anos do Rayo Vallecano, em 2014.
O clube de Vallecas (bairro operário de Madrid) foi fundado em maio de 1924 como Agrupación Deportiva El Rayo. Note o escudo com as iniciais ADR. Hoje o distintivo tem RVM – as iniciais de Rayo Vallecano de Madrid.
E nesta semana de aniversário, agora, em 2018, o Rayito festejou a volta a La Liga.

Quem também subiu foi o Huesca.

Falta uma vaga, a ser definida em play-offs, entre os clubes do terceiro ao sexto lugar na Liga 123.

Caíram para segundona espanhola os tradicionais Dépor e Málaga e o Las Palmas.

Andrés Iniesta Luján

Andrés Iniesta Luján

Cena do quarto episódio da segunda temporada da série espanhola “Ministério del Tiempo“. A louraça Irene (Cayetana Guillén Cuervo) comenta algo como: “há cinco anos, o Ministério teve que salvar um antepassado de Iniesta“. A agente Amelia Folch (a bela Aura Garrido), uma das primeiras mulheres a estudar em universidade em Barcelona no final do século XIX, recrutada para viajar nas portas do tempo do Ministério, pergunta quem é Iniesta. “Pacino” (Hugo Silva), um policial recrutado no começo dos anos 80, também não faz ideia de quem seja.

Rápida explicação pra quem não é viciado na série como eu: esse ministério do tempo, criado (na ficção, claro) pelo governo espanhol, manda seus funcionários ao passado para evitar mudanças na história da Espanha. E Iniesta, você sabe, fez o gol mais importante da história de La Roja. Sem ele, a Espanha não teria Copa do Mundo. Não só: já é considerado o melhor jogador espanhol de todos os tempos.

Pois voltando a 2018, na vida real, Andrés Iniesta Luján, nascido há 34 anos em Fuentealbilla, na província de Albacete, só tem mais dois jogos oficiais com a camisa 8 do Barcelona: hoje contra o Levante e na semana que vem contra a Real Sociedad. Com a camisa 6 da Espanha, vai enfrentar Portugal, Irã e Marrocos, na primeira fase do Mundial 2018 na Rússia. Depois da Copa, o futebol do maestro provavelmente só será visto por quem tem acesso ao campeonato japonês ou de algum outro mercado asiático.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Don Andrés sai por cima, em alto nível, numa temporada em que, se caiu nas quartas da Champions, ganhou o #doblete, dobradinha de La Liga e Copa do Rei. Foram ao todo 32 taças pelo Barça – quatro Champions, nada menos que nove ligas espanholas em dezesseis temporadas, seis Copas, sete Supercopas de Espanha, três Supercopas da Uefa e três mundiais de Clubes.

Com a camisa da Espanha, a Copa do Mundo 2010, e o bi da Euro, 2008 e 2012.

Só nos resta agradecer pelo privilégio de ter visto os recitais de Don Andrés Iniesta pelos gramados do planeta bola.

Gracias, maestro!

A propósito, a série “Ministério del Tiempo” tem muitas outras referências a futebol.

Continuar lendo “Andrés Iniesta Luján”

Retrô: Tottenham Hotspur 1978

Retrô: Tottenham Hotspur 1978

A camisa desta sexta-feira. Retrô do Tottenham Hotspur 1978, quando chegaram os argentinos Osvaldo Ardiles e Ricardo Villa. Tem o selo da Admiral, marca que vestiu os Spurs de 1977 a 80.

Ossie Ardiles e Ricky Villa chegaram a White Hart Lane como campeões do mundo, depois da Copa de 1978. Continuar lendo “Retrô: Tottenham Hotspur 1978”

Amor à camisa: CE Sabadell FC

20180427_1713141762265564.jpg
Samarreta Sabadell 2017-2018 – da Hummel

A camisa desta sexta-feira é a samarreta principal do Centre d’Esports Sabadell Futbol Club – os arlequinats, exatamente por causa do visual. O Sabadell, da cidade que batiza (importante centro financeiro na Catalunha), joga atualmente na segunda B da Espanha – na prática a terceira divisão.

Este modelo da Hummel é da temporada 2017-2018 e foi comprado na lojinha do clube no estádio Nova Creu Alta, em Sabadell. Continuar lendo “Amor à camisa: CE Sabadell FC”

Coleção da Umbro liga sete clubes brasileiros a sete seleções do Mundial 2018

Umbro Nations: coleção especial de 7 clubes brasileiros, com referências a 7 países participantes do Mundial.

De olho na febre do Mundial 2018, a Umbro brasileira lançou nesta sexta-feira 13 sete novos uniformes de clubes nacionais com quem tem contrato, cada um em homenagem a uma seleção que vai disputar a Copa. Confira dentro do post.

Continuar lendo “Coleção da Umbro liga sete clubes brasileiros a sete seleções do Mundial 2018”

Retrô: Crystal Palace 1978-79.

Retrô: Crystal Palace 1978-79.
Camisa retrô em homenagem à campanha do Crystal Palace na temporada 1978-79, que resultou na volta dos #eagles à elite do futebol inglês.

O Crystal Palace, clube azul e vermelho do sul de Londres, tinha jogado no topo da pirâmide do futebol inglês entre 1969 e 1973. Depois, chegou a cair até a terceira divisão. Sob o comando do técnico Terry Venables, conseguiu subir da terceira para segunda divisão em 1976-77. E em 1978-79, o Palace fez grande campanha na segundona -apenas quatro derrotas-e ganhou o título da Second Division. Na defesa, estava um ídolo do clube do sul de Londres: o zagueiro Jim Cannon, 660 partidas com a camisa do CPFC.

Na última rodada, um empate garantia a vaga e uma vitória também valia a taça. Jogando com uma camisa branca com a faixa diagonal vermelha e azul, feita pela marca inglesa Admiral, os #Eagles ganharam por 2 a 0 do Burnely no jogo do acesso e do título. Gols de Ian Walsh e Dave Swindlehurst. O público foi recorde em Selhurst Park : 51.482 torcedores. A procura foi tão grande que os portões do estádio foram fechados uma hora antes do match!

Agora, essa camisa histórica que marcou a volta do Palace à primeira divisão inglesa foi resgatada no modelô retrô acima, lançado pela Score Draw, com o selo da Admiral, fornecedora dos #Eagles na época.

Continuar lendo “Retrô: Crystal Palace 1978-79.”