Os primeiros uniformes New Balance para o Athletic Club.

Os primeiros uniformes New Balance para o Athletic Club.

3 de julho de 2017

Depois de quatro temporadas com a Nike, o Athletic Club, de Bilbao, firmou contrato com outra empresa norte-americana, a New Balance Football, que lançou de uma vez, nesta segunda-feira, três uniformes para a temporada 17-18.

Vamos conferir primeiro os detalhes da camiseta titular, a rojiblanca, com gola polo -infelizmente, lisa nas costas, para visibilidade dos números e nomes dos jogadores.

Dentro do post, o segundo e o terceiro uniformes. Continuar lendo “Os primeiros uniformes New Balance para o Athletic Club.”

A Copa dos dérbis

Assim estão sendo chamadas na Espanha as oitavas de final da Copa do Rei, como mostra o título do diário Marca – “La Copa de los derbis” -, depois que o sorteio reservou três confrontos entre times da mesma cidade:

Os demais confrontos:

  • Valencia x Granada
  • Mirandés (da segunda divisão) x Deportivo La Coruña
  • Cádiz (segunda B)* x Celta de Vigo
  • Athletic x Villarreal
  • Eibar x Las Palmas

* O Real Madrid foi eliminado pela escalação de um jogador que não poderia jogar. Los blancos ainda tentam recorrer.

IMG_20151016_073009 Continuar lendo “A Copa dos dérbis”

Podcast sobre o Athletic

A nova catedraç de San Mamés. @futpopclube
A nova catedral de San Mamés. @futpopclube

Convidamos o amigo Raphael Sanz, de família basca, que nos apresentou a torcida do maior representante futebolístico do Euskadi. A forte identidade regional, as rivalidades com os clubes madrilenhos, muito folclore e rock cantado em euskara, ressonando desde a Herri Norte, que faz pulsar o renovado San Mamés.bannermenor_SDT_estreia-730x360
Por falar na série Som das Torcidas, da Central3 (veja post anterior), os podcasts que inspiraram a primeira temporada em vídeo contam com mais de 70 programa. O podcast Som das Torcidas #71 fala do Athletic Club, de Bilbao, a influência dos ingleses, a ligação com o Atlético de Madrid (que nasceu como filial do clube de Bilbao), os anos sob Franco, as principais características – como só ter jogadores de origem basca, a torcida dos leones e, claro, cantos e músicas ouvidos em San Mamés. Ao lado do convidado Raphael Sanz, os titulares do programa rolam bandas como Escorbuto, Su Ta Gar e M.C.D. (Me Cago en Dios). Confesso que não conhecia a versão em castelhano do hino do Athletic – completamente diferente do hino que se ouve na ‘catedral’.

Dá pra ouvir e baixar o programa aqui. Uma boa pra ouvir no trânsito!
Continuar lendo “Podcast sobre o Athletic”

Literatura e futebol

Que livro você indicaria pro cartola, treinador ou jogador do seu time? “A Bola Não Entra Por Acaso“? Que tal “Guardiola Confidencial? Ou “Estrela Solitária“?IMG_20150923_064136

Fiquei sabendo numa página da espanhola Revista Líbero que o Athletic Club e sua fundação fizeram uma ação em que os torcedores dão dicas de livros pra atletas dos times masculino e feminino do Athletic, pro técnico Ernesto Valverde e cartolas. Valverde, o capitão Gurpegui, o presidente Josu Urrutia, o ex-goleiro José Angel Iribar e outros três nomes ligados ao time basco recebem as sugestões, escolhem um livro, assumem o compromisso de ler o título em um mês e dão dica de um livro pro torcedor, que assume o mesmo compromisso.

//platform.twitter.com/widgets.js
No começo de novembro, a  Fundación Athletic Club vai promover em Bilbao um ciclo de debates sobre literatura, jornalismo e quadrinhos sobre futebol. Lembrando que a Fundación Athletic Club também promove um festival anual sobre cinema de futebol, o Thinking Football, que é muito bom (o blog já acompanhou uma das edições). Assim com no festival de cinema, no ciclo de literatura os convidados não são necessariamente ligados aos leones, como o jornalista Martí Perarnau, autor do livro “Guardiola Confidencial” (Herr Pep), sobre o primeiro ano do técnico catalão no Bayern. Aúpa Athletic!

Você pode saber mais sobre a ação de leitura do Athletic neste link.

Por aqui, foi muito bom saber via Mauro Cezar Pereira e Trivela que o zagueiro flamenguista Wallace é um cara que gosta de ler, e divulga suas dicas num blog, O Wallace Leu. Continuar lendo “Literatura e futebol”

Para Eduardo Galeano, não havia estádio vazio.

Para Eduardo Galeano, não havia estádio vazio.

O escritor Eduardo Galeano, que morreu em abril de 2015, tinha quase 10 anos quando a seleção de seu país ganhou a Copa do Mundo de 1950 (era de 3 de setembro de 1940). “Hincha” do “bolsillo”, o Nacional, tricolor de Montevidéu, e amante do futebol, mesmo que a camiseta do jogador não tivesse um bolso e fosse aurinegra, Galeano convida o leitor do clássico “Futebol ao Sol e à Sombra(L&PM) a entrar num estádio vazio.

… Pare no meio do campo e escute. Não há nada menos vazio que um estádio vazio. Não há nada menos mudo que as arquibancadas sem ninguém. O estádio Centenario, de Montevidéu, suspira de nostalgia pelas glórias do futebol uruguaio. O Maracanã continua chorando a derrota brasileira no Mundial de 50. Na Bombonera de Buenos Aires, trepidam tambores de há meio século. Das profundezas do estádio Azteca, ressoam os ecos dos cânticos cerimoniais do antigo jogo mexicano de pelota. Fala em catalão o cimento do Camp Nou, e em euskera conversam as arquibancadas do San Mamés, em Bilbao…

Não tem como entrar mais num estádio em dias sem futebol,  ou naquelas tours que alguns clubes fazem, sem lembrar de Eduardo Galeano, craque do sonhos (“jogava muito bem, era uma maravilha, mas só de noite, enquanto dormia”). O texto acima é um dos muitos gols do seu livro Futebol ao Sol e À Sombra.

Dentro do post, o texto do site da editora sobre o livro. Continuar lendo “Para Eduardo Galeano, não havia estádio vazio.”

Athletic Club supercampeão. E a gabarra não saiu em Bilbao.

Athletic Club supercampeão. E a gabarra não saiu em Bilbao.

DSC07196
Flâmula do Athletic Club, campeão da Supercopa da Espanha depois de 31 anos. A única Supercopa anterior dos leones foi em 1984, que o time de Bilbao ganhou automaticamente ao faturar o doblete: La Liga + Copa do Rei. Curioso é que se em 2015 o regulamento ainda fosse assim, o Barça de Lucho, Messi e cia também teria  faturado essa taça automaticamente, já que é o campeão da liga e da copa. A partir de 1996, se alguém ganha essa dobradinha, o campeão da Liga decide a Supercopa com o vice da Copa do Rei.

Galeria dos títulos do Athletic:

  • La Liga: 8 títulos, os últimos dois na primeira metade dos anos 80 . 1929-30, 30-31, 33-34, 35-36, 55-56, 42-43, 82-83, 83-84.
  • Copa do Rei: para o Athletic, são 24 copas. 1902 (como Bizcaia), 1903, 1904, 1910, 1911, 1914, 1915, 1916, 1921, 1923, 1930, 1931, 1932, 1933, 1943, 1944, 1945, 1950, 1955, 1956, 1958, 1969, 1973 e 1984. A federação espanhola não reconhece a de 1902, conquistada pelo Bizcaia, formado por jogadores do Athletic e do Bilbao, que no ano seguinte se uniriam formando o atual Athletic Club.
  • Supercopa: duas vezes; Em 1984 pelo doblete, e agora em 2015
  • Copa Eva Duarte: 1950. A Copa Eva Duarte é considerada precursora da Supercopa. Mais neste post aqui.
  • Campeonato regional: 18

A questão agora é saber se o Athletic vai sair pelo rio Nervión, que corta Bilbao, na gabarra, esta barcaça da foto. É que o calendário também vai apertar o calo do Athletic. Quinta-feira tem jogo decisivo na Eslováquia, contra o Žilina. Fase de mata-mata da Liga Europa.

La gabarra!
La gabarra!

Procissão na gabarra é uma tradição dos leones que não acontece desde os meados dos 80, quando o Athletic ganhou os seus (agora) penúltimos títulos.

Olhando o site do clube, nada previsto ainda. Não deve sair, mesmo. Seria legal sair, sim, afinal, a Supercopa foi uma conquista espetacular, em cima de um grande Barça. Continuar lendo “Athletic Club supercampeão. E a gabarra não saiu em Bilbao.”

Aúpa! Athletic Club 2015-16.

Aúpa! Athletic Club 2015-16.

Atualizado em agosto


O Athletic Club, tradicionalíssimo time de Bilbao, nunca caiu no campeonato espanhol. Começou a temporada 2015-16 conquistando a Supercopa da Espanha depois de 31 anos, contra um Barça campeão de quase tudo, passou prea fase de grupos da Liga Europa, mas derrapou nas duas primeiras rodadas de La Liga – e ainda tem a Copa do Rei pela frente! Ufa e  #AúpaAthletic!
galeria74017

  • >Chegaram > Raúl García (ex-Atlético de Madrid), Eneko Bóveda (Eibar), Javi Eraso (estava no Leganés), Gorka Elustondo (defendia a Real Sociedad)
  • < Saiu< Iraola (New York City FC)
  • Jovem ídolo: Iker Muniain, acabou de renovar contrato por mais 4 anos.

FA15_FB_WE_CLUBKIT_Bilbao_Muniain-003_native_1600

  • Destaque na temporada 14-15: Iñaki Williams, o primeiro negro a marcar gol com a camisa rojiblanca do Athletic. Tem origens liberianas e ganesas, mas nasceu no País Basco.
  • Técnico: Ernesto Valverde.
  • Uniformes: Nike. O fabricante americano revelou a a nova “indumentária” dos leones: desta vez, a primeira “equipación” do Athletic tem apenas 5 listras. Elas ficaram bem mais largas. Muniain, Iñaki Williams, o atacante Aduriz, o capitão Gurpegui, o goleiro Iraizos e o meio-campo Iturraspe participaram da apresentação oficial do primeiro uniforme rojiblanco, no prédio mais alto de Bilbao, a Torre Iberdrola (entre o Guggenhein e o novo San Mamés).
    11692739_974804762551286_5375336177074509923_n
    Aduriz, Muniain, o capitão Gurpegui, o goleiro Iraizoz, Iturraspe e Iñaki Williams na apresentação do 1º uniforme.

    galeria74018
    Três listras vermelhas e duas brancas na frente

Continuar lendo “Aúpa! Athletic Club 2015-16.”

“Oito Sobrenomes Bascos”. #8ApellidosVascos.

A comédia ficou um bom tempo em cartaz no cine Callao, centro de Madri
A comédia ficou um bom tempo em cartaz no cine Callao, centro de Madri

O comediante espanhol Dani Rovira (malagueño e malaguista como Antonio Banderas) estreou no cinema na pele de Rafa Quirós, torcedor de carteirinha do Real Betis (sócio nº  14.430), que tem 3 autógrafos do ídolo bético Gordillo (jogou dos 70 aos 90, foi lateral de seleção da Espanha), a canção “Sevilla Tiene Un Color Especial” (Los del Rio) como som do toque do celular e nunca tinha saído da Andaluzia. Até que conhece a basca Amaia (interpretada pela guapísima Claro Lago (perdão, Rovira). Na vida real, Dani e Clara formam uma “pareja” desde 2014, ano de lançamento de “Ocho Apellidos Vascos”, que bateu um bolão na bilheteria – recorde do cinema do espanhol.

DSC07210 (1)O ‘pegador’ andaluz se apaixona e vai atrás da bela basca, que tinha levado um fora do noivo Antxon- casamento e vestido já preparados – e resiste ao charme andaluz. Mas ela bola um plano pra iludir o pai (show do ator Karra Elejalde), fazendo Rafaz passar por Antxon. Carmen Machi também arrebenta se passando por mãe do falso noivo Antxon-Rafa. Aí que entram os oito “apellidos” (sobrenomes) do título. Alguns relacionados ao esporte. A saber:

  • 543110_358646797590019_999017630_nGabilondo – meio-campo que jogou na Real Sociedad e no Athletic.
  • Urdangarín – ex-jogador de handebol, ídolo do Barça (tem uma camiseta 7 no ginásio do Barça) que se casou com Cristina, filha do rei Juan Carlos, e virou pivô do maior escândalo de corrupção da monarquia
  • Zubizarreta – ex-goleiro do Athletic, Barça, Valencia e seleção espanhola. Foi diretor do Barcelona até pouco.
  • Arguiñano – sobrenome do cozinheiro e apresentador Karlos Arguiñano.
  • Igartiburu – sobrenome da apresentadora Anne Igartiburu.
  • Erentxun – cantor Mikel Erentxun
  • Otegi – sobrenome de um político independentista basco, militante do ETA, que está preso.
  • Clemente. Pressionado, Rafa olha para um poster do Athletic campeão do começo dos anos 80, com o treinador Javier Clemente junto com o elenco, na gabarra.

Jpeg

Outra referência ao futebol é o refrão “Illa, illa, illa, Euskadi maravilla”. Que Rafa improvisa lembrando da musiquinha do atacante David Villa. O Athletic e Betis apoiaram o filme. E com a volta dos béticos à primeira divisão, voltaremos a ver esse confronto em La Liga. Os atores que fazem os chapas de Rafa/Dani Rovira na película são Alberto López (torcedor do Sevilla) e Alfonso Sánchez (que é Betis).
O filme tem direção de Emilio Martínez-Lázaro – de “Las Palabras de Max” (1977), Urso de Ouro em Berlim,  e “El otro lado de la cama” (2002), entre outros. Roteiro: Borja Cobeaga y Diego San José.
Bem que “Ocho Apellidos Bascos” poderia passar por aqui. Claro, é uma comédia que pra arrancar mais risadas requer algum conhecimento da vida na Espanha, das questões regionais, da cultura pop. Mas acredito que teria bom público num festival ou em cinemas como o Caixa Belas Artes e o Reserva Cultural. [já está no Netflix, usando também o título americano, “Spanish Affair”] 

Vai ter uma continuação, “Nueve Apellidos Vascos”. Que vai se chamar… “Ocho Apellidos Catalanes”… estreou lá em novembro.

Dani Rovira (que também faz comédia stand-up e TV) já estreou seu segundo filme, “Ahora o Nunca”. Clara Lago – nova namoradinha da Espanha – também está na fita. Seria bom vê-la como chica Almodóvar. Aliás, todos desse elenco formidável.
Continuar lendo ““Oito Sobrenomes Bascos”. #8ApellidosVascos.”

Mosaicos da última rodada: 6racies, Xavi. Danke, Jürgen Klopp.

Fim de semana de última rodada das principais ligas nacionais na Europa. Muita festa dos campeões Benfica, Barcelona, PSG, Bayern, Juve… E belíssimas homenagens nas despedidas de Xavi do Camp Nou e de Jürgen Klopp e Sebastian Kehl do Signal Iduna Park, em Dortmund (estádio com média de 80.423 espectadores por jogo!).
O camisa 6 do Barça vai jogar no Qatar depois do fim da temporada e já está louco pra voltar, como treinador ou diretor. O técnico do Borussia deixa o clube por opção pessoal depois de 7 anos e 6 taças (ainda pode ganhar mais uma Copa da Alemanha sábado que vem). Destino: Turquia? Madri?

Confira nos dois vídeos abaixo os mosaicos das torcidas do Barça em homenagem a Xavi (#6raciesXavi) e aos grandes campeões de La Liga – e da “muralha amarela” a Klopp. #DankeJürgen. O cara tirou o Borussia da zona de rebaixamento e ainda o classificou para Liga Europa. O mosaico 3D sobe lá pelos 5 minutos do vídeo.


Fora a alegria do Barça campeão , no Camp Nou, e do Bayern, tricampeão da Alemanha, na Allianz Arena – com direito à guerra de cerveja entre jogadores e canja da banda Imagine Dragons- , a última rodada da Bundesliga e de La Liga teve muita emoção na disputa das vagas restantes para Europa e especialmente pra fugir do rebaixamento. O Barça do #zamora (goleiro menos vazado) Cláudio Bravo, o Real Madrid do #pichichi (artilheiro) Cristiano Ronaldo e o Atlético de Madrid de Simeone vão direto para fase de grupos da Champions 2015-16. O Valencia disputa os play-offs da Liga dos Campeões. O Sevilla garantiu pelo menos vaga na sua querida Liga Europa (15-16), mas se ganhar a final da Europa League 2014-15 vai é pra próxima Champions. Também se garantiram na Liga Europa o Villarreal e o Athletic. O Eibar e o Almería caíram, junto com o Córdoba.   O Dépor se salvou por pouco. O Deportivo La Coruña perdia por 2 a 0 pro campeão, mas conseguiu empatar no Camp Nou e continua um ano mais na primeira divisão! Continuar lendo “Mosaicos da última rodada: 6racies, Xavi. Danke, Jürgen Klopp.”

Barça x Athletic, os reis de Copa

Março de 2015

Este slideshow necessita de JavaScript.


Athletic Club e Barcelona vão fazer em 30 de maio mais uma final da Copa do Rei. A oitava nas contas da Real Federação espanhola, ou a nona segundo o clube de Bilbao. Barça e Athletic são os maiores campeões da Copa do Rei. Os catalães ganharam a competição 26 vezes. Os bascos têm 23 copas – a última, a da temporada 1983-84. O Barça queria jogar a decisão, que é em partida única, no Santiago Bernabéu, mas o Real Madrid não liberou seu estádio. Acabou ficando pro Camp Nou, que comporta quase 100 mil pessoas.

Vamos ver quem ganhou as finais anteriores entre os reis de copa. O Barça levou a melhor em cinco oportunidades.

  • 1902 – o Athletic reivindica esta conquista, não reconhecida pela federação. O Bizcaia – formado por jogadores do Athletic e do Bilbao, que no ano seguinte se uniriam, formando o atual Athletic Club- venceu o Barça por 2 a 1, em Madri.
  • 1920 – deu Barça. 2×0 sobre o Athletic, em Gijón.
  • 1932 – o Athetic ganhou por 1×0, em Madri.
  • 1942 – o Barça venceu por 4 a 2, em Chamartín, Madri (veja os gols).
  • 1953 – Barça 2×1 no Bernabéu (veja vídeo em catalão).
  • 1984 – Athletic de Javier Clemente fez 1 a 0 no Barça com Maradona e tudo, no Santiago Bernabéu, que teve uma batalha campal (aqui, compacto de 10 minutos). O time de Bilbao ganhou um #doblete – Copa e Liga na mesma temporada – as últimas grandes conquistas do Athletic.
  • 2009 – Barça 4×1 em Mestalla. De virada, veja os gols.
  • 2012 – Barça 3×0 no Calderón. Confira os gols.

Continuar lendo “Barça x Athletic, os reis de Copa”