(Novas) camisas retrôs do Palmeiras

https://www.facebook.com/adidasFutebol
https://www.facebook.com/adidasFutebol

Na vitória contra o Bahia, no último fim de semana, pela rodada #32 do BR-2014, os jogadores do Palmeiras entraram no gramado vestindo uma camisa retrô (re)lançada pela Adidas. Verde escuro, gola V, número 9 com o tipo padrão da Adidas na época,  logo do fabricante, mas sem as tradicionais três listras. Uma camisa muito semelhante à usada na segunda metade dos anos 80, pelo que pude perceber no livro do Paulo Gini e do Rodolfo Rodrigues, “A história das camisas dos 12 maiores times do Brasil” (a original tinha um banner gigante do patrocinador, Agip; nas ruas e arquibancadas, de vez quem quando se vê um alviverde com essa camisa clássica). Veja os detalhes da camiseta retrô, lançada pela Adidas em 2014 (clique em qualquer imagem para abrir a galeria).


Já a colorida camisa de goleiro agora (re)lançada lembra um uniforme usado pelo espetacular Zetti, em 1988. Em algumas fotos da época, o goleiro usava uma camisa que tinha a inicial P cercada pelas oito estrelas do escudo atual, além do banner gigante da Agip. Dica do alviverde Fernando Nakajato. Confira os detalhes.


Isso mesmo. Antes de ser campeão e bicampeão de (quase) tudo pelo tricolor, Zetti viveu excelente fase no Verdão. Em 1987, chegou a ficar 1.238 minutos sem tomar gol. Invencibilidade quebrada justamente por um ex-ídolo palmeirense: Luís Pereira, que em maio de 1987 jogava no Santo André.Senhor goleiro.tivera

E o amigo alviverde do blog lembra que foi com essa colorida camisa de goleiro usada pelo Zetti em 1988 que outro jogador do Palmeiras viveu uma noite de herói no Maracanã. Brasileirão de 88, partida contra o Flamengo. Zetti quebrou a perna numa dividida. O atacante Gaúcho teve que ir pro gol e vestiu a camisa 1 de Zetti. Pior Em caso de empate, todos os jogos tinham decisão por pênaltis! E não  é que Gaúcho improvisado no gol defendeu dois pênaltis e com a camisa de goleiro converteu sua cobrança? O nome do jogo, naquela sexta-feira, 18 de novembro, que teve jeito de sexta 13 pro Zetti, e de noite de gala para o atacante improvisado no arco (veja um vídeo da época aqui).

Como sempre, essas camisas sempre são lançadas com o preço lá no alto. Muitas vezes ficam bem mais em conta depois de um ano, se não acabarem.

  • Por sinal, anos 80… anos de jejum de títulos pelos lados do Palestra Itália. Agora em 6 de novembro, a ESPN começa a passar o filmaço “12 de Junho de 93 – O Dia da Paixão Palmeirense“, de Jaime Queiroz e Mauro Beting. Conta como a fila começou (com o fim da Academia) e como terminou, em alto estilo (na era Parmalat), e repassa com categoria os anos de sofrimento. Recomendo para todos que se interessam pelo futebol paulista e brasileiro dos 70 aos 90.
  • Posts relacionados:
  1. outra camisa retrô lançada no centenário do Palmeiras
  2. e as quatro camisas oficiais do Verdão no seu ano 100.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s