Está de volta a liga das estrelas! A bola já rola no campeonato espanhol. Houve algumas perdas, como as recentes vendas de Pedro (do Barça pro Chelsea) e a do zagueiro argentino Otamendi (do Valencia pro Manchester City). O Sevilla negociou seu melhor atacante pro Milan. Xavi foi pro Qatar. Casillas foi pro Porto. Por outro lado, o Real Madrid trouxe Kovacic da Inter e Danilo e Casemiro dos Dragões.  Também do Porto – como vende bem! – o Atlético de Madrid trouxe Jackson Martínez. Perdeu Arda Turan pro Barça, mas a estreia vai ser apenas em 2016. Os trios MSN e BBC continuam firmes.

Convido vocês a refazer virtualmente os giros do Fut Pop Clube por dez dos vinte estádios da primeira divisão!

Começando pelo Camp Nou!

camp nou 018
Este ano o blog acompanhou in loco a grande vitória do Barça sobre o PSG, no caminho de Berlim. Em 2011, viu o Pep Team conquistar a Supercopa no segundo e nervoso El Clasico contra o Real de Mourinho.

Também revisitei o Campo de Fútbol de Vallecas, do guerreiro Rayo Vallecano. Detalhe: foi contra o vizinho rico, o Real Madrid.

Campo de Vallecas.
Campo de Vallecas.

Uma das melhores atmosferas para ver futebol está no estádio do Valencia, o Camp de Mestalla. Um dos mais antigos da liga.

Mestalla passou por algumas reformas depois desta foto
Mestalla passou por algumas reformas depois desta foto

No rolê deste ano, tive a sorte de pegar um clássico valenciano, Valencia x Levante, o Dérbi do rio Turia, numa segunda-feira, feriado municipal!

Mestalla!
Mestalla!

O Ramón Sánchez Pizjuán, é conhecido como a Bombonera do Nervión, o bairro do estádio do Sevilla. Nõa à toa. É uma panela de pressão, que conheci num mata-mata de Liga Europa – que o Sevilla não ganhou! E ainda tem uma das fachadas mais lindas!

Que fachada!
Que fachada!

Também na Andaluzia, o Málaga joga em La Rosaleda. Estive lá num mata-mata de oitavas da Champions contra o Porto, numa campanha histórica dos blaquiazules.

Aqui joga o Málaga, do coração do Antonio Banderas.
Aqui joga o Málaga, do coração do Antonio Banderas.

Power8 Stadium é o nome atual do moderno estádio do Espanyol de Barcelona, localizado entre duas cidades vizinhas à capital catalã: Cornellà e El Prat.

A casa nova do Espanyol
A casa nova do Espanyol

Visitei a velha catedral de San Mamés poucos meses antes da demolição, num Athletic x Valencia, domingo, meio-dia. Este ano, voltei à bela Bilbao para conhecer o novo San Mamés, por coincidência, novamente num jogo entre os rojiblancos e os aurinegres.

A nova catedral, em 2015.
A nova catedral, em 2015.

Ainda pelo País Basco, na belíssima San Sebastián (Donostia em basco), a Real Sociedad joga no Anoeta, um estádio muito bonito, mas que diferentemente dos outros visitados nesta página, tem pista de atletismo, o que distancia um tanto a torcida do jogo.

Anoeta
Anoeta

Pra terminar, os dois maiores estádios da capital. Santiago Bernabéu, a imponente casa do Real Madrid.

Bernabéu!
Bernabéu!

Um caldeirão, literalmente. O estádio Vicente Calderón é a casa do Atlético de Madrid. Não por muitas temporadas mais, já que o Atleti vai mudar para La Peineta.

Calderón, 2014.
Calderón, 2014.

Uma pena, porque o Calderón está muito bem localizado à beira do rio Manzanares.

Fim de tarde em Manzanares.
Fim de tarde em Manzanares.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s