Premier League, Rock Edition. Designer brasileiro junta futebol e rock numa coleção imaginária de camisas.

Premier League, Rock Edition. Designer brasileiro junta futebol e rock numa coleção imaginária de camisas.
Aí, Steve Harris, o time de futebol do Iron Maiden poderia jogar com esse uniforme bolado pelo Matheus Viana…

A temporada 2017-18 do campeonato inglês começou com um jogão, sete gols, duas viradas: Arsenal 4×3 Leicester City. Aproveito a primeira rodada da Premier League da vida real para compartilhar um golaço do designer brasileiro Matheus de Souza Viana. Ele “viajou” (no bom sentido e entre aspas) criando camisas de futebol e distintivos para 20 bandas de rock inglesas, dos Beatles aos Arctic Monkeys. Saiu antes na página Idea Fixa (que me foi indicada pelo batera Vlad Rocha).

Pra começar, o designer botou uma coroa em forma de cabelo moicano, do leãozinho da Premier League, que você pode ver na imagem destacada, no alto deste post. E chegou a incluir nos “mantos sagrados” das sacrossantas bandas as marcas de fornecedores habituais de equipamento esportivo (adidas, Nike, Puma, Umbro) e até patrocinadores de peito, ligados a marcas de equipamentos musicais, como fabricantes de guitarras (Fender, Gibson, Rickenbacker, Epiphone). Demais! O campeonato de bandas imaginado pelo designer Matheus Viana tem muito classic rock entre os favoritos ao título: Beatles, Stones, Who, Queen…

Este slideshow necessita de JavaScript.

É um trabalho pessoal do Matheus Viana, um exercício criativo, sem patrocínios nem fins lucrativos, ou seja, não vão ser vendidas camisas com esse visual. Olha as ideias

A ideia é brincar com a hipótese de misturar o futebol e o rock’n’roll, pensando em como poderia ser o campeonato inglês de futebol se fosse disputado por bandas inglesas de rock”, explica o designer.

Então, vejam como seriam os visuais do triunvirato do rock pesado inglês do final dos 60 -Sabbath, Led, Purple- e o progressivo Pink Floyd, do Roger Waters, um fanático torcedor do Arsenal.

O Lemmy não estava nem aí para futebol, mas o pesado e rápido Motörhead também entra na liga virtual do Matheus Viana, além dos punk rockers do Clash (Joe Strummer é dos blues, torcedor do Chelsea) e dos Sex Pistols (John Lydon fanático gunner, Steve Jones e Paul Cook, também eram blues).

Será que nos estádios desse campeonato virtual, o fã-clube do Police adotaria “Every Breath You Take” como uma espécie de “You’ll Never Walk Alone”?

Home Kit imaginário do The Police, por Matheus Viana.

Repare nas mangas da imaginária camiseta do Joy Division – o designer Matheus Viana se inspirou na capa do discão “Unknown Pleasures”.

Mais ideias criativas dentro do post.

Continuar lendo “Premier League, Rock Edition. Designer brasileiro junta futebol e rock numa coleção imaginária de camisas.”

#SgtPepperDay: o cinquentão Sargento Pimenta e o futebol.

#SgtPepperDay: o cinquentão Sargento Pimenta e o futebol.

1º de junho de 1967, digo, 2017!

http://sgtpepper.thebeatles.com/

Hoje comemoramos os 50 anos do lançamento do álbum icônico dos Beatles, que inspirou nome até de bloco de Carnaval brasileiro. E o Blog Fut Pop Clube, apaixonado por rock + futebol desde criancinha, não poderia ficar de fora do #SgtPepperDay!

http://www.liverpoolfc.com/history/past-players/albert-stubbinsu

Este cara sorridente da foto é o único jogador de futebol lembrado na capa do #discão Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band”. Albert Stubbins, atacante do Liverpool dos aos 40 e 50. Segundo o biógrafo Hunter Davies, o centroavante nascido em Wallsend, nordeste da Inglaterra, entrou na capa simplesmente porque… Continuar lendo “#SgtPepperDay: o cinquentão Sargento Pimenta e o futebol.”

“Eight Days a Week – The Touring Years” e uma espetacular cena no estádio do Liverpool.

Anfield, 1964. Uma massa compacta de torcedores do Liverpool se espreme durante uma partida dos Reds no colossal setor Kop do estádio, ao cantar “She Loves You”, Top #1 de 1963, de Lennon e McCartney. Parece multidão em show de rock, mas é uma arquibancada em dia de jogo. John e Paul não estavam muito preocupados com futebol, queriam saber mesmo é de fazer música, mas o quarto single beatle inspirou os fãs do time vermelho da cidade (o Liverpool foi campeão inglês na temporada 1963-64). A cena, impressionante, está no filme Eight Days a Week – The Touring Years, de Ron Howard (diretor de Splash, CocoonWillow, Apollo 13, Uma Mente Brilhante, Código Da Vinci, Frost/Nixon, Rush etc). Enquanto não saem no Brasil o DVD e o Blu-Ray, você pode curtir um pedaço dessa cena de Anfield aqui.

17441_d_iphone-1
Cartaz brasileiro do filme de Ron Howard sobre os anos dos Beatles na estrada: “Eight Days a Week”.

O documentário sobre os anos de estrada dos Beatles passou no Festival do Rio em 2016 e esteve em cinemas de algumas cidades brasileiras agora, no começo de fevereiro de 2017 – quando ainda teve o concerto dos quatro no Shea Stadium remasterizado, em 4K, como espetáculo extra, ao fim da sessão. E pensar que em 2014 a produção divulgou um aviso pedindo para fãs do mundo que tivessem algum tipo de recordação de show dos Beatles (foto, imagem, memorabilia) entrassem em contato. Abaixo, a nota que publiquei na Coluna de Música.20170208_200657 Continuar lendo ““Eight Days a Week – The Touring Years” e uma espetacular cena no estádio do Liverpool.”

O quinto beatle e o pai do Guardiola

Cartaz espanhol do filme de David Trueba
Cartaz espanhol do filme de David Trueba

Um professor usa as letras dos Beatles para ensinar inglês em Albacete, na Espanha, em 1966 – portanto, um país governado com mãos de ferro pelo general Francisco Franco. Antonio San Román (o ótimo Javier Cámara) fica sabendo que seu ídolo John Lennon está em Almería, no sul do país, rodando o filme “Como Eu Ganhei a Guerra”, de Richard Lester, o mesmo diretor de “Os Reis do Iê-Ie-Iê (título brasileiro de “A Hard Days Night”) e “Help”. O professor beatlemaníaco quer porque quer falar com Lennon. Cai na estrada e vai dando carona, primeiro para Belén (Natalia de Molina, esplendorosa), depois Juanjo (Francesc Colomer, de “Noite de Verão em Barcelona“, em cartaz em São Paulo), dois jovens que (como todos) querem tomar as suas próprias decisões. E isso, na Espanha franquista. “Viver É Fácil com os Olhos Fechados”de 2013, é um belíssimo road movie do espanhol David Trueba em homenagem a John Lennon e certamente a algum professor. Um filme delicado, que fala sutilmente de uma ditadura e inspira a busca pela realização dos sonhos de cada um. De quebra, tem a estreia do pai do técnico Guardiola no cinema. Isso mesmo. Trueba é muito amigo de Pep. Convidou o pai dele, Valentí Guardiola, para uma ponta em “Viver É Facíl…”. Preste atenção na primeira cena na casa da família de Juanjo. Seu Guardiola vive o senhor catalão, o barbeiro que visita a família para cortar o cabelo do pessoal.
Continuar lendo “O quinto beatle e o pai do Guardiola”

#RockFlu histórico com Romerito e rock en español.

#RockFlu histórico com Romerito e rock en español.

Publicado em  15 de julho de 2015

Um grande ídolo do Fluminense é o convidado do programa Rock Flu 119. O paraguaio Julio César Romero Insfrán, o Romerito, conversa com Gustavo Valladares e Sergio Duarte sobre futebol, em especial, sobre o Flu, e escolheu o roteiro musical: Soda Stereo, Enanitos Verdes, Maná, Eagles, Creedence Clearwater Revival, U2, R.E.M., Beatles e Elvis Presley. Outro must do programa são os áudios de jogadas de Don Romero nas vozes de alguns de nossos melhores locutores. Romerito marcou o gol do título brasileiro do Flu, em 1984. Sintonize: http://www.rockflu.com.br/

rockflu.com.br/ ou torcedortricolor.com.br/rockflu/rockflu119.zip
Clique: rockflu.com.br/
ou torcedortricolor.com.br/rockflu/rockflu119.zip

Continuar lendo “#RockFlu histórico com Romerito e rock en español.”

Futebol de botão é rock and roll!

Nas baquetas e agora também fechando o gol do The Who FC, o eterno Keith Moon!
Nas baquetas e agora também fechando o gol do The Who FC, o eterno Keith Moon!

Véio, olha isso, véio! Time de futebol de botão … de banda de rock! Que louco! Já pensou falar “vai pro gol” com seu time do Foo Fighters ou com o Iron Maiden FC?1920417_795577457185511_1650091576554316621_n

A ideia é do Luciano Araújo (designer que trabalhou na revista Placar e no jornal Lance!). Mais ou menos na época da Copa do Mundo de 2014, ele criou a Botões Clássicos. Ele fabrica botões de tudo quanto é time brasileiro ou estrangeiro, sob encomenda, de acordo com o gosto do freguês. Tudo muito bem feito, a uns 50 reais por time. Também faz redinhas e tercerizou a produção dos campos pro futebol de mesa, com a marca Botões Clássicos. Agora, o que enlouqueceu o botonista aposentado aqui foram mesmo os times de rock. Só um dos clientes encomendou uma centena de escretes roqueiros. Olha só quais são as duas bandas mais procuradas na Botões Clássicos…

facebook.com/botoesclassicos
facebook.com/botoesclassicos

AC/DC e Beatles, não era difícil imaginar.

O blog Fut Pop Clube bateu um papo com o Luciano Araújo, da Botões Clássicos, no último sábado, antevéspera do Dia do Rock, quando ele promoveu a 2ª Copa Atrox de Futebol de Botão, na frente da Atrox (loja especializada em camisas e cachecóis de times estrangeiros- assunto pra outro post), na Galeria Ouro Velho, na rua Augusta, Sampa. Uma das histórias curiosas que o Luciano conta é sobre a paixão pelo futebol de mesa passada de pai pra filho. Certa vez, o avô do Luciano saiu na rua com um casaco e de repente notou que … faltavam botões! O filho (pai do Luciano) tinha ficado com os botões pra jogar futebol de mesa. Demais! Ah! O campeão dessa segunda Copa Atrox de Futebol de Botão foi o … Villarreal!

Veja mais desses sonoros timaços!
Continuar lendo “Futebol de botão é rock and roll!”

Iê iê iê

Flâmula do Everton FC, time de Liverpool que conta com a torcida do eterno beatle Sir Paul McCartney, que terminou no Morumbi  a Up and Coming Tour em gramados brasileiros (confira o set-list das duas noites em Sampa). Aliás, o site globoesporte.com publicou hoje um texto curiosíssimo da seção Meu Jogo Inesquecível. Em maio de 1968, Macca foi ao clássico estádio de Wembley para ver a final da Copa da Inglaterra, competição mais antiga do mundo, entre o seu Everton e o West Bromwich Albion (time de coração de Eric Clapton). E o Everton perdeu aquela final. Tudo bem. McCartney não é assim tão fanático pelo Everton, 9 vezes campeão inglês, 5 vences campeão da Copa da Inglaterra e uma vez da Recopa europeia.