“Eight Days a Week – The Touring Years” e uma espetacular cena no estádio do Liverpool.

Anfield, 1964. Uma massa compacta de torcedores do Liverpool se espreme durante uma partida dos Reds no colossal setor Kop do estádio, ao cantar “She Loves You”, Top #1 de 1963, de Lennon e McCartney. Parece multidão em show de rock, mas é uma arquibancada em dia de jogo. John e Paul não estavam muito preocupados com futebol, queriam saber mesmo é de fazer música, mas o quarto single beatle inspirou os fãs do time vermelho da cidade (o Liverpool foi campeão inglês na temporada 1963-64). A cena, impressionante, está no filme Eight Days a Week – The Touring Years, de Ron Howard (diretor de Splash, CocoonWillow, Apollo 13, Uma Mente Brilhante, Código Da Vinci, Frost/Nixon, Rush etc). Enquanto não saem no Brasil o DVD e o Blu-Ray, você pode curtir um pedaço dessa cena de Anfield aqui.

17441_d_iphone-1
Cartaz brasileiro do filme de Ron Howard sobre os anos dos Beatles na estrada: “Eight Days a Week”.

O documentário sobre os anos de estrada dos Beatles passou no Festival do Rio em 2016 e esteve em cinemas de algumas cidades brasileiras agora, no começo de fevereiro de 2017 – quando ainda teve o concerto dos quatro no Shea Stadium remasterizado, em 4K, como espetáculo extra, ao fim da sessão. E pensar que em 2014 a produção divulgou um aviso pedindo para fãs do mundo que tivessem algum tipo de recordação de show dos Beatles (foto, imagem, memorabilia) entrassem em contato. Abaixo, a nota que publiquei na Coluna de Música.20170208_200657
Os (poucos) anos de pesquisa renderam muito bem. Saíram daí depoimentos como o das atrizes Sigourney Weaver (“flagrada” num show no Hollywood Bowl) e Whoopi Goldberg (que ganhou de presente de aniversário da mãe -surpresa total!- ingresso para ver os Beatles no Shea Stadium). Claro que o acervo da Apple Records é espetacular, incluindo os filmes A Hard Day’s Night, Help… o show no topo da sede da gravadora, em Londres, uns dois anos e meio depois da despedida das turnês, no Candlestick Park, na Califórnia. Ringo Starr mal ouvia o que seus parceiros tocavam.

20170204_185320Também chama a atenção a exigência dos Beatles -prevista em contrato – para tocar para uma plateia sem segregação racial, na Flórida. Ou tocavam para todas raças ou não tocavam. Bravo, rapazes.

Os anos de Beatlemania, Cavern Club, a estreia nos EUA, as concorridas turnês, o desgaste, as polêmicas abertas por Lennon, a relação com os jornalistas, as repostas na ponta da língua, os filmes dos Beatles, a construção de uma canção como “Eight Days a Week”, quase de uma versão demo à acepção consagrada. Está tudo aqui, bem amarrado, bem contado, no excelente doc de Ron Howard.

A certa altura, o doc mostra uma conversa entre um jornalista e McCartney. O antenado repórter pergunta qual será o lugar dos Beatles na cultura. O baixista dá uma risada e responde: “É só diversão”. Só que não, Paul.

  • Post relacionado: “Viver É Fácil com os Olhos Fechados”, emocionante filme do espanhol David Trueba em que Javier Cámara faz um professor de Inglês alucinado pelos Beatles – altamente recomendado para fãs da banda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s