Thinking Football

A carreira do belo filme “Os Rebeldes do Futebol” fez mais uma escala. Depois de Cartagena e do BCN Sports Films, o doc ancorado por Eric Cantona abriu a programação do Thinking Football Film Festival, em Bilbao. O festival que vai até sábado é promovido pelo Athletic Club e pela fundação do clube basco. Temos aqui o querido CINEfoot, mas já imaginou um time brasileiro promovendo um festival de cinema, ainda mais sem um filme sobre o próprio umbigo? Palmas para o Athletic.
cartel
Nesta terça-feira, o Thinking Football exibe “Cracks de Nácar”, doc argentino sobre a paixão de dois veteranos jornalistas pelo futebol de botão (confira o texto anterior). E outra produção do Cone Sul: “Manyas – La Película”, sobre a irada torcida do Penãrol (confira meus pitacos). Continuar lendo “Thinking Football”

“Cracks de Nácar”

Alguns botões nasceram com o triste destino de abotoar roupas. Uns poucos para brilhar num campo de futebol.

Poster do filme "Cracks de Nácar" (Argentina, 2011)
Poster do filme “Cracks de Nácar” (Argentina, 2011)

Vai pro gol! cartelO futebol de botão é o tema também de um filme argentino de 2011. “Cracks de Nácar”, dirigido pelos portenhos Daniel Casebé e Edgardo Dieleke, uma das atrações do festival Thinking Football, que começou hoje em Bilbao! O “doc” de 80 minutos com toques de ficção mostra a paixão de dois jornalistas (Alfredo Serra e Rómulo Berruti) pelo futebol de mesa… E não que é tem um Superclássico das Américas nos botões? Bem que poderia passar aqui… Enquanto isso, a gente confere o trailer e avisa: “Vai Pro Gol”, nome do filme do brasileiro Felipe D´Andrea. Continuar lendo ““Cracks de Nácar””

Rolê por Sarrià com Wilmar Cabrera

DSC02057
Gullit? Quase! É o jornalista colombiano Wilmar Cabrera, autor do livro “Los Fantasmas de Sarrià Visten de Chandal”

O jornalista colombiano Wilmar Cabrera guiou o Rolê do Fut Pop Clube pelo quarteirão onde até 1997 estava o estádio que recebeu uma das maiores partidas da história das Copas. 5 de julho de 1982. O Sarrià, que pertencia ao Espanyol, de Barcelona, viu Brasil 2×3 Itália. O ex-boleiro vive há 5 anos em Barcelona, onde cursou um Master de Criação Literária na Universidade Pompeu Fabra. E seu livro “Los Fantasmas de Sarrià Visten de Chándal” (Editorial Milenio), tema do post anterior, mostra a qualidade do texto deste “futbolero” apaixonado pelo Millonarios, de seu país natal, simpatizante do Espanyol e do Europa, ambos de Barcelona – todos blanquiazules. E pela Squadra Azzurra.

Sarrià, 19/04/1988 http://www.facebook.com/photo.php?fbid=10151564454859834&set=pb.322865159833.-2207520000.1369353063.&type=3&theater
Sarrià, 19/04/1988. O Espanyol vence o Brugge na prorrogação na semifinais da Copa da Uefa (equivalente à Europa League de hoje). Nas finais, o RCDE perdeu do Bayer Leverkusen.
http://www.facebook.com/photo.php?fbid=10151564454859834&set=pb.322865159833.-2207520000.1369353063.&type=3&theater
DSC02051
Sarrià, *1923 + 1997

Wilmar Cabrera sabe de cor e salteado onde aconteceu cada um dos cinco gols daquele “partidazo” – pra ele, uma obra-prima. O jornalista colombiano – @WcGullit no Twitter – estudou praticamente cada “take” do vídeo daquele Brasil x Itália, que nós brasileiros chamamos de “tragédia do Sarriá” (grafia do nome do bairro em castelhano). Para os torcedores do Espanyol, tragédia do Sarrià (aí em catalão) certamente foi a demolição do estádio – bem no coração de Barcelona! – por causa das dívidas do clube. O estádio foi demolido… o terreno vendido para incorporadoras imobiliárias que construíram belos prédios (foto abaixo). O clube andou pelas montanhas de Montjuic (estádio olímpico de Barcelona) até a temporada 2008/09 e finalmente inaugurou uma nova e moderna arena, na cidade vizinha de Cornellà-El Prat (confira rolê do blog num dia de Espanyol x Valladolid, com direito aos torcedores “pericos” cantando uma adaptação de um grande sucesso de Gal Costa). Mas o RCDE continua endividado…

DSC02049
No lugar da emoção do futebol – e como teve emoção em 5/7/82 – um condomínio tranquilo.

Do velho estádio Sarrià, sobraram as imagens do You Tube e arquivos da Copa 82 na TV, as memórias de torcedores do Espanyol e de fissurados por bom futebol como Wilmar Cabrera, você e eu… e pouco mais. Uma placa no meio do jardim entre os edifícios residenciais…
DSC02052
Praças com os nomes do goleiro Zamora, ícone da história do Espanyol e de La Roja, a seleção espanhola… e do fundador do clube, Angel Rodríguez.
DSC02055

DSC02053

No bar inaugurado pouco antes do Mundial disputado na Espanha, já com o nome Sarriá 82, o gentil Basilio lembra com saudade da farra que os torcedores brasileiros fizeram antes da “tragédia”. Ele nunca viu tanta alegria antes… mas em compensação, depois do apito final… Pena que o bar Sarriá 82 não tenha uma flâmula, uma foto, um pedacinho de grama… Receio de provocar desavenças entre os torcedores dos rivais catalães.

DSC02056
Bar Sarriá 82, no bairro Sarrià

Foi no bar que o Fut Pop Clube bateu um agradável papo sobre 1982, o futebol de hoje e o jornalismo esportivo com Wilmar Cabrera, craque das letras. Mais fotos dentro do post.
Continuar lendo “Rolê por Sarrià com Wilmar Cabrera”

Livro: “Los Fantasmas de Sarrià Visten de Chándal”

IMAGEM 2K13-MAR -00001

Pela revista espanhola Mediapunta (ver post anterior), fiquei sabendo do livro do jornalista colombiano Wilmar Cabrera: Los Fantasmas de Sarrià Visten de Chándal (lançado em castelhano pela Editorial Milenio, da Catalunha, em junho 2012). É uma elaborada mistura de ficção e realidade, memória e fatos, bolada pelo jornalista colombiano radicado em Barcelona há 5 anos. E como o nome sugere, o futebol brasileiro é um dos personagens principais, já que a derrota da seleção de Telê Santana para a Itália de Bearzot, Zoff, Gentile e Rossi (três vezes Paolo Rossi…) no Mundial de 1982 está em todo o livro. É o que chamamos aqui de a “tragédia do Sarrià” – para Wilmar Cabrera, guardadas as proporções o “11 de setembro do futebol brasileiro”.  Sarrià é o nome do bairro de classe média alta de Barcelona, que emprestou seu nome para o estádio do RCD Espanyol, entre 1923 e 1997. Em 21 de junho daquele ano, o Espanyol jogou sua última partida no Sarrià, Dá para imaginar a dor dos torcedores blaquiazules ao testemunhar a demolição de seu estádio. Comparável talvez à dor do torcedor brasileiro, depois da derrota para a Squadra Azzurra. Torcer para a Seleção Brasileira nunca mais foi a mesma coisa. O que o brasileiro precisa entender é que a Itália também tinha um timaço – e contava com a preferência – surpresa!- do autor, Wilmar Cabrera, por razões sentimentais. Na Colômbia, ele é torcedor dos Millonarios. No álbum da Copa de 78, escolheu uma seleção com as cores do seu time de coração. Deu Itália. Preferência mantida em 1982. Se o Brasil de Telê jogava por samba – como o “Voa Canarinho” cantado por Júnior -, para Wilmar Cabrera a Itália era uma orquestra de jazz.
Alguma editora tem a manha de lançar Los Fantasmas de Sarrià Visten de Chándal no Brasil?
Continuar lendo “Livro: “Los Fantasmas de Sarrià Visten de Chándal””

“Mediapunta”

portada_159_J27
Mediapunta.es/

Gostaria de aproveitar que liga espanhola 2012/13 vai chegando ao final -a questão parece ser quando e onde o Barça vai soltar o grito de campeão- para dar uma daquelas dicas do Fut Pop Clube para quem gosta do futebol espanhol (que acreditem, não se resume mesmo a Barça e Real. Tem muita história e paixão em estádios como San Mamés, Mestalla, Vicente Calderón, Sánchez Pizjuán, Cornellà-El Prat e tantos outros). Bom, depois do nariz de cera danado, lá vai. Toda rodada da liga das estrelas, a revista Mediapunta é distribuída na porta de dez desses estádios. Esta capinha é da revista da 27ª rodada, que destacava:

  • uma entrevista com Fernando Vázquez, técnico que comandou a reação do Deportivo La Coruña na fuga do rebaixamento
  • perfil do zagueiro brasileiro Miranda (ex-São Paulo), hoje no Atlético de Madrid – um “box” lembra outros brasileiros do Atleti, de Vavá a Filipe Luís, passando por Luís Pereira e Leivinha.
  • foi nesta edição 159 da Mediapunta que fiquei sabendo do livro do colobiano Wilmar Cabrera, “Los Fantasmas de Sarrià Visten de Chandal” – tema do próximo post.

Quer ler? É só baixar essa edição aqui. Outras edições anteriores neste link. A última aqui. E agora a home page da Mediapunta. Continuar lendo ““Mediapunta””

Atlético de Madrid, 110 anos de luta!

Atlético de Madrid, 110 anos de luta!
Réplica de uniforme usado entre 1903 e 1911

O Club Atlético de Madrid completou 110 anos nesta sexta-feira, 26 de abril, exatamente na véspera de um derby madrilenho contra o Real rival mais afortunado. O clube sempre lança anúncios que mostram a paixão e a fidelidade do torcedor rojiblanco, como Atleti: me mata/me dá la vida, estrelado pelo o sócio nº 1 (que já foi tema aqui do blog). Neste 110º aniversário, o clube madrilenho lançou mais uma campanha interessante, novamente criada pela agência Sra. Rushmore. “O Atleti te faz mais forte”.

Continuar lendo “Atlético de Madrid, 110 anos de luta!”

Mosaico da torcida do Fenerbahçe: sonhando com altos voos

@Fenerbahce | Fenerbahce.org
Foto publicada do Twitter oficial do clube: @Fenerbahce | http://www.Fenerbahce.org

O Fenerbahçe venceu o Benfica por 1×0, numa das semifinais da Liga Europa (na outra, Basel 1×2 Chelsea). Antes da partida, a fanática torcida turca mostrou um mosaico semelhante ao grande hit da torcida do Borussia Dortmund (veja post anterior).  Um avião, uma pista de pouso e um moinho, um dos símbolos da Holanda (Amsterdam receberá a final da Europa League 2012/13). Veja aqui alguns vídeos feitos por torcedores no estádio Sükrü Saraçoglu. Continuar lendo “Mosaico da torcida do Fenerbahçe: sonhando com altos voos”