Iron Maiden 3.0: The Number of the Beast, 29/03/1982

Foto: Robert Ellis (C) Iron Maiden Holdings 1996/38596 Fonte: EMI

numberofthebeast

A sirene de ataque aéreo – apelido do vocalista  Bruce Dickinson -começou a funcionar pra valer no terceiro disco do Iron Maiden, estreia do cantor na banda inglesa. The Number of the Beast (ouça trechos aqui) foi o primeiro álbum  nº1 do Iron (nas paradas inglesas). Primeiro Top 40 nos EUA. É aquele disco que  mesmo revistas e livros não especializados em rock pauleira elegem para falar do Maiden. Não é à toa que Number mereceu um programa da série Classic Albums, já lançado em DVD no Brasil. Aqui não tem Prodigal Son nem instrumentais. É pau puro, desde a faixa 1, Invaders, até a última, Hallowed Be Thy Name, um clássico de Steve Harris, cheio de mudanças de ritmo e clima, sobre um homem no corredor da morte.  Agora, além do apelo da capa (Derek Riggs), teve dois singles fortíssimos.

runtothehills-copiaRun to the Hills foi o primeiro, em 12/02/82,aliás, o primeiro pedaço de vinil do Iron com vocal de Bruce. Começou a formatar uma espécie de fórmula de singles de sucesso da Donzela de Ferro: músicas curtas, diretas, metal veloz e pesado, refrões que grudam.

No lado B, Total Eclipse um heavy metal brabo, à la Judas Priest, rara parceria do guitar hero Dave Murray e do batera Clive Burr com Harris. Reedições em CD do  álbum Number of the Beast incluem esta pauleira infernal.

Por falar nesse tema, “666, the number of the beast, hell and fire…” a banda liderada por Steve Harris ganhou fama de satanista por causa das capas de 1982 e do seu grande hit, The Number of the Beast. number-copia

O compacto que tem na capa de Derek Riggs a mascote Eddie brincando com fogo, digo, com a cabeça do diabo, saiu em 26 de abril de 82. E show que é show do Iron não costuma ficar sem o hit – macabro de brincadeirinha. É claro que Steve Harris nega ser satanista. É tudo humor (negro) britânico. Tanto é que no lado B tem uma balada, ainda que uma power ballad. Remember Tomorrow, ao vivo, com voz de Bruce Dickinson.

Quase todo esse material de 1982 pode ser curtido em disco e vídeo da turnê The Beast on the Road. O show no Hammersmith Odeon de Londres virou CD duplo, na caixa Eddie´s Archive.  E parte do mesmo show está no DVD The Early Days. O show da banda no Reading Festival, em 1982, aparece em parte no CD duplo BBC Archives, já tratado no post Iron Maiden 0.1. A turnê foi um dos últimos passos de Clive Burr como baterista da Donzela. Ele seria substituído pouco antes de a banda gravar o quarto disco por Nicko McBrain.

(TO BE CONTINUED)

Interação: qual você acha que é a capa mais CHOCANTE da discografia do Maiden? Respostas aí embaixo clicando em COMENTÁRIO(S)

Um comentário sobre “Iron Maiden 3.0: The Number of the Beast, 29/03/1982

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.