Premier League, Rock Edition. Designer brasileiro junta futebol e rock numa coleção imaginária de camisas.

Premier League, Rock Edition. Designer brasileiro junta futebol e rock numa coleção imaginária de camisas.
Aí, Steve Harris, o time de futebol do Iron Maiden poderia jogar com esse uniforme bolado pelo Matheus Viana…

A temporada 2017-18 do campeonato inglês começou com um jogão, sete gols, duas viradas: Arsenal 4×3 Leicester City. Aproveito a primeira rodada da Premier League da vida real para compartilhar um golaço do designer brasileiro Matheus de Souza Viana. Ele “viajou” (no bom sentido e entre aspas) criando camisas de futebol e distintivos para 20 bandas de rock inglesas, dos Beatles aos Arctic Monkeys. Saiu antes na página Idea Fixa (que me foi indicada pelo batera Vlad Rocha).

Pra começar, o designer botou uma coroa em forma de cabelo moicano, do leãozinho da Premier League, que você pode ver na imagem destacada, no alto deste post. E chegou a incluir nos “mantos sagrados” das sacrossantas bandas as marcas de fornecedores habituais de equipamento esportivo (adidas, Nike, Puma, Umbro) e até patrocinadores de peito, ligados a marcas de equipamentos musicais, como fabricantes de guitarras (Fender, Gibson, Rickenbacker, Epiphone). Demais! O campeonato de bandas imaginado pelo designer Matheus Viana tem muito classic rock entre os favoritos ao título: Beatles, Stones, Who, Queen…

Este slideshow necessita de JavaScript.

É um trabalho pessoal do Matheus Viana, um exercício criativo, sem patrocínios nem fins lucrativos, ou seja, não vão ser vendidas camisas com esse visual. Olha as ideias

A ideia é brincar com a hipótese de misturar o futebol e o rock’n’roll, pensando em como poderia ser o campeonato inglês de futebol se fosse disputado por bandas inglesas de rock”, explica o designer.

Então, vejam como seriam os visuais do triunvirato do rock pesado inglês do final dos 60 -Sabbath, Led, Purple- e o progressivo Pink Floyd, do Roger Waters, um fanático torcedor do Arsenal.

O Lemmy não estava nem aí para futebol, mas o pesado e rápido Motörhead também entra na liga virtual do Matheus Viana, além dos punk rockers do Clash (Joe Strummer é dos blues, torcedor do Chelsea) e dos Sex Pistols (John Lydon fanático gunner, Steve Jones e Paul Cook, também eram blues).

Será que nos estádios desse campeonato virtual, o fã-clube do Police adotaria “Every Breath You Take” como uma espécie de “You’ll Never Walk Alone”?

Home Kit imaginário do The Police, por Matheus Viana.

Repare nas mangas da imaginária camiseta do Joy Division – o designer Matheus Viana se inspirou na capa do discão “Unknown Pleasures”.

Mais ideias criativas dentro do post.

Continuar lendo “Premier League, Rock Edition. Designer brasileiro junta futebol e rock numa coleção imaginária de camisas.”

Stones!

Poster do primeiro show dos Stones no Morumbi - facebook.com/therollingstones. À venda em http://rollingstones.shop.bravadousa.com/product.aspx?pc=BGAPRS159&cp=150_81120
Poster do primeiro show dos Stones no Morumbi – facebook.com/therollingstones

Os Stones estão na área. Os Rolling – que em S.Paulo já tocaram no Pacaembu e no estádio de atletismo do Ibirapuera – estreiam hoje no Morumbi. Sábado tem um segundo show no estádio do tricolor paulista. Bem que os clubes de futebol e donos de estádios poderiam incluir em seus museus e memoriais iconografia e memorabilia dos concertos de rock que por lá passarem… Nas Laranjeiras, o Fluminense abriu este mês a expo Flu Stones, que fala da relação entre banda e clube. Olha o Ron Wood com a bela camisa tricolor na foto promocional da era Black and Blue, que foi usada na capa de algumas versões do compacto “Fool to Cry”.

12688281_1036695706388157_2506086121591999091_n
A exposição também destaca:

  • Mick Jagger já gravou dois vídeos nas Laranjeiras. Os clips das músicas “Luck in Love” e “Just Another Night“. Jagger assistiu a um treino e ainda torceu pelo Flu na decisão do Carioca 1984 vencida em cima do Flamengo. Pé frio?
  • o guitarrista Mick Taylor, ex-rolling stone, andou pelo Brasil em 1974 com a camisa do Flu.
  • Charlie Watts, em 1976, comprou a camisa do Flu numa loja dias após assistir um Fla-Flu.
    12705702_1036691736388554_4659634561636464501_n

Dentro do post, o setlist do primeiro show da turnê Olé pelo Brasil, no Maracanã.
Continuar lendo “Stones!”

Olé! Os Rolling Stones vão tocar em 8 estádios da América do Sul em 2016.

Olé! Os Rolling Stones vão tocar em 8 estádios da América do Sul em 2016.
Mosaico com o cartaz da turnê latino-americana. na conta dos Stones no Instagram.
Mosaico com o cartaz da turnê latino-americana. na conta dos Stones no Instagram.

Em fevereiro… em fevereiro, tem Carnaval… e vai ter Rolling Stones também. A banda de Mick Jagger, Keith Richards, Ron Wood e Charlie Watts confirmou hoje a volta à América Latina em 2016, 10 anos depois do megashow na praia de Copacabana. Aleluia! Vai ser uma turnê quase toda em estádios de futebol – com exceção da Cidade do México – para Copa Libertadores nenhuma botar defeito. E em algumas cidades, os cinquentones vão tocar pela primeira vez. Como Porto Alegre, Montevidéu, Lima e Bogotá.

  • Confira as datas da Olé Tour 2016:
  1. Chile – 3 de fevereiro de 2016 – Estádio Nacional Julio Martínez Prádanos
  2. Argentina – 7 de fevereiro – Estádio Único Ciudad de La Plata
  3. Argentina – 10 de fevereiro – Estádio Único Ciudad de La Plata
  4. Argentina – 13 de fevereiro – Estádio Único Ciudad de La Plata
  5. Uruguai – 16 de fevereiro – Estádio Centenario
  6. Rio de Janeiro – 20 de fevereiro, um sábado – Maracanã
  7. São Paulo – 24 de fevereiro, uma quarta-feira  – Morumbi
  8. São Paulo – 27 de fevereiro, um sábado – Morumbi
  9. Porto Alegre – 2 de março, uma quarta-feira – Beira-Rio
  10. Peru – 6 de março – Estádio Monumental
  11. Colômbia – 10 de março – El Campín
  12. México – 14 de março – Foro Sol, Cidade do México

As vendas começam a partir de 9 de novembro. Prepare o $$$ e fique de olho no site: http://www.rollingstones.com/tickets/

Veja o vídeo promocional da Olé Tour 2016.

Continuar lendo “Olé! Os Rolling Stones vão tocar em 8 estádios da América do Sul em 2016.”

Um domingo qualquer?

Coluna de Música + Fut Pop Clube
A Beyoncé faz hoje à noite o “halftime show” num dos maiores eventos do mundo, o Super Bowl, a final do futebol americano (San Francisco 49ers vs Baltimore Ravens). A cada ano, é o programa de TV mais assistido nos Estados Unidos. E um comercial de 30 segundos custa a bagatela de 4 milhões de dólares.

Mas o assunto é esse show do intervalo, que já teve muita gente boa. Confira a lista selecionada.

O Who tocou em 2010. IMAGEM http://www.thewho.com
  • Em 1972, Ella Fitzgerald cantou.
  • Em 1993, deu Michael Jackson.
  • 1996: Diana Ross
  • 1997: The Blues Brothers, com ZZ Top e James Brown
  • 2002: ninguém menos do que o U2, apaixonado pela América
  • Em 2005, Paul McCartney!
  • 2006: a hora e a vez dos Rolling Stones!
  • 2007: Prince
  • 2008: Tom Petty & the Heartbreakers
  • 2009: Bruce Springsteen and the E Street Band
  • 2010: Roger Daltrey e Pete Townshend, os carismáticos tiozões remanescentes do The Who, mandaram ver no show relâmpago. 5 petardos da banda em 12 minutos, num dos intervalos da decisão entre o time de Indianapolis (Colts) e os Saints de New Orleans. Eis o curtíssimo set-list de clássicos:
  1. Pinball Wizard
  2. Baba O´Riley
  3. Who Are You
  4. See Me, Feel Me
  5. Won´t Get Fooled Again

Na bateria, estava Zak Starkey, o filho do beatle Ringo Starr.

  • Em 2011, o Black Eyed Peas dividiu o palco com o Usher e o Slash.
  • E em 2012, deu Madonna na cabeça!

E uma dica de um filmão sobre a liga de futebol americano: Continuar lendo “Um domingo qualquer?”

Um programa campeão.


Está de volta à web o “Rock Flu”. A edição 91 do programa online comemora o quarto título brasileiro do Fluminense com narrações dos gols da partida que confirmou a “conquistaça” (como manchetou “O Globo”). “Rock Flu” recebe o gerente de futebol do clube, Marcelo Teixeira e rola só som lançado em 2012, como novas do Kiss, Stones, ZZ Top, Soundgarden, Joe Bonamassa, Mark Knopfler, Jack White etc.
Destaque para o som do Planet of the Abts – excelente!

A metade mais louca dos Glimmer Twins

Um amigo lembrou: Keith Richards completa “seis ponto seis” neste 18 dezembro (ele é de 1943!). Boa desculpa para lembrar os excelentes discos-solo que ele lançou, entre o fim dos 80 e o começo dos 90, com a banda The X-Pensive Winos. Talk is Cheap, ótimo, saiu em 88. No mesmo ano, gravou um disco ao vivo: Keith Richards and the X-Pensive Winos Live at the Hollywood Palladium, captado em 15/12/1988 e revelado em 91. Main Offender rolou em 1992. Vale a pena dar uma fuçada pro aí. No site oficial do Keith Richards, dá para ouvir algo. Veja aqui a filmografia dos Stones listada pelo Fut Pop Clube.