Taca le PAUL… McCartney, #OutThere, Allianz Parque, #Sampa, 25/11/2014.

Taca le PAUL… McCartney, #OutThere, Allianz Parque, #Sampa, 25/11/2014.

O primeiro megashow… a primeira noite de rock and roll no novo estádio do Palmeiras, a arena Allianz Parque, diante de umas 45 mil pessoas.
Alto (não muito) e bom som. Bem equalizado, pelo menos lá na frente.
Precisa de um acordo com o Metrô, que fecha à meia noite.

Coluna de Música | J.R. Lima

Foto: MARCOS HERMES / divulgação Foto: MARCOS HERMES / divulgação

poster

Oito dias por semana, eu.. você… nós esperamos por este show. Tão ou mais esperado que a chuva que, enfim, desabou sobre “Sampa” e o moderno estádio do Palmeiras, que Paul McCartneyajudou a “batizar”, menos de uma semana depois da partida inaugural, em que o time da casa perdeu para o Sport Recife, por 2×0. É o Allianz Parque, mistura do nome da empresa que comprou os “naming rights” da mais nova arena do país e Parque Antarctica, nome original da praça de esportes que já foi chamada também de estádio Palestra Itália e já foi tema até de “graphic novel”. Local onde nomes como Legião Urbana, Metallica e Iron Maiden já deram show, além da duas versões da divinas Academias alviverdes e do esquadrão dos tempos em que o Palmeiras era patrocinado pela Parmalat. Tomara que muitos outros shows lotem esse estádio –…

Ver o post original 991 mais palavras

A arena mais nova do país

10420202_787923507910926_4097460448690462244_n
Chegou o dia! Não foram poucos os palmeirenses que foram às ruas de Sampa nesta quarta-feira, 19 de novembro de 2014, vestidos com suas camisas preferidas. Verdes, oficiais, retrôs, comemorativas e até azuis e amarelas. A data exata do centenário da Sociedade Esportiva Palmeiras foi comemorada há pouco menos de 3 meses e o time ainda luta pra se garantir na elite do futebol brasileiro. Mas a partida desta noite contra o Sport é muito especial. Marca a volta do alviverde imponente àquela quadra entre a rua Turiassu e a avenida Francisco Matarazzo, onde até 2010 ficava o velho, simpático e aconchegante estádio Palestra Itália.

Tomara que clube e construtora se entendam de vez, e o moderníssimo Allianz Parque – uns 43 mil lugares em jogos, 55 mil em megashows ou 12 mil na modalidade anfiteatro – ajude o Palmeiras a voltar a viver bons tempos, com elencos à altura das tradições da Academia. Continuar lendo “A arena mais nova do país”

Ademir da Guia abre a arena Allianz Parque para o futebol.

Já teve exibição de filme e os primeiros megashows estão confirmados. Neste sábado de dérbi, 25 de outubro, o Allianz Parque tem um evento-teste que está sendo chamado de jogo de despedida do ídolo Ademir da Guia.10734127_781914388538785_1365811407797191485_n
O Divino terá a companhia de outros ídolos do Verdão. A festa começa às 10h e a bola rola às 11, com transmissão pelo Sportv. Vão ser dois 2 tempos de 30 minutos.

Camisa retrô em homenagem ao centenário do Palmeiras.

O preço é bem salgado – quase 500 reais – mas certamente vai ter alviverde economizado muito para comprar esta bela camisa retrô de 1914, que foi lançada pela Adidas Originals, em homenagem ao centenário do Palmeiras, um dos clubes vestidos pela marca das 3 listras no Brasil.
São apenas duas mil camisas à venda. Cada uma vem numa embalagem especial, de madeira – segundo a fabricante, às caixas usadas para embalar os uniformes na época de fundação do Palestra Itália – cujas iniciais estão bordadas no kit.

É bom lembrar que para este ano de centenário, a Adidas já lançou quatro uniformes oficiais de jogo do Palmeiras, fora uma camisa de goleiro.
Ainda este ano, o palmeirense deve ganhar de presente um dos estádios mais bonitos do país, o Allianz Parque. Segundo reportagem do esporte da Folha de S.Paulo,  em setembro vai rolar um evento-teste para 3 mil torcedores,  com a exibição de um filmaço sobre o período que foi do fim da Academia ao fim do jejum. 12 de Junho de 1993 – O Dia da Paixão Palmeirense”, de Mauro Benting e Jaime Queiroz. Tive a chance de ver no festival CINEfoot e tenho certeza que o alviverde vai se emocionar. Continuar lendo “Camisa retrô em homenagem ao centenário do Palmeiras.”

O Palmeiras, no semestre do centenário.

Atualizado em 3 de setembro

O clube quem em 26 de agosto de 1914 foi fundado como Palestra Itália experimenta no ano do centenário uma mini “invasão” argentina. Veio o técnico Ricardo Gareca (e já foi embora). Chegaram o zagueiro Fernando Tobio, o atacante Lucas Mouche, o meia Agustín Allione, e por último, Cristaldo.

O Palmeiras já tinha os uruguaios Victorino e Eguren, o paraguaio Mendieta e o chileno Valdívia, que foi para os Emirados Árabes ( e voltou. Voltou?). Podem jogar até cinco estrangeiros.

Mas a grande notícia pode ser a inauguração do Allianz Parque, no lugar do tradicional Parque Antarctica | Palestra Itália. O gramado começou a ser plantado em 12 de julho. O novo estádio terá 45 mil lugares, todos cobertos.

  • >IN > Ricardo Gareca (técnico), Cristaldo (ex-Metalist), Fernando Tobio, Lucas Mouche, Allione.
  • OUT< Alan Kardec (São Paulo).
  • Estrangeiros: Valdívia, Eguren, Mendieta, Tobio, Victorino, Allione, Mouche e Cristaldo.
  • Estrelas da companhia: Fernando Prass (machucado), Lúcio, Wesley, Bruno César, Diogo.
  • Técnico: Ricardo Gareca Dorival Júnior
  • Estádio: manda seus jogos no Pacaembu até a inauguração do Allianz Parque.
  • Uniformes: o clube acaba de lança o quarto uniforme do ano do centenário. Uma camisa azzurra. É com ela que o Palmeiras enfrentou a Fiorentina em 30/7/14, no Pacaembu, pela Copa EuroAmericana.

  • E na galeria de imagens abaixo, o uniforme III do ano do centenário. Haja grana no bolso do colecionador.

    Este slideshow necessita de JavaScript.

Continuar lendo “O Palmeiras, no semestre do centenário.”

Academia de imortais

https://www.facebook.com/AllianzParque
https://www.facebook.com/AllianzParque

Um gol do Palmeiras e da W Torre, construtora responsável pela nova arena alviverde, Allianz Parque. Um timaço de onze grandes ídolos da história do Verdão (até o fim da década de 80) vai ver os jogos no novo estádio de camarote. O setor Academia Allianz Parque de Imortais fica no quarto andar da arena, ainda em obras. Uma demonstração de respeito e carinho aos ídolos. 🙂

Leivinha, Ademir da Guia, César Maluco (os três na foto abaixo), Oberdan Cattani, Dudu e Luís Pereira já estão escalados. Faltam cinco imortais. O torcedor palmeirense pode votar em até cinco ídolos que defenderam o Verdão até 1989 e que merecem ter um espaço vitalício na Academia de Imortais”.  Cadastre-se e vote aqui: http://allianzparque.com.br/site/votacao.asp

https://www.facebook.com/AllianzParque
https://www.facebook.com/AllianzParque

O próximo post tem a ver com alguém que treinou várias dessas feras daí de cima…

Palestra Itália

http://www.cruzeiro.com.br/

O celeste Cruzeiro e o alviverde Palmeiras têm algo em comum, além de estarem com 9 dedos e meio na taça das duas principais divisões do Campeonato Brasileiro. Ambos têm origens ligadas à comunidade italiana, embora tenham atravessado e muito o limite das colônias. E ambos se chamaram Palestra Itália.

O Cruzeiro nasceu Societá Sportiva Palestra Itália em 1921, foi Sociedade Sportiva Palestra Itália, Palestra Mineiro, Ypiranga (por 1 jogo) e enfim, Cruzeiro –  virtual grande campeão da Série A em 2013.

O Palmeiras nasceu Palestra Itália em 1914, virou Palestra de São Paulo e, afinal, Sociedade Esportiva Palmeiras – a um pontinho do título da Série B. Continuar lendo “Palestra Itália”