Museu Benfica | Cosme Damião

Museu Benfica | Cosme Damião
DSC08813 (1)
Sport Lisboa + Grupo Sport Benfica = Sport Lisboa e Benfica

O Museu Benfica | Cosme Damião está no complexo do estádio da Luz, que inclui megalojas (uma só da Adidas e outra do Benfica), restaurantes, 2 pavilhões (ginásios), piscina coberta. Foi idealizado em 2009 e inaugurado em 2013, gestão de Luis Filipe Vieira, atual presidente benfiquista. E quem foi o Cosme Damião? Jogador, técnico, cartola e, claro, torcedor, foi um dos fundadores do Sport Lisboa e Benfica em 1904 (“mil, novecentos e quatro” é um dos refrões dos adeptos encarnados).

O Benfica tem poucos sócios???? Painel fotografado em maio de 2016.
O Benfica tem poucos sócios???? Painel fotografado em maio de 2016.

Aliás, o torcedor benfiquista é o tema de uma plataforma elevatória com projeção em videowall. Bela homenagem!DSC08851

O agora tetracampeão português (atualizado em maio/2017) tem o estádio da Luz como ‘catedral’. O atual estádio (para 65 mil pessoas) foi inaugurado em 2003 e já sediou uma final de Eurocopa (2004: deu Grécia contra Portugal) e uma de Champions (2014, no dérbi madrilenho em que o Real bateu o Atlético na prorrogação).DSC08812

A versão anterior da Luz era bem ao lado da atual catedral e chegou a comportar 120 mil adeptos!

Maquete da velha #catedral da Luz, pnde o Benfica jogo entre 1954 e 2003.
Maquete da velha #catedral da Luz, onde o Benfica jogo entre 1954 e 2003.

Aliás, a seção “Chão Sagrado” mostra num mapa de Lisboa todos os campos que o Benfica usou, das Terras do Desembargador, da Feiteira, de Sete Rios, do bairro Benfica e de Amoreiras ao Campo Grande, antes da Luz.DSC08872

Há uma linha do tempo do Benfica e de Lisboa. Num corredor, o visitante relaciona a história do clube com acontecimentos mundiais.

Muitas telas interativas mostram as campanhas, os elencos, os números das grandes conquistas do Benfica, como a Taça dos Clubes Campeões Europeus, nome que os portugueses davam ao que hoje é a Champions. O Glorioso SLB foi bicampeão europeu, dois títulos seguidos, em 1960-1961 (ainda sem Eusébio) e 1961-62, já com o Pantera Negra.

DSC08844
Como não poderia deixar de ser, o craque nascido em Moçambique merece um destaque todo especial na visita ao museu. Eusébio fez 614 jogos pelo Benfica. Com centenas de golos, ganhou duas Chuteiras de Ouro como maior artilheiro europeu e uma Bola de Ouro. Faturou 11 campeonatos portugueses.

#Camisola da época de Eusébio
#Camisola da época de Eusébio
Estátua do King Eusébio: para os portugueses, o Pantera Negra foi, é e sempre será um rei.
Estátua do King Eusébio: para os portugueses, o Pantera Negra foi, é e sempre será rei.

E como tem taça!

Taça do primeiro campeonato português (Primeira Liga) conquistada pelo SB: 1935-36.
Taça do primeiro campeonato português (Primeira Liga) conquistada pelo SLB: 1935-36.

Continuar lendo “Museu Benfica | Cosme Damião”

A vencer desde 1893

A vencer desde 1893

DSC08014Não foi desta vez que consegui ver um jogo do Porto em sua casa, mas tive o prazer de fazer o tour pelo estádio do Dragão, que é de 2003, e pelo museu do clube.

O visitante é recebido por uma estátua de José Mourinho, que no Dragão foi campeão de quase tudo. Bicampeão português, vencedor da Liga dos Campeões 2003-04, Taça da Uefa (hoje Liga Europa), Taça de Portugal e Supertaça. E deixou o Porto classificado pro Mundial de Clubes (Taça Intercontinental) de 2004, conquistado contra o Once Caldas. Também há uma de Béla Guttmann, húngaro campeão português de 1958-59 pelo Porto, depois de treinar o São Paulo e antes do arquirrival Benfica (onde acabaria rogando uma maldição).

Mou, o Special One, nos recebe.
Mou, o Special One, nos recebe.

Fundado em 1893 como Foot-ball Club do Porto, em 1922 o time azul e branco passou a usar o brasão da cidade. O museu explica em detalhes a evolução do escudo portista. DSC08021Hoje o distintivo contém  o brasão da cidade, o segundo escudo do clube (uma bola azul com as iniciais FCP), o escudo nacional português com 5 quinas e 7 castelos, um dragão, a inscrição “Invicta” (atribuída à cidade por resistir a um cerco em 1832-33) e a coroa do duque do Porto. Sensacional.

A Primeira Liga a gente nunca esquece
A Primeira Liga a gente nunca esquece

Tem muita taça, como a da edição inicial do campeonato nacional português (Primeira Liga), em 1934-35…

A gigantesca taça Arsenal, de 1948…

250 quilos! 130 são de prata maciça.
250 quilos! 130 são de prata maciça.

E um destaque especial para as taças internacionais, 2 Taças/Ligas do Campeões, duas taças da Uefa ou Liga Europa, uma Supertaça europeia e 2 Mundiais (ou Intercontinentais, de acordo com o gosto do cliente).

DSC08062

Tem #galhardetes (flâmulas) de #equipas adversárias…

DSC08030
Insira uma legenda

… os campos e estádios onde o Porto jogou, como o Campo da Rainha, o da Constituição, o estádio das Antas (entre 1952 e 2003), até chegar ao do Dragão…

Maque do estádio das Antas
Maquete do estádio das Antas

e #camisolas históricas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

DSC08099

No hall da fama, são lembrados jogadores e treinadores brasileiros, como Yustrich, Otto Glória, Carlos Alberto Silva.

No melhor onze, estão brasileiros como Branco e Hulk.

Mas tem um detalhe que não pode deixar de ser notado na visita ao museu do FC Porto. Uma espécie de culto à personalidade do presidente portista, Jorge Nuno Pinto da Costa (no cargo desde 1982!). Tem biografia, frases marcantes e uma linha do tempo, listando as conquistas. Sob a direção de Pinto da Costa, o Porto ganhou 20 de seus 27 campeonatos portugueses (Primeira Liga) e seus dois principais títulos europeus. A Taça dos Clubes Campeões Europeus (1986-87) e sua sucessora, ainda mais rica, a Champions (com Mourinho, 2003-04). 

Hum... este compacto na minha coleção...
Hum… este compacto na minha coleção…

O hino do Porto pode ser ouvido no museu em várias versões – a tradicional, na voz de Maria Amélia Canossa; uma versão clássica com a Orquestra Sinfônica de Londres; também em formato rock com a mesma orquestra e uma versão à capela com Nuno Norte. É uma marcha de Antonio Figueiredo Melo com letra de Heitor de Campos Monteiro.    

Confira o vídeo publicado pelo Porto quando a 1ª gravação do hino fez 63 anos! Continuar lendo “A vencer desde 1893”

Viu #TheDamnedUnited, “Maldito Futebol Clube”? Pois outro filme vai contar a era Brian Clough no Nottingham Forest!

11377230_964484486929330_7428304485425754291_nO Notthingam Forest, que comemora 150 anos em 2015, anunciou a pré-estreia mundial do filme “I Believe in Miracles”, sobre o time treinado por Brian Clough, que conquistou a Copa dos Campeões (hoje Liga dos Campeões), na temporada 1978-79 (1-0 sobre o Malmö, no estádio Olímpico de Munique) e um ano depois foi bicampeão europeu (outro 1 a 0, sobre o Hamburgo, no Bernabéu). A “avant premiere” do filme – que está sendo muito elogiado por quem viu, segundo relatos que chegam de Nottingham – vai ser num domingo, 11 de outubro, no estádio do Forest (hoje na segunda divisão inglesa), o City Ground (foto abaixo).11219676_1021434907900954_684668470163520370_n
Quinze mil pessoas são esperadas no estádio pra ver o documentário produzido por Jonny Owen. Depois, “I Believe In Miracles”vai passar em alguns cinemas ingleses (entra em circuito em 13 de outubro). Sai em DVD e Blu-Ray na terra da rainha em novembro.

Continuar lendo “Viu #TheDamnedUnited, “Maldito Futebol Clube”? Pois outro filme vai contar a era Brian Clough no Nottingham Forest!”

Benfica, 111 anos

www.facebook.com/SportLisboaBenfica
http://www.facebook.com/SportLisboaBenfica

O clube com o maior número de sócios do mundo completou 111 anos hoje. E comemorou com uma vitória de goleada (6×0 sobre o Estoril) e liderança da liga portuguesa. O Benfica entrou em campo no estádio da Luz neste sábado com uma espécie de bandeirão que lembrou sua longa galeria de taças, como as duas #orelhudas, as duas Taças dos Campeões, nos anos dourados, ou seria melhor dizer, encarnados anos 60. Só de campeonatos nacionais, são 33. Mais 25 Taças de Portugal, 5 supertaças, 5 Taças da Liga…

Alguns dos títulos foram lembrados nos últimos dias pelo Twitter oficial do Sport Lisboa e Benfica. Bacana. Confira comigo no RT. Olha o King Eusébio, na foto dos bicampeões europeus em 1962.

Continuar lendo “Benfica, 111 anos”

O Rei Eusébio

https://www.facebook.com/SportLisboaBenfica
https://www.facebook.com/SportLisboaBenfica

Cristiano Ronaldo já levou três Bolas de Ouro pra sua mansão, mas para o torcedor benfiquista, Eusébio foi, é e sempre será O Rei. O Pantera Negra, que nasceu em Moçambique (em 25 de janeiro de 1942), morreu há pouco mais um ano (5 de janeiro de 2014) mas jamais deixará de ser lembrado pelo Benfica. Batiza troféu de amistoso (Eusébio Cup / Taça Benfica), virou estátua e agora é nome de avenida na frente da “catedral”, o Estádio da Luz. Continuar lendo “O Rei Eusébio”

Benfica e Portugal de luto por Eusébio, o “Pantera Negra” (1942-2014).

https://www.facebook.com/SportLisboaBenfica
Facebook.com/SportLisboaBenfica

Esta me pegou de surpresa neste começo de 2014, ano de Copa. Morreu Eusébio, craque da Copa de 1966, e maior ídolo da história do Benfica.
Diz a lenda que o treinador húngaro Béla Guttmann mandou buscar o avançado Eusébio lá em Moçambique, por sugestão do brasileiro Bauer, o “monstro do Maracanã”.
Com a camisola encarnada, o Pantera Negra ganhou o segundo título europeu do Sport Lisboa e Benfica(lá chamada de Taça dos Campeões da Europa, na temporada 1961-1962: fez dois gols nos 5×3 contra o Real Madrid de Puskas), 11 campeonatos portugueses e 5 Taças de Portugal, entre outras taças. Foram 614 jogos. 638 golos.

Com a camisa também vermelha da seleção portuguesa, Eusébio brilhou no Mundial de 1966 e chegou ao terceiro lugar, melhor posição de Portugal na história. Continuar lendo “Benfica e Portugal de luto por Eusébio, o “Pantera Negra” (1942-2014).”

20 anos da grande vitória do Dream Team do Barça

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em 20 de maio de 1992, o Barcelona do técnico Johan Cruyff conquistou a Copa dos Campeões da Europa, ao derrotar a Sampdoria por 1×0 em Wembley, gol do holandês Koeman, na prorrogação. Foi o primeiro dos quatro títulos máximos europeus do Barça, na última edição do rico torneio continental interclubes com o nome de Copa dos Campeões (Taça dos Campeões em Portugal).  A partir da temporada 1992/93, a competição se chamaria Champions League.
Esta semana, os 20 anos da grande conquista da equipe “blaugrana” conhecida como Dream Team foram lembrados no Troféu Joan Gamper, que leva o nome do suíço que fundou o Barcelona. A Sampdoria (que está de volta à Série A italiana) venceu por 1×0 o mistão dos donos da casa, no dia seguinte da primeira rodada da liga espanhola, e três dias antes da Supercopa de Espanha 2012, que Barça e Real Madrid começam a decidir nesta quinta-feira, no Camp Nou. Então, em 2012, a Samp levou o troféu de verão para a linda Gênova.
Em 1992, deu Barça. Que jogou com o segundo uniforme, laranja (na pose já como campeão, aparece de azul e grená)e entrou para a história com Zubizarreta, Nando, Koeman, Ferrer, um certo Pep Guardiola (depois Alesanco), Eusebio, Bakero, Rodriguez, Salinas (depois Goikoetxea), Laudrup e Stoitchkov. A Samp, de branco, tinha jogadores como Pagliuca, Vierchowod, Toninho Cerezo, Lombardo e Viali.
Continuar lendo “20 anos da grande vitória do Dream Team do Barça”