“Vai Pro Gol”

Desde que vi o filme de Felipe D´Andrea no CINEfoot 2012, estava louco para fazer um post sobre “Vai Pro Gol” e o futebol de botão. O post anterior foi o estalo.

“Dizem que tem mais de 100.000 botonistas no Brasil.”

Se a estimativa, citada por um dos entrevistados do documentário “Vai Pro Gol“, pode ter um quê de Nelson Rodrigues – já pensou, um Maracanã superlotado de botonistas brasileiros?- o certo é que todo fim de semana muita gente joga futebol de botão, ou futebol de mesa, esporte levado a sério pelos federados. Clubes de futebol como Corinthians, Nacional, Noroeste, Palmeiras e Santos, sociais como Círculo Militar e o Cisplatina FC ou especializados em botão como o Maria Zélia participam dos campeonatos. Fiquei impressionado com as imagens de inúmeras mesas, num campeonato disputado no belo ginásio do Círculo Militar, em São Paulo (frequentei esse clube na minha infância, mas não sabia que tinha um departamento de futebol de mesa tantas vezes campeão…).

O doc de 22 minutos, em HD, tem ritmo, bons ângulos, bom humor e uma bela trilha – sou todo elogios para o chorinho “Bola de Gude, “das meninas do Choro das 3. Não perca a oportunidade de ver “Vai Pro Gol” nos próximos festivais. Tomara que vire um longa, Felipe! Parabéns.

Veja o trailer abaixo.

  • Veja também:
  1. Meninos de Kichute
  2. Metegol
  3. O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias

Por favor, quem quiser compartilhar suas memórias e histórias de botonistas, pode escrever no espaço de comentários. Eu começo!


Entre jogos de futebol de botão e leituras da “Placar” semanal, uma novela e uma trilha sonora inesquecíveis.

Texto publicado na semana do rock na Coluna de Música do Fut Pop Clube

Logotipo criado pela artista Lais Sobral para a Coluna de Música do Fut Pop Clube

“Hei, hei, é o fim/Oh cupido, pra longe de mim”

Você acha que o primeiro festival Hollywood Rock foi o de 1988? Não é bem assim. Está em cartaz no Canal Brasil o filme “Ritmo Alucinante – A Explosão do Rock no Brasil”, do diretor Marcelo França (também conhecido como Marcelo Pietsch França, falecido em 2011). É um documentário sobre um Hollywood Rock que rolou em 1975 no estádio do glorioso Botafogo, que ficava em General Severiano, local hoje dos treinamentos e da sede do clube da estrela solitária e de um shopping. O festival foi organizado pelo produtor Nelson Motta e reuniu grandes nomes do rock nacional, como Raul Seixas, Rita Lee (já com a banda Tutti Frutti, contando com guitarra espetacular de Luiz Carlini), Erasmo Carlos e o broto legal Celly Campello. A cantora era uma das pioneiras do rock´n´roll no Brasil e estouraria de novo na onda de uma inesquecível novela das 7: “Estúpido Cupido” (Rede Globo, 1976-77; a última em preto e branco, embora os 2 últimos capítulos tenham sido coloridos),  escrita pelo dramaturgo linense/palmeirense Mário Prata e dirigida por Régis Cardoso – trama e músicas deixaram muita saudade.  Na trilha, Celly Campello cantava o tema de abertura e outra deliciosa versão, “Banho de Lua”. O site Memória Globo informa que a trilha de “Estúpido Cupido” vendeu um milhão de LPs. A fita K7 (!!!) com a trilha nacional foi uma das primeiras coisas que este colunista comprou na vida, junto com jogos de futebol de botão, edições da revista “Placar” (então semanal) e camisas de times. Continuar lendo “Entre jogos de futebol de botão e leituras da “Placar” semanal, uma novela e uma trilha sonora inesquecíveis.”

Sala de Troféus | Fluminense Football Club

Dica do tricolor Sergio Duarte, do programa “Rock Flu”: a nova Sala de Troféus do Fluminense, que fica na sede do clube, no simpático e histórico estádio das Laranjeiras! Tem um painel com os grandes jogadores da história vert, blanc, rouge. Linha do tempo interativa. A bola da primeira partida da Seleção Brasileira, em 1914. Maquetes das Laranjeiras. Uniformes históricos. Narrações de jogos. Jornais de épocas vitoriosas e, claro, galeria de troféus. Taí o que você queria, torcedor do Flu e maluco por futebol de modo geral! Quero conhecer! Breve, em mais um Rolê do Fut Pop Clube. Saiba um pouco mais no vídeo abaixo.


“Totalmente moderno e interativo”, comentou o amigo tricolor, que já esteve na Sala de Troféus das Laranjeiras. Continuar lendo “Sala de Troféus | Fluminense Football Club”

Feliz Brasileirão Novo, torcedor de carteirinha!

Sabe quando o brasileiro diz que o ano começa depois do Carnaval? Na verdade, não é bem assim, porque muita gente começa o ano ralando…

Bom, no futebol nacional, depois das decisões de Libertadores e da Copa do Brasil, a gente pode desejar: Feliz Brasileirão Novo! Agora, ninguém tem mais desculpa, o campeonato começa para valer – apesar dos desfalques olímpicos que vão afetar principalmente Internacional, Santos e São Paulo. Mas como na comparação do começo deste texto, quem trabalhou como formiguinha nas 8 primeiras rodadas tem uma boa “poupança” de pontos ganhos, que podem fazer toda a diferença na 38ª rodada.

Eu adoro o Brasileirão, e adoro o Brasileirão de pontos corridos, apesar de todos esses boicotes que ele sofre… e por isso  publico abaixo os links para os torcedores de carteirinha que querem acompanhar ‘in loco’ o máximo de jogos do seu time de coração neste ano. São os programas do tipo sócio-torcedor. De maneira geral, consumidor/torcedor paga uma mensalidade e tem acesso livre, prioridade ou bons descontos para ver os jogos, entre outras facilidades. Eu apoio. Evita filas, evita cambistas… Por outro lado, os clubes ainda tem que aprender a tratar bem este torcedor fiel, autêntico seguidor. Vamos lá, então, aos programas de sócios dos clubes da série A (quase todos têm algo do tipo).

Bom campeonato!


Palmeiras, campeão invicto da Copa do Brasil 2012!

Gagliardetto (flâmula) da Sociedade Esportiva Palmeiras. O alviverde é campeão – bicampeão – da Copa do Brasil. Parabéns a todos amigos palmeirenses, ao elenco, ao técnico Luiz Felipe Scolari. Que consegue o seu quarto título dessa competição, 10 anos depois do seu maior título, o penta da seleção, na Copa do Mundo de 2002. Um título muito justo e merecido, por tudo aquilo que Scolari, Valdivia e todos os torcedores palmeirenses enfrentaram nos últimos tempos.
Foram 11 passos para Libertadores 2013. Veja a campanha campeã:
Continuar lendo “Palmeiras, campeão invicto da Copa do Brasil 2012!”

“Telê e a Seleção de 82, da Arte à Tragédia”

Em 2012, o jornalista Marcelo Mora lançou o livro “Telê e a Seleção de 82, da Arte à Tragédia” (editora Publisher Brasil). A noite de autógrafos  foi na véspera do 30º aniversário da final do Mundial da Espanha- a partir das 19h, entre as flâmulas, as fotos, os posters e os cachecóis de futebol no bar São Cristóvão, na Vila Madalena.


100 anos de Fla-Flu

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fluminense e Flamengo entram hoje em campo no Engenhão para jogar pela oitava rodada do Brasileirão 2012 e comemorar o centenário de Fla-Flu, completado neste sábado. Em 7 de julho de 1912, tricolores e rubro-negros jogaram o primeiro clássico das multidões, num clima de grande rivalidade, porque seis meses antes 9 jogadores trocaram o Flu pelo Fla. E deu Flu: 3×2, no simpático estádio das Laranjeiras. O jogo valeu pelo campeonato da Liga Metropolitana de Sports Athléticos, que foi conquistado pelo Paysandu – o Botafogo venceu outro campeonato, da Associação de Football do Rio de Janeiro.

A história do primeiro Fla-Flu foi contada em forma de ficção, numa minissérie exibida pelo Globo Esporte carioca, no começo de 2012 (confira aqui o vídeo – é show de bola!).
Vale conferir também o especial 100 anos de Fla-Flu, no globoesporte.com. Tem muita informação sobre a história do clássico.

  • Posts relacionados:
  1. Nomes e apelidos de outros clássicos – com dicas de dois livros sobre o Fla-Flu, também conhecido como ‘clássico das multidões’
  2. Gols Históricos do Rubro-negro
  3. Gols Históricos do tricolor
  4. Vale a pena ver de novo a minissérie História do Futebol Carioca
  5. Livraço sobre o Campeonato Carioca


Fut Pop Clube

Texto originalmente publicado em 28 de maio de 2010

Cena 1: a Seleção Brasileira treina no campo da Gávea, cercada de torcedores e sem cobrança de ingresso. Você não viu isso esta semana, claro. É uma imagem de arquivo de uma das primeiras convocações da seleção que disputaria as Eliminatórias da Copa de 70, tendo João Saldanha como treinador. Cena 2: a Seleção Brasileira é recebida no Palácio do Planalto, em Brasília, pelo presidente da República. Não a imagem desta semana, com Lula. A Seleção voltava de uma Copa com a taça de campeão do mundo. Também não se trata da festa de 2002, com FHC no poder, tão lembrada esta semana (cambalhota de Vampeta etc). Mas a visita de 1970. Na volta do México, Jules Rimet conquistada definitivamente, os tricampeões do mundo tiveram que visitar o Palácio, onde mandava Médici. O capitão do tri, Carlos Alberto Torres, aparece na…

Ver o post original 500 mais palavras