Para o alto e avante

facebook.com/deportivoalaves
facebook.com/deportivoalaves

Saudamos o Deportivo Alavés, que na temporada 2016-2017 voltará a participar de La Liga, a primeira divisão do futebol espanhol, depois de 10 anos! O Alavés é da cidade basca de Vitoria-Gasteiz e fez bonito no começo dos anos 2000, chegando a disputar uma final de Copa Uefa (hoje “Sevilla League”, digo, Liga Europa) contra o Liverpool.
Ainda há duas vagas em jogo na elite espanhola. Uma delas é direta. E o Leganés, da região de Madri, está mais perto dessa vaga. A terceira, confirmada só depois de um play-off envolvendo os clubes que ficam de 3º a 6º da segundona espanhola (Liga Adelante), está entre o Nástic Tarragona (Catalunha), Real Zaragoza (Aragão), Córdoba (Andaluzia), Girona (Catalunha), Osasuna (Navarra) e Alcorcón (outro da região de Madri). Continuar lendo “Para o alto e avante”

#ElClásico dos bilhões (abril/2016)

É hoje! Barcelona x Real Madrid, no Camp Nou! “El Clásico” é o dérbi mais visto no mundo (700 milhões de telespectadores, segundo a coluna do Amir Somoggi no Lance!, 31 de março, que inspira este post). 

Em janeiro, saiu o relatório Deloitte Football Money 2016 e, pela 11ª vez, o Real Madrid liderava a ‘liga do dinheiro’ no planeta bola. Os galáticos tiveram na temporada 2014-15 uma receita de 577 milhões de euros – hoje, mais de dois bilhões e trezentos milhões de reais, sem contar com a venda de jogadores. Só grana de TV, receita comercial e dias de jogos. Média de público: quase 73 mil merengues por partida no Bernabéu.

O Barça, campeão de quase tudo na temporada 2014-15, pulou do quarto pro segundo lugar neste ranking, com uma receita de 560 milhões de euros, mais de 2 bilhões e duzentos milhões de reais pela cotação de hoje (receita comercial sem considerar venda de atletas, grana da TV e movimento nos dias de jogos).  Média de público: mais de 77 mil culés por partida no Camp Nou, maior estádio da Europa.

#GraciesJohan: No clássico deste sábado 2 de abril de 2016, o Camp Nou vai ter um mosaico em homenagem a Cruyff, que morreu semana passada.
#GràciesJohan: No clássico deste sábado 2 de abril de 2016, o Camp Nou vai ter um mosaico em homenagem ao ídolo Cruyff, que morreu semana passada.

E quem ganha El Clásico nas redes sociais: a página do Barcelona no Facebook tem mais de 91 milhões de seguidores, enquanto o Real Madrid tem mais de 87 milhões de fãs no Facebook. O Real Madrid ganha o dérbi no Twitter: só a conta em castelhano tem 18,7 milhões de seguidores. O maior Twitter do Barça é em inglês: 17,1 milhões de seguidores.

Por coincidência, este clássico dos bilhões vai ser o primeiro jogo do Barça depois da morte do holandês voador, Johan Cruyff, eterno camisa 14 do dream team do Ajax, da seleção Laranja Mecânica e do Barça (embora no Ajax e no Barça também tenha jogado com a 9). O Camp Nou costuma mostrar mosaicos nos dias de  El Clásico e outros jogos grandes. Hoje vai ser em homenagem ao ídolo, campeão espanhol como jogador do Barça e depois campeão de quase tudo como técnico, mentor do dream team e do DNA blaugrana que a gente vê hoje.

Gràcies, Johan.

Agradecimento que também estará no centro da camisa azul e grená hoje, excepcionalmente no lugar do scudetto do Mundial de Clubes 2015. Confira: Continuar lendo “#ElClásico dos bilhões (abril/2016)”

Moda La Liga 2015-16: as camisas do campeonato espanhol.

Moda La Liga 2015-16: as camisas do campeonato espanhol.

Quase todos os times da primeira divisão do futebol espanhol já divulgaram suas novas camisetas para a temporada 2015-16. Confira, em ordem alfabética.

A primeira camisa do Athletic Club desta temporada vem com listras beeeem mais largas. Confira mais aqui.

Camiseta principal do Athletic 2015-16
Camiseta principal do Athletic 2015-16 (Nike)

A segunda camisa dos leones de Bilbao é preta e cinza.

Continuar lendo “Moda La Liga 2015-16: as camisas do campeonato espanhol.”

A camisa arco-íris do Rayo Vallecano, um time de guerreiros.

A camisa arco-íris do Rayo Vallecano, um time de guerreiros.

Será que algum clube brasileiro teria coragem de fazer o que o Rayo Vallecano de Madrid faz?
O primeiro uniforme do bravo time do bairro de Vallecas para 2015-16 é o tradicional. Faixa vermelha (“franja roja“) diagonal. A marca do patrocinador Qbao estraga um tanto. Uniforme feito pela Kelme, que já vestiu o vizinho multimilionário Real Madrid no tempo que jogava lá o Zé Roberto (hoje no Palmeiras),

Primeira
Primeira “equipación” do Raio para 15-16

Agora, o segundo uniforme é uma revolução em termos de clubes de futebol.

A ousadíssima segunda camiseta do Rayo para a temporada 15-16.
A ousadíssima segunda camiseta do Rayo para a temporada 15-16.

O Rayo Vallecano, que já é conhecido como uma time bem mais à esquerda do que os outros, um dos mais antifacistas, como o hamburguês St. Pauli, adotou o arco-íris na faixa que costuma ser vermelha quando os uniformes alternativos são pretos, adotou um arco-íris. Cada cor tem um significado. O Rayo quer dizer que está ao lado dos heróis anônimos.

  • Ao lado dos que lutam contra o câncer.
  • Ao lado dos que lutam contra a Aids
  • Ao lado dos que lutam para integrar as pessoas com deficiências físicas.
  • Ao lado dos que nunca perdem a esperança.
  • Ao lado dos que lutam para proteger o meio-ambiente.
  • Ao lado dos que lutam contra os abusos sexuais de crianças.
  • Ao lado dos que lutam contra a violência doméstica

E as sete cores, juntas, contra o homofobia.
Já a terceira camisa do time guerreiro de Vallecas, bairro operário e de tradição esquerdista de Madri, é toda a favor dos que lutam contra o câncer. Por isso, a faixa diagonal é rosa.
CI0x6lRWIAAHuNq
Continuar lendo “A camisa arco-íris do Rayo Vallecano, um time de guerreiros.”

Triplete, chilena, manita.

https://www.facebook.com/fcbarcelona
https://www.facebook.com/fcbarcelona

Pelo menos três verbetes de um virtual dicionário do “futebolês” em castelhano foram contemplados hoje com o concerto do Barcelona em cima do Levante, sob a regência do maestro Lionel Messi. O 23º triplete (hat-trick, três gols num jogo só) do argentino, o golaço de chilena (gol de bicicleta, ou pelo menos meia bicicleta, vá lá) do uruguaio Suárez e a manita, a mãozinha, que representa a goleada com 5 gols. Um gol quase sem querer de Neymar abriu o caminho para a goleada com toque sul-americano.

https://www.facebook.com/fcbarcelona
https://www.facebook.com/fcbarcelona

Messi e Neymar parecem muito entrosados. O argentino e o brasileiro falam a mesma língua: a dos monstros da bola.

E o Barça conseguiu sua 11ª vitória seguida, computado La Liga e La Copa (do Rei). Marca igual a uma de Guardiola.

As estatísticas de Messi, então, são para dar e vender. Pode escolher.

300 jogos de Liga. 269 gols. Média: 0,89 por partida!

106 passes (novo recorde da Liga, ultrapassando o português Luís Figo, que você sabe, jogou no Barça e depois no Real).

O argentino marcou pelo menos um gol nas últimas 10 partidas no Camp Nou, somando 17.

Tripletes na Liga: Messi 23 x Cristiano Ronaldo 23. Di Stéfano: 22. Telmo Zarra (mito do Athletic): 22. Em todas as competições, Messi tem 31 hat-tricks. Zarra também. Continuar lendo “Triplete, chilena, manita.”

Pegador

Atualizado em 27/01/2015

Diego Alves é pegador. Pegador de pênaltis, bem entendido. O goleiro do Valencia (e da Seleção Brasileira) está sendo considerado o maior “para-pênaltis” (“futebolês” castelhano) da liga espanhola nos últimos 25 anos.
Segundo as contas do Valencia, Diego Alves já salvou 15 cobranças, passando na frente de Cañizares (13 pênaltis), Palop (12) e César (11) – que também defenderam em algum momento a baliza #che.
Foram 10 defesas como goleiro do Almería (pegou cobranças de jogadores como Cristiano Ronaldo, Llorente e Kanouté)…
e já são cinco como goleiro do time de Mestalla (a mais recente, de Bacca, do Sevilla) pelo campeonato espanhol. Sem falar numa cobrança de Messi em partida da Copa do Rei (Messi), uma na Champions League (Mandzukic) e outra Europa League (Bezjak).
Até janeiro de 2015, em 38 cobranças de pênalti desde que Diego Alves chegou à Espanha, o goleiro pegou 18, duas foram pra fora e 18 foram convertidas pelos batedores.

É uma batalha psicológica entre o goleiro e o batedor“, define o brasileiro.

É uma técnica impressionante. Ele fica se movimentando sobre a linha até o último momento, parece esperar o batedor escolher o canto e salta. Espetacular. Confira.


Continuar lendo “Pegador”

A pelota volta a rolar na Espanha

Pensamento positivo antes do jogão contra o Real, na página oficial do Valencia no Face: https://www.facebook.com/ValenciaCF/
Pensamento positivo de Alvaro Negredo antes do jogão contra o Real, na página oficial do Valencia no Face: https://www.facebook.com/ValenciaCF/

Eba! La Liga voltou! Ontem o Atlético de Madrid continuou sua dura luta pelo bicampeonato ao vencer o Levante por 3×1, muito por causa da arma letal do time de Simeone: a jogada aérea. Hoje os colchoneros apresentam um esperado reforço: el niño Fernando Torres, de volta pra casa. Neste primeiro domingo de 2015, tem um jogão no Camp de Mestalla. O Valencia, quinto colocado, recebe o campeão do mundo, o Real Madrid, que lidera o campeonato (14h, horário de Brasília). Hoje o Mestalla é o mais antigo estádio espanhol e acabou de ganhar uma nova fachada, que destaca a paixão de sua fanática torcida e o símbolo da cidade, o morcego.


Mais tarde (18h de Brasília), o vice-líder Barcelona vai ao País Basco enfrentar a Real Sociedad, no estádio Anoeta. Nas últimas quatro visitas a San Sebastián, o Barça não venceu La Real nenhuma vez. Perdeu três e empatou uma.

Anoeta, casa da Real Sociedad, maio de 2014.
Anoeta, casa da Real Sociedad, maio de 2014.