Roberto Dias

PUBLICADO ORIGINALMENTE EM SETEMBRO DE 2009
DIAS Pontes EditoresO zagueiro e médio-volante Roberto Dias aparece na maioria das listas dos melhores jogadores da história do São Paulo, como a do livro do Arnaldo Ribeiro.  A biografia Dias – A Vida do Maior Jogador do São Paulo nos Anos 1960 (Pontes Editores),  escrita por Fábio Matos, mostra a importância do zagueiro habilidoso, considerado por Pelé seu melhor e mais leal marcador –  “era inteligente e sabia marcar sem fazer faltas”, disse o Rei ao Estadão, em 2005. Roberto Dias, esse zagueiro, é considerado o único grande craque que defendeu o Tricolor do Morumbi enquanto o estádio era concluído. Continuar lendo “Roberto Dias”

Tabelinha Clapton-Jeff Beck!

www.ericclapton.com

Eric Clapton e Jeff Beck juntos. No futebol, seria algo como a dupla Pelé e Coutinho? Não, acho que tá mais para Leônidas + Pelé, ou Zico + Kaká. Craques que se respeitam, mas não jogaram juntos, por questão de geração. Os dois guitar heroes passaram pelo The Yardbirds, mas não ao mesmo tempo. Quando Clapton saiu da banda britânica (bluesman fanático, odiou a cover pop For Your Love), Beck entrou. Jeff e Jimmy Page ainda chegaram a tocar juntos nos Yardbirds, na clássica cena do filme Blow Up / Depois Daquele Beijo (leia +). O site Eric Clapton.com me informa que eles já fizeram jams em festivais e shows beneficentes. Mas só no ano passado dividiram um concerto todo numa grande arena, no Japão. E agora Clapton e Beck querem repetir a dose. Vai ser na Arena 02, em Londres, 13/02/2010! Tem noção do que será esse show? Veja aqui. Fenomenal o jeito como Beck dedilha a guitarra. Vamos rezar aos deuses do rock para esse showzão aportar aqui… ao menos em DVD.

“Didi – O Gênio da Folha-Seca”

Livro DidiAcabou a sopa deles. Agora é a nossa vez. Vamos encher a caçapa desses gringos de gols! Aqui dentro da casa deles mesmo.

A frase está no livro Didi, o Gênio da Folha-Seca . Você que se interessa pela história das Copas ou pela história do Penta já deve ter visto a imagem. Logo depois que os suecos abriram o placar na grande final da Copa de 58, o então camisa 6 da Seleção Brasileira pega a bola na defesa, levanta a poeira e comanda a volta por cima. O resultado você sabe: Brasil 5 a 2. A taça do mundo era nossa pela primeira vez. A biografia do melhor jogador da Copa 58, muito bem escrita pelo jornalista Péris Ribeiro (lançado em 2009). Comecei pelo capítulo que aborda a polêmica passagem de Didi pelo Real Madrid (no currículo, o “príncipe etíope” já era campeão carioca de 51 pelo Flu e de 57 pelo Botafogo, do Pan-Americano de 52 e da Copa de 58  pela Seleção). Continuar lendo ““Didi – O Gênio da Folha-Seca””

No clássico dos Palestras, deu Verdão.

Foi um grande jogo. Um dos melhores do campeonato, com direito à virada, pelo menos 2 lances polêmicos na área visitante, expulsão e time com um a menos no segundo tempo resistindo bravamente e voltando pra casa com 3 pontos.

FOTO Wahington Alves VIPCOMM
FOTO Washington Alves VIPCOMM

Maiúscula vitória do Palmeiras no Mineirão. Thiago Ribeiro abriu o marcador para o Cruzeiro. Para o Palmeiras, marcaram Diego Souza e Vágner Love em assistência de Cleiton Xavier, o elétrico trio que Muricy pediu a Deus. Dá para dizer agora que a rodada foi alviverde. O Palmeiras abriu 3 pontos de vantagem sobre o São Paulo,  4 sobre o Inter  e 5 sobre o Goiás, que fecha o G4. No fim de semana, o Palmeiras recebe o Atlético-PR no Palestra. Seus perseguidores também jogam em casa, mas enfrentarão paradas mais complicadas. São Paulo x Corinthians, Inter x Flamengo e Goiás x Grêmio.

Pouco antes do horário da partida, atravessei a cidade de S.Paulo  na companhia de um velho amigo, o rádio. Continuar lendo “No clássico dos Palestras, deu Verdão.”

“Futebol no País da Música”

futebol no país da músicaO jornalista Beto Xavier faz no sábado o lançamento do livro Futebol no País da Música em Três Lagoas, Mato Grosso do Sul. Bom motivo para ler ou reler a entrevista que o Beto deu ao Fut Pop Clube em abril. Ou a série Futebol em 11 ritmos, aqui do blog, em que Beto escolheu um samba, um choro, uma marcha, uma bossa nova, um frevo,  um baião, um samba-rock, uma música instrumental, um rock, uma balada e um rap.

12 camisas clássicas

Publicado em 21/09/2009
história das camisasUm dos hits do blog é o post sobre o livro A História das Camisas dos 12 Maiores Times do País (Panda Books), do administrador de empresas Paulo Gini, colecionador de uniformes raros, e do jornalista Rodolfo Rodrigues. Obra que atrai olhares de quem se interessa pela evolução das camisas dos grande times nacionais, de 1902 a 2009. Pena que como o livro é todo colorido (e isso tem custo alto), o preço é um pouco salgado – tipo dois ingressos de arquibancada. Mas o leitor terá uma obra para consultar e se divertir com filhos, netos, sobrinhos… A pedido do Fut Pop Clube, o Paulo Gini escolheu 12 uniformes clássicos presentes no livro. Um de cada time abordado: da dupla Gre-Nal aos grandes de Minas, Rio e São Paulo. Clique para ver. Continuar lendo “12 camisas clássicas”