Entrevista com Mauro Beting (parte II)

Abaixo, a segunda parte da e-entrevista que  o cronista esportivo Mauro Benting gentilmente concedeu aqui para o Fut Pop Clube.

6 – Fut Pop Clube Dos 10 eleitos para seu livro, algum poderia ter mudado o rumo do Brasil em alguma Copa? Ou quem sabe aquele time da Academia que com a camisa da Seleção goleou uruguaios em 65? Dudu e Ademir não foram pra a Copa de 66…

Mauro Beting – Ademir, certamente, poderia ter qualificado o Brasil-74. Mas não passaria pela Holanda. Em 70, não foi preciso. Em 66, nem ele daria jeito naquela zona. Jair Rosa Pinto fez o que pôde pelo Brasil-50. Oberdan era goleiro do mesmo nível de Barbosa. Julinho fez quase tudo em 54, e só não poderia mais que Garrincha em 1958 e 1962. Dudu estava muito bem em 1966, possivelmente melhor que Denílson – como Servílio era o melhor do time brasileiro e foi inexplicavelmente cortado por Feola.

Em 1965, uma Seleção toda de alviverdes. Valdir Joaquim de Moraes à esquerda. FOTO: Academia de História do Palestra-Palmeiras
Em 1965, uma Seleção toda de alviverdes. Valdir Joaquim de Moraes à esquerda. FOTO: Academia de História do Palestra-Palmeiras

Luís Pereira dificilmente faria melhor que Oscar e Amaral em 1978. Djalma Santos sempre fez tudo. Evair poderia ter feito parte do grupo de 94. Mas não seria titular. Marcos poderia ter sido reserva em 2006. Também não mudaria.

7 – Fut Pop Clube –Agora, dois dos 10 mais do Palmeiras também poderiam entrar num livro sobre os 10 mais da Portuguesa. Tiveram passagens muito boas pela Lusa antes do Palmeiras, não?

Mauro Beting – Certamente. Djalma é quem mais jogou pela Lusa, Julinho deve ter sido o maior craque da Lusa. Luís Pereira também jogou muito, já em fim de carreira, em 1985. O interessante, Lima, é que muitos dos dez poderiam ter feito história em outros rivais. Djalma não foi aceito no Corinthians. Julinho não foi notado no Parque São Jorge. Ademir quase treinou lá, e fez um treino ótimo no Santos. Oberdan só não jogou no Corinthians porque não quis. Marcos foi reserva do sub-20 alvinegro. Evair quase foi para o Timão em 1995, e não passou na peneira do São Paulo, em 1984. Ufa!

8 – Fut Pop Clube – Sempre que você dá entrevistas, lembra da mulher e filhos. Como você administra seu tempo dedicado à família com tanto jogo, trabalho em rádio, TV, coluna de jornal, blog, colaboração em revistas  e ainda como professor de jornalismo?

Mauro Beting – Não administro. Amo. Eles sentem, claro. Mas, dentro do possível, coloco no colo, levo pra cabine, pro estúdio, pro treino, pro jogo, pra vida. E, graças a Deus, eles não querem ser jornalistas. Meu pai me levava junto e deu no que não deu. Hahahaha. Mas, de fato, faço tudo por eles, e para eles. Infelizmente, falta apenas mai tempo para curti-los. Mas também, amo o que faço.

NO POST ABAIXO, O FINAL DA ENTREVISTA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.