Álbum de figurinhas do Palmeiras

002762PBB_0
Saiu um álbum de figurinhas do Verdão: Palmeiras – Centenário de Glórias é um lançamento da Panini. São ao todo 400 cromos adesivos (100 metalizados ou em tecido) pra preencher o álbum de 66 páginas.

Caricatura de Julinho Botelho
Caricatura de Julinho Botelho

Palmeiras – Centenário de Glórias conta a fundação do Palestra, o primeiro campo, a primeira conquista e o primeiro gol. Inclui raridades como reproduções das primeiras carteirinhas de títulos de sócio.

Tem espaço para autógrafos e fotos que o colecionador quiser acrescentar e, entre as 100 figurinhas especiais, estão a do Time dos Sonhos: caricaturas de Marcos, Djalma Santos, Luiz Pereira, Waldemar Fiúme, Roberto Carlos, Dudu, Ademir da Guia, Jair Rosa Pinto, Heitor, Rivaldo e Julinho Botelho ( veja ao lado).

Timaço!
Timaço!

Um encarte duplo de seis páginas traz o índice da publicação em formato de linha do tempo, registrando no verso a evolução dos escudos do Palmeiras. E mais: tem a história do estádio desde seus primeiros tijolos até a reconstrução total inaugurada em 2014, os grandes goleiros, as estatísticas  e todas as camisas que fazem parte da história do time, além de uma página dedicada a artistas do cartum palmeirenses.marcos(1)
002762PBB_1

Pra quem gosta da história do futebol brasileiro e tiver paciência de colecionar figurinhas, vale a pena até se não torcer pro time.
A edição simples tem capas em acabamento especial dourado e verde metálico, com o escudo em alto relevo e inclui ainda um encarte especial duplo de seis páginas. Uma versão em capa dura já está disponível, com preço sugerido de R$ 36,90 em um kit incluindo 10 envelopes (50 figurinhas).

Continuar lendo “Álbum de figurinhas do Palmeiras”

Um 2 de outubro tricolor

Um 2 de outubro tricolor
Arquivo Histórico do São Paulo FC : http://www.saopaulofc.net/noticias/noticias/morumbi/2013/10/2/morumbi-53-anos-se-e-um-sonho,-que-seja-grande!/
Arquivo Histórico do São Paulo FC | http://www.saopaulofc.net/

Com um gol de peixinho, de Peixinho (o jogador batizou o gol de mergulho), o São Paulo ganhou do Sporting Clube de Portugal por um a zero, no primeiro amistoso da inauguração da primeira parte do estádio do Morumbi, em 2 de outubro de 1960. O São Paulo tinha Poy, o artilheiro Gino Orlando, o ponta Canhoteiro… Sete dias depois, teve um segundo amistoso. O São Paulo enfrentou o Nacional do Uruguai. E fato impensável hoje em dia, teve o reforço de Djalma Santos e Julinho Botelho (emprestados pelo Palmeiras) e Almir Pernambuquinho (emprestado pelo Corinthians!). E quase que Pelé também foi emprestado, segundo o livro comentado neste post aqui. Canhoteiro e Gino Orlando (duas vezes) definiram a vitória do tricolor reforçado contra os #bolsos. 3×0.

Aliás, esta semana o departamento de comunicação do São Paulo publicou mais um e-book maneiro cheio de curiosidades sobre o Morumbi, como os shows que rolaram no estádio – pesquisa de Michael Serra.

Essa história toda é apenas um gancho para propor uma enquete para o torcedor são-paulino.

O Morumbi, que dá os sinais dos seus 54 anos de vida, apesar das recauchutagens, deveria ser demolido e reconstruído? Passar por uma reforma radical? Ou basta ganhar uma cobertura contra a chuva e um estacionamento? Vote na enquete e /ou deixe seu comentário.

Continuar lendo “Um 2 de outubro tricolor”

Rolê do FutPopClube pelo Pacaembu em noite de …

Rolê do FutPopClube pelo Pacaembu em noite de …

DSC05554
O Palmeiras e a Fiorentina jogaram neste meio de semana no Pacaembu, num jogo que valeu a Taça Julinho Botelho, contou pontos pra Copa EuroAmericana e também fez parte das comemorações do centenário do clube brasileiro, que estreou seu novo uniforme, azul – homenagem às raízes italianas do Palestra, meu! O alviverde ganhou por 2 a 1 no sufoco e ficou com a taça que levou o nome de um craque que jogou muita bola no Parque Antactica e em Firenze.
Que delícia é ver jogo no Pacaembu, que anda um tanto abandonado. Com um mínimo de boa vontade de todas as partes, este clássico estádio paulistano poderia ter voltado a sediar alguns jogos de Copa, 64 depois do Mundial de 1950. Confira a galeria de fotos dentro do post. Continuar lendo “Rolê do FutPopClube pelo Pacaembu em noite de …”

Fiorentina 2014-15

Quarta colocada no último italiano, a Fiorentina se classificou para a Europa League (Liga Europa, prima da Champions). Entra na fase de grupos, em setembro. Trouxe o argentino Basanta para zaga, manteve o atacante Gomez, mas pode perder o lateral/meia Cuadrado, astro da seleção “cafetera”. Neste momento, excursiona pela América Latina e participa da tal Copa EuroAmericana. O jogo contra o Palmeiras, no Pacaembu, acabou fazendo parte das comemorações do centenário do alviverde, clube desde sempre ligado à comunidade italiana de todo o estado de São Paulo.

  • Estrelas da companhia: Cuadrado (um dos destaques da Colômbia na Copa; pode sair); Mario Gomez (que chegou na temporada passada); Aquilani, Joaquín (que jogou pela seleção espanhola), Giuseppe Rossi, Matías Fernández. Ilicic. Um dos goleiros é o brasileiro Neto.
  • >IN>: Basanta (zagueiro, Argentina, Monterrey); Joshua Brillante, Octavio (meio-campo, ex-Bota) Steve Beleck, Tatarusanu.
  • <OUT<:  Cassani, Munua, Silvestri, Acosty, Ryder Matos, Rômulo
  • Técnico: Vincenzo Montella (atacante que brilhou na Roma)
  • Estádio: nada de arena, por enquanto. A Viola joga no belo Stadio Artemio Franchi, um dos mais interessantes da Itália.
https://www.facebook.com/ACFFiorentina
https://www.facebook.com/ACFFiorentina

Uniformes: são fabricados pela Joma. Na partida contra o Palmeiras, deve usar o #2, branco, já que o Palestra estreia a nova camisa #azzurra.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Confira dentro do post o calendário da Fiorentina na temporada 14-15 da Seria A Tim italiana, que começa no finzinho de agosto. Andata e ritorno. A estreia é contra a Roma (31/08). Continuar lendo “Fiorentina 2014-15”

Nelson Rodrigues | O BERRO IMPRESSO DAS MANCHETES. Crônicas Completas da ‘Manchete Esportiva’ 55-59.

“Corria o ano de 1911. Vejam vocês: 1911! O bigode do Kaiser estava, então em plena vigência. Mata Hari, com um seio só, ateava paixões e suicídios; e as mulheres, aqui e alhures, usavam umas ancas imensas e intransportáveis. Aliás, diga-se de passagem: é impossível não ter uma funda nostalgia dos quadris anteriores à Primeira Grande Guerra. Uma menina de 14 anos para atravessar uma porta tinha que se pôr de perfil. Convenhamos: – grande época! grande época!”

Assim começa “O Berro Impresso das Manchetes“. Essa crônica trata do Flamengo, mas é puro Nelson Rodrigues, cujo centenário de nascimento é lembrado hoje, 23 de agosto de 2012, em todas as mídias.

O livraço é uma compilação das clássicas crônicas de Nelson Rodrigues na primeira fase da revista “Manchete Esportiva, da Bloch, entre 1955 e 1959. Foi lançado em 2007 pela editora Agir, com pesquisa de texto e informativo posfácio de Marcos Pedrosa de Souza. Continuar lendo “Nelson Rodrigues | O BERRO IMPRESSO DAS MANCHETES. Crônicas Completas da ‘Manchete Esportiva’ 55-59.”

Julinho Botelho, Um Herói Brasileiro

Ele é um dos anjos barrocos do Museu do Futebol e está no livro dos dez mais do Palmeiras. O ponta-direita Julinho Botelho (*29/07/1929; + 11/01/2003) é o tema de uma biografia, escrita por Luciano Ubirajara Nassar.Julinho Botelho, Um Herói Brasileiro (editora Expressão e Arte). Foi lançado de novembro de 2010, na escola que leva o nome do craque de Juventus, Portuguesa, Palmeiras, Fiorentina e Seleção: colégio Julio Botelho, Rua Francisco Coimbra 855 – Penha (bairro da zona leste paulistana que o camisa 7 amava!).
Dica do seu Domingos D´Angelo,do MemoFut. Continuar lendo “Julinho Botelho, Um Herói Brasileiro”

O dia em que Djalma Santos jogou pelo São Paulo. 9/10/1960, segundo amistoso de inauguração do Morumbi.

Que a primeira parte do hoje cinquentão Morumbi foi inaugurada com um amistoso entre São Paulo e o Sporting Club de Portugal, em 2 de outubro de 1960, todo são-paulino roxo sabe. Um gol de Peixinho deu a vitória ao tricolor: 1×0. Este Álbum Comemorativo – Inauguração Estádio Cícero Pompeu de Toledo me chamou atenção para outro momento histórico. Uma semana depois da partida inaugural contra o Sporting, o São Paulo enfrentou o Nacional de Montevidéu, em outro amistoso, que também fez parte das comemorações pelo ano zero do Morumbi. Marcaram Canhoteiro e Gino Orlando, duas vezes. São Paulo 3×0. Detalhes nada pequenos: o lateral Djalma Santos, o ponta Julinho Botelho (ambos do Palmeiras) e o atacante Almir Pernambuquinho (então do Corinthians) vestiram a camisa tricolor (literalmente: o São Paulo jogou com o uniforme nº 2 contra o Nacional, que vestiu sua camisa nº 1, branca). Algo praticamente inimaginável hoje em dia: craques de times rivais emprestados para amistoso de inauguração. E mais. Pelé, o 10 do Santos, só não vestiu a camisa do São Paulo no amistoso porque sofreu uma distensão.

FONTE http://www.saopaulofc.net/noticias/noticias/historia/2013/7/24/sao-paulo-futebol-clube-lamenta-morte-de-djalma-santos/
Almir, Djalma e Julinho.: são-paulinos por um dia. FONTE http://www.saopaulofc.net/noticias/noticias/historia/2013/7/24/sao-paulo-futebol-clube-lamenta-morte-de-djalma-santos/

Continuar lendo “O dia em que Djalma Santos jogou pelo São Paulo. 9/10/1960, segundo amistoso de inauguração do Morumbi.”