A camiseta com que o Boca conquistou o título argentino (2015).

Belíssima a segunda camisa do Boca Juniors, que Carlitos Tévez e os comandados por Arruabarrena usaram no domingo de festa: campeão argentino de 2015 com o 1×0 sobre o Tigre. O site do Boca conta 42 títulos nacionais. Para o CanchaLlena, do jornal La Nación, são 33 títulos argentinos: 27 no profissionalismo e seis na era amadora – inclui 31 campeonatos de liga e dois títulos da Copa Argentina (1969 e 2012).

Camisa 2 do Boca 2014-15
Camisa 2 do Boca 2014-15

Continuar lendo “A camiseta com que o Boca conquistou o título argentino (2015).”

West Ham United 2015-16: a despedida de Boleyn Ground.

atualizado em 1º de setembro de 2015

Este slideshow necessita de JavaScript.

11063623_10152938582058663_6898888111042324535_o

  • > IN >. Principais chegadas: Slaven Bilic (aquele jovem técnico que gosta de rock and roll e toca guitarra, ex-Croácia, Lokomotiv e Besiktas; quando jogador, defendeu os Hammers), Pedro Obiang (meio-campo, ex-Sampdoria, Espanha sub-21), Darren Randolph (goleiro, Irlanda, ex-Birmingham), Dimitri Payet (meio-campo, ex-Olympique de Marselha). Manuel Lanzini (meia argentino, ex-Flu, emprestado pelo Al-Jazira), Nikica Jelavic (atacante, Croácia, ex-Hull City), Victor Moses (atacante, emprestado pelo Chelsea). Alex Song (volante, reemprestado pelo Barça). Michail Antonio (ponta, ex-Nottingham Forest)
  • < OUT < Principais saídas: Sam Allardice (técnico). Matt Jarvis (emprestado ao Norwich City). Stewart Downing (Boro).

Continuar lendo “West Ham United 2015-16: a despedida de Boleyn Ground.”

Seleção da rodada da Champions

Ele pegou até pensamento e quase tudo. Por causa dele o Barça não fez mais que um a zero no Camp Nou. Joe Hart, o goleiro do Manchester City, está numa seleção da rodada divulgada no Face da Champions League, a seleção das partidas de volta das oitavas de final. Os brasileiros David Luiz e Thiago Silva formam a zaga artilheira, com Abdennour (Monaco)Fuchs (Schalke) nas laterais. O Casemiro aparece entre os meio-campistas, ao lado do Brahimi, seu colega de Porto, e o espanhol Mario Suárez (Atletico de Madrid). E o holandês Huntelaar – que brilhou na vitória do Schalke, insuficiente para eliminar o campeão Real Madrid – está no ataque, ao lado dos argentinos Tévez e Messi, que tá jogando muuuuito.

https://www.facebook.com/uefachampionsleague
https://www.facebook.com/uefachampionsleague

Continuar lendo “Seleção da rodada da Champions”

Catedrais da bola: Monumental de Nuñez

http://www.cariverplate.com.ar/estadio-monumental/
http://www.cariverplate.com.ar/estadio-monumental/

O estádio Antonio Vespucio Liberti, o Monumental de Nuñez, foi inaugurado em 26 de maio de 1938 (La Máquina, como era chamado o River de Bernabé Ferreyra, Moreno e Pedernera, bateu o Peñarol por 3×1). Nos 70, chegou a receber perto de 100 mil.  Hoje comporta 61.321  torcedores. A cancha do River também é a casa preferida da Seleção Argentina. Foi o principal palco da estranha Copa do Mundo de 1978 – com o tempo aprendi que aquele Mundial não foi vencido apenas por ídolos (meus, inclusive) como o 10 Kempes, o goleiro Fillol e o técnico Menotti; mas também pelo ditador Jorge Videla. No Mundial 78, o Monumental recebeu nove jogos, incluindo a abertura, a decisão do 3º lugar (Brasil 2×1 Itália, golaço de Nelinho) e a grande final, em que a dona da casa derrotou a Holanda na prorrogação.

Em 2013, o River Plate teve média de 49.400 por jogo – segundo a Pluri Consultoria, a maior das Américas e 14ª do mundo. 73% de ocupação do Monumental.

É um dos orgulhos dos Millonarios, apelido mais família dos hinchas do River.

O Museo River, ao lado do estádio (confira aqui o giro do blog por lá)– também bate palmas para os concertos de rock no Monumental. A imensa torcida do rock and roll e da música pop em geral na Argentina pode curtir Paul Mc Cartney (1993 e 2010), Bruce Springsteen (1989), Michael Jackson (1993), Madonna (1993, 2008 e 2012), Kiss (2012), Rolling Stones (1995, 1998 e 2006), ACDC_RIVERPLATE_COVERAC/DC (1996 e 2009 – tem até CD, DVD/Blu-Ray, “Live at River Plate”), Bob Dylan (1988), David Bowie (1990), Eric Clapton (1990, 2001 e 2011), Shakira  (2003), Guns´N Roses (1992, 1993 e 2011), Ramones (1996), The Police (2007 – outro show lançado em CD e DVD), U2  (1998 e 2006 – este passou no cinema, como U2 3D), Red Hot Chili Peppers (2002 e 2011), Metallica (1999 e 2010), Oasis (2009)  Coldplay (2010), Iron Maiden (2013), Roger Waters (9 shows da turnê “The Wall Live”, em 2012, para um total de 360 mil espectadores. Mas o recorde de público pertence à saudosa banda argentina Soda Stereo – os 6 shows da turnê “Me Verás Volver”, em 2007, reuniram 390 mil fãs. Essa turnê que reuniu o trio (popularíssimo na Argentina) foi gravada e lançada em 2 CDs e DVD (aqui cabe uma nota triste: o vocal e guitarrista soda stereo Gustavo Cerati morreu em setembro de 2014, depois de anos em coma).

Em 2009, o blog acompanhou o primeiro jogo no Monumental de Maradona como técnico da seleção argentina. Um 4×0 contra a Venezuela. Com Messi e Carlitos Tevez em campo.JR LIMA JUNHO - 00002

O Monumental de Nuñez, bela
O Monumental de Nuñez, bela “cancha” do River Plate

Continuar lendo “Catedrais da bola: Monumental de Nuñez”

A semifinal de Manchester

Derby dramático na partida de ida por uma das semifinais da Copa da Liga Inglesa, a Carling Cup, 50 anos de tradição na terra da rainha. O Manchester City (flâmula ao lado esquerdo, tem a lista de todas as conquistas do clube, sensacional!) recebeu no seu estádio o arquirrival, o poderoso Manchester United (flâmula à esquerda). Os vermelhos saíram na frente: passe de Evra para Valência, cruzamento para Rooney, mas foi o eterno camisa 11 Giggs, livre livre, , quem abriu o placar. Passe de  Carlitos Tévez na esquerda para o rápido Bellamy, derrubado pelo brasileiro Rafael. Os red devils reclamaram, mas o juiz do pênalti. Que Tévez bateu. Indefensável para Van der Sar. Virou 1×1. No segundo tempo, Zabaleta deu um grande passe de cabeça para JKompany na direita, que cruzou e … quem mais se não Carlitos Tévez? Com uma cabeçada do argentino, o Manchester City virou o derby no seu estádio (City of Manchester) e segurou a vitória apesar da pressão total do United. Semana que vem, o jogo de volta, no estádio do Man Utd. Amanhã, a segunda partida da outra semifinal: Aston Villa x Blackburn Robers, em Birmingham. O time da cidade do Black Sabbath venceu a primeira: um a zero. A final da Carling Cup (a cinquentenária Copa da Liga Inglesa é patrocinada por essa cerveja) será no novo estádio de Wembley, em 28 de fevereiro.

Na Inglaterra, além do nome do patrocinador, a Copa da Liga é conhecida também como Football League Cup (veja o site aqui).  Não confundir com a mais-que-centenária Copa da Inglaterra, lá chamada FA Cup (aqui o link, no site da Football Association).