Zamora

https://www.facebook.com/RCDEspanyol/?ref=ts
https://www.facebook.com/RCDEspanyol/?ref=ts

Ele foi um goleiro tão bom que leva o nome de Zamora o nome do prêmio dado ao melhor “portero” de cada campeonato espanhol pelo diário esportivo madrilenho Marca. Ricard Zamora era de Barcelona e estreou no Espanyol em 22 de abril de 1916 (jogaria também pelo Barça, Real Madrid, pela seleção espanhola (Olimpíadas e Copa do Mundo) e pela catalã. Pra marcar o centenário da estreia, na partida desta terça-feira contra o Celta os goleiros do Espanyol vão usar uma camisa feita pela Joma em homenagem a Zamora.

https://www.facebook.com/RCDEspanyol/?ref=ts
https://www.facebook.com/RCDEspanyol/?ref=ts

//platform.twitter.com/widgets.js
Continuar lendo “Zamora”

Espanyol, 115 anos.

RCD EspanyolFlâmula do Reial Club Deportiu Espanyol de Barcelona, que neste 28 de outubro completou 115 anos de história. Hoje o Espanyol de Barcelona (quatro vezes campeão da Copa do Rei) joga no seu moderno Power8 Stadium, na divisa de dois municípios vizinhos, Cornellà (terra da dupla Estopa) e El Prat (onde está o aeroporto de Barcelona).

De 1923 a 97, los pericos jogaram no Sarrià, nome de elegante bairro de Barcelona. Estádio que entrou para a história das Copas por um jogaço, que infelizmente para nós brasileiros terminou com derrota e eliminação da seleção de Telê. Na praça Ricardo Zamora, são poucas as lembranças do estádio (demolido em 20/9/97) como mostrou o rolê do Fut Pop Clube ao lado do jornalista colombiano Wilmar Cabrera, autor do livro Los Fantasmas de Sarrià Visten de Chandal”. A uns 9 mil quilômetros de Barcelona, um dos cinco gols da partida mais famosa do Mundial de 1982 é retratado por um mural do artista brasileiro Eduardo Kobra – (a partir da foto de J.B. Scalco para a “Placar”). O golaço de Paulo Roberto Falcão – o segundo na derrota pra Azzurra- e alegria do agora técnico do Sport Club do Recife merecem a atenção de quem passa pela esquina das avenidas Hélio Pellegrino e Santo Amaro, na zona sul de São Paulo.

Mural do Studio Kobra com o gol de Falcão contra a Itália.
Mural do Studio Kobra com o gol de Falcão contra a Itália, sobre a foto de J.B. Scalco para a “Placar”

Parece que as árvores querem cumprimentar e abraçar o Falcão por seu gol”, disse o jornalista Wilmar Cabrera, colombiano radicado na Barcelona do antigo estádio Sarrià. A vitória da Azzurra de Bearzot é o tema do livro  de Wilmar Cabrera,Los Fantasmas de Sarrià Visten de Chándal”.

Continuar lendo “Espanyol, 115 anos.”

Dani Jarque, eterno 21 do Espanyol

8 de agosto é dia do torcedor do Espanyol de Barcelona se lembrar de Dani Jarque. Ou melhor, todo dia o torcedor do Espanyol se lembra do eterno capitão, que partiu há quatro anos. A cada partida do RCDE, aos 21 minutos de cada tempo, a torcida se manifesta. O vídeo abaixo, divulgado pela Espanyol TV, canal dos pericos no You Tube, é emocionante. Tem 3:22 e vale assistir. Música bonita, as homenagens dos torcedores, com flores, velas, cartazes no portão 21 em estádio Cornellà-El Prat …  e no finalzinho, imagens de Jarque.

Continuar lendo “Dani Jarque, eterno 21 do Espanyol”

Em cartaz, cartazes de futebol


Com tantos estádios novos e imensos, que médias de público baixas no futebol brasileiro, não? Toda campanha para levar mais torcedores aos estádio é válida, certo? A liga da estrelas 2012-13 terminou, mas gostaria de deixar o exemplo dos cartazes promocionais que o Espanyol de Barcelona publicou nos últimos meses na sua página no Facebook. O RCDE também preparou um poster para lembrar da campanha que levou o clube ao vice-campeonato da Copa da Uefa, em 2007 (o Espanyol de Pandiani, artilheiro da taça, caiu só nos pênaltis diante do forte Sevilla de Dani Alves, Adriano, Luís Fabiano e Kanouté, no Hampden Park, em Glasgow. As imagens – como as da galeria acima – foram coletadas nos últimos meses no Facebook oficial do RCD Espanyol.

https://www.facebook.com/RCDEspanyol
https://www.facebook.com/RCDEspanyol

Taí um forma de anúncio em que os clubes brasileiros poderiam investir mais. Lá fora, é tradição. Nos museus dos Atlético de MadridAthletic Club em Bilbao… do Barça… há exposição de alguns cartazes. Dentro do texto, você vê alguns pôsteres que encontrei no museu do Valencia, que fica no Museo de las Ciencias Príncipe Felipe. Continuar lendo “Em cartaz, cartazes de futebol”

Rolê por Sarrià com Wilmar Cabrera

DSC02057
Gullit? Quase! É o jornalista colombiano Wilmar Cabrera, autor do livro “Los Fantasmas de Sarrià Visten de Chandal”

O jornalista colombiano Wilmar Cabrera guiou o Rolê do Fut Pop Clube pelo quarteirão onde até 1997 estava o estádio que recebeu uma das maiores partidas da história das Copas. 5 de julho de 1982. O Sarrià, que pertencia ao Espanyol, de Barcelona, viu Brasil 2×3 Itália. O ex-boleiro vive há 5 anos em Barcelona, onde cursou um Master de Criação Literária na Universidade Pompeu Fabra. E seu livro “Los Fantasmas de Sarrià Visten de Chándal” (Editorial Milenio), tema do post anterior, mostra a qualidade do texto deste “futbolero” apaixonado pelo Millonarios, de seu país natal, simpatizante do Espanyol e do Europa, ambos de Barcelona – todos blanquiazules. E pela Squadra Azzurra.

Sarrià, 19/04/1988 http://www.facebook.com/photo.php?fbid=10151564454859834&set=pb.322865159833.-2207520000.1369353063.&type=3&theater
Sarrià, 19/04/1988. O Espanyol vence o Brugge na prorrogação na semifinais da Copa da Uefa (equivalente à Europa League de hoje). Nas finais, o RCDE perdeu do Bayer Leverkusen.
http://www.facebook.com/photo.php?fbid=10151564454859834&set=pb.322865159833.-2207520000.1369353063.&type=3&theater
DSC02051
Sarrià, *1923 + 1997

Wilmar Cabrera sabe de cor e salteado onde aconteceu cada um dos cinco gols daquele “partidazo” – pra ele, uma obra-prima. O jornalista colombiano – @WcGullit no Twitter – estudou praticamente cada “take” do vídeo daquele Brasil x Itália, que nós brasileiros chamamos de “tragédia do Sarriá” (grafia do nome do bairro em castelhano). Para os torcedores do Espanyol, tragédia do Sarrià (aí em catalão) certamente foi a demolição do estádio – bem no coração de Barcelona! – por causa das dívidas do clube. O estádio foi demolido… o terreno vendido para incorporadoras imobiliárias que construíram belos prédios (foto abaixo). O clube andou pelas montanhas de Montjuic (estádio olímpico de Barcelona) até a temporada 2008/09 e finalmente inaugurou uma nova e moderna arena, na cidade vizinha de Cornellà-El Prat (confira rolê do blog num dia de Espanyol x Valladolid, com direito aos torcedores “pericos” cantando uma adaptação de um grande sucesso de Gal Costa). Mas o RCDE continua endividado…

DSC02049
No lugar da emoção do futebol – e como teve emoção em 5/7/82 – um condomínio tranquilo.

Do velho estádio Sarrià, sobraram as imagens do You Tube e arquivos da Copa 82 na TV, as memórias de torcedores do Espanyol e de fissurados por bom futebol como Wilmar Cabrera, você e eu… e pouco mais. Uma placa no meio do jardim entre os edifícios residenciais…
DSC02052
Praças com os nomes do goleiro Zamora, ícone da história do Espanyol e de La Roja, a seleção espanhola… e do fundador do clube, Angel Rodríguez.
DSC02055

DSC02053

No bar inaugurado pouco antes do Mundial disputado na Espanha, já com o nome Sarriá 82, o gentil Basilio lembra com saudade da farra que os torcedores brasileiros fizeram antes da “tragédia”. Ele nunca viu tanta alegria antes… mas em compensação, depois do apito final… Pena que o bar Sarriá 82 não tenha uma flâmula, uma foto, um pedacinho de grama… Receio de provocar desavenças entre os torcedores dos rivais catalães.

DSC02056
Bar Sarriá 82, no bairro Sarrià

Foi no bar que o Fut Pop Clube bateu um agradável papo sobre 1982, o futebol de hoje e o jornalismo esportivo com Wilmar Cabrera, craque das letras. Mais fotos dentro do post.
Continuar lendo “Rolê por Sarrià com Wilmar Cabrera”

Livro: “Los Fantasmas de Sarrià Visten de Chándal”

IMAGEM 2K13-MAR -00001

Pela revista espanhola Mediapunta (ver post anterior), fiquei sabendo do livro do jornalista colombiano Wilmar Cabrera: Los Fantasmas de Sarrià Visten de Chándal (lançado em castelhano pela Editorial Milenio, da Catalunha, em junho 2012). É uma elaborada mistura de ficção e realidade, memória e fatos, bolada pelo jornalista colombiano radicado em Barcelona há 5 anos. E como o nome sugere, o futebol brasileiro é um dos personagens principais, já que a derrota da seleção de Telê Santana para a Itália de Bearzot, Zoff, Gentile e Rossi (três vezes Paolo Rossi…) no Mundial de 1982 está em todo o livro. É o que chamamos aqui de a “tragédia do Sarrià” – para Wilmar Cabrera, guardadas as proporções o “11 de setembro do futebol brasileiro”.  Sarrià é o nome do bairro de classe média alta de Barcelona, que emprestou seu nome para o estádio do RCD Espanyol, entre 1923 e 1997. Em 21 de junho daquele ano, o Espanyol jogou sua última partida no Sarrià, Dá para imaginar a dor dos torcedores blaquiazules ao testemunhar a demolição de seu estádio. Comparável talvez à dor do torcedor brasileiro, depois da derrota para a Squadra Azzurra. Torcer para a Seleção Brasileira nunca mais foi a mesma coisa. O que o brasileiro precisa entender é que a Itália também tinha um timaço – e contava com a preferência – surpresa!- do autor, Wilmar Cabrera, por razões sentimentais. Na Colômbia, ele é torcedor dos Millonarios. No álbum da Copa de 78, escolheu uma seleção com as cores do seu time de coração. Deu Itália. Preferência mantida em 1982. Se o Brasil de Telê jogava por samba – como o “Voa Canarinho” cantado por Júnior -, para Wilmar Cabrera a Itália era uma orquestra de jazz.
Alguma editora tem a manha de lançar Los Fantasmas de Sarrià Visten de Chándal no Brasil?
Continuar lendo “Livro: “Los Fantasmas de Sarrià Visten de Chándal””