Mania de Colecionar: 5 mil botões

Este é o Ceará, coleção Gabriel Mott. Foto: Bruno Gabrielis/Museu do Futebol
Este é o Ceará, coleção Gabriel Mott. Foto: Bruno Gabrielis/Museu do Futebol

Para craques do futebol de botão de todas as idades, a mostra Mania de Colecionar deve ser enlouquecedora. Estão expostos 5 mil botões, quase 500 times, de tudo quando é material e fabricante, como este do Ceará, da coleção do Gabriel Mott, em foto do Bruno Gabrielis, do Museu do Futebol. Há quatro vídeos, que trazem detalhes sobre a fabricação dos times, depoimentos de botonistas, colecionadores e o que promete ser mais engraçado: uma simulação de Brasil 4 x 1 Itália, numa mesa de futebol de botão! É uma hilária ficção, em que o botão do Baggio isola um pênalti contra o gol de Félix. Gérson é “o único botão canhoto”. Garrincha, “o botão das pernas tortas”… Narração do Paulo Bonfá, do Rock Gol da MTV. Mania de Colecionar fica no Museu do Futebol até 16 de agosto. Vale lembrar: não abre segunda nem em dia de jogo no estádio do Pacaembu.
20-05-09_163023Em  destaque, um botão em homenagem ao Zico. Atrás, um do Clube do Remo. Pelo que me recordo, ambos são feitos de PVC.

Abaixo, botão do Prado, atacante que jogou pelo São Paulo entre 1961 e 67. Segundo o Almanaque do São Paulo, marcou 122 gols em 242 jogos. Ou seja, marcava em média partida sim, partida não. 20-05-09_162800As fotos são via telefone celular.

3 comentários sobre “Mania de Colecionar: 5 mil botões

  1. Na sala Osmar Santos, onde está montada a exposição temporária MANIA DE COLECIONAR, o Museu deixou duas mesas de futebol de botão. Quem não sabe jogar, pode pedir ajuda aos monitores e consultar uma placa com diferentes regras do botonismo.
    Há caixinhas de vários modelos antigos de times de botão. Como o “Futebol de Botão Bolão”, que vinha com um pequeno papelão, imitando um jogador, com uniforme do time, em cima do botão propriamente dito. Eram assim os meus primeiros times de botão, presente do meu tio. Não dá para ir à mostra e deixar de lembrar de minha querida mãe, que num dia das crianças pegou um ônibus avenida Brigadeiro Luiz Antônio abaixo, com uma mesa de futebol de botão fabricada pela Estrela. Era o Estrelão, que meu irmão e eu rebatizamos como “Crianção”. Valeu, dona Izabel! Obrigado, mãe!

  2. João, Obrigado pela lembrança.
    Bons tempos aqueles, fiquei emocionado.
    É impressionante como pequenas coisas acabam sendo decisivas para o resto da vida. Se não me engano, um dos times era o São Paulo e outro o Palmeiras. Em conseqüência um dos sobrinhos virou Sampaulino e o outro Palmeirense.
    E isso ficou assim até hoje!
    Tio

  3. Tio, sua memória acertou 50 por cento dos times de botão da marca Bolão naquele ano, acho que 1974 ou 75.
    Também foi você o primeiro a me levar a um jogo de futebol. E foi um clássico. Corinthians 1×0 São Paulo, no Morumbi. Gol do César “Maluco”. Vou pesquisar o ano. Tempo em que as torcidas ficavam totalmente misturadas na arquibancada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.