Racing Club grita #campeón depois de 13 … treze… anos!

14/12/2014
DSC02287 (2)

#Banderín (flâmula) do campeão argentino. O Racing Club, de Avellaneda! Campeão do Torneio Transição. O último torneio ‘curto’ do futebol argentino. O último título nacional da Acadé foi no Apertura de 2001, disputado no segundo semestre de 2001. O ídolo e capitão Diego Milito também estava naquela campanha. Voltou pra ser bicampeão. Somando as conquistas da era amadora com a do profissionalismo, a Academia tem agora 17 títulos argentinos.

Confira a campanha vitoriosa:

  • Defensa y Justicia 1×3 Racing
  • Racing 2×0 San Lorenzo
  • Tigre 4×0 Racing
  • Racing 1×0 Arsenal de Sarandí
  • Independiente 2×1 Racing
  • Racing 1×3 Lanús
  • Boca 1×2 Racing
  • Racing 1×1 Newell’s
  • Belgrano 1×4 Racing
  • Racing 0x2 Atlético Rafaela
  • Estudiantes 0x4 Racing
  • Racing 2×0 Vélez
  • Olimpo 1×1 Racing
  • Gimnasia La Plata 0x1 Racing
  • Racing 1×0 Banfield
  • Quilmes 0x1 Racing
  • Racing 1×0 River
  • Rosario Central 0x3 Racing
  • Racing 1×0 Godoy Cruz
    Os campeões:
    Continuar lendo “Racing Club grita #campeón depois de 13 … treze… anos!”

Racing Club 2014-15. La Acadé….

Atual escudo do Racing
Atual escudo do Racing

La Academia, o Racing Club de Avellaneda, começou com três pontos e 3 gols contra o Defensa y Justicia o torneio transição do campeonato argentino, neste segundo semestre de 2014. Conta com a volta de um ídolo, Diego Milito, 35 anos, que reestreou com gol.

  • >IN>: Diego Milito, revelado em La Acadé, campeão do Apertura 2001; volta ao futebol argentino depois de 10 anos na Europa. goleando pelo Genoa, Zaragoza e Inter de Milão; Ricardo Gastón Diáz (Gimnasia y Esgrima); Facundo Castillon (Godoy Cruz), Nelson Acevedo (ex-Defensa y Justicia), Adrián Ricardo Centurión (volta do Genoa), entre outros.
  • <OUT<: Rodrigo de Paul (Valencia), Bruno Zuculini (Manchester City), Luciano Vietto (Villareal), Valentín  Viola (volta pro Sporting), entre outros. Camoranesi se aposentou.
  • Estrelas da Academia: Diego Sebastián Saja (goleiro que deve ser lembrado pela torcida do Grêmio), Gabriel Hauche, o colombiano Rentería, o jovem Centurión e o veterano Milito.
  • Técnico: Diego Cocca
  • Cancha: estádio Presidente Perón, por causa da forma conhecido como El Cilindro. Comporta 50.000 hinchas! A média de público no último torneio argentino de 2013 foi de 26.737 acadêmicos, segundo a Pluri Consultoria – 87º lugar no ranking mundial. A taxa de ocupação foi de 50% do estádio Presidente Perón.

Continuar lendo “Racing Club 2014-15. La Acadé….”

45 anos do título mundial do Racing Club

racing1

Em 4 de novembro do glorioso ano de 1967, o Racing Club de Avellaneda ganhou seu título mundial – ou Intercontinental, conforme o gosto do freguês. Aliás, La Academia foi o primeiro clube argentino a ganhar um mundial (depois conquistado por Estudiantes, Independiente, Boca, River e Vélez).
O campeão da Libertadores de 1967 encarou o campeão europeu, o Celtic, vencedor da Copa dos Campeões Europeus 1966-67. Naquele tempo, a decisão era em jogos de ida e volta. No Hampden Park, os escoceses venceram por 1×0. Na “cancha” do Racing, o estádio Juan Domingos Perón, em Avellaneda, o Celtic saiu na frente e o Racing virou nos acréscimos. Ufa! O jogo desempate foi disputado no Centenário, em Montevideú. Cárdenas fez o gol do título de La Acadé.

No elenco campeão, que aparece em parte na foto autografada postada na página oficial do Racing Club no Facebook, estão algumas figuras conhecidas dos torcedores brasileiros com mais de quarenta. O goleiro Cejas, que depois jogaria no Santos e no Grêmio. O zagueiro Perfumo, ídolo do Cruzeiro. Basile, ainda hoje treinador. O gaúcho Cardoso foi um dos heróis da conquista da Libertadores.

Os campeões mundiais de 1967 IMAGEM Página do Racing Club no Facebook

Continuar lendo “45 anos do título mundial do Racing Club”

“Metegol”, o novo filme de Juan José Campanella


Que ‘barato’ o trailer do novo filme do argentino Juan José Campanella! Este torcedor da Academia, o Racing Club de Avellaneda, foi diretor do ótimo thrillerO Segredo dos Seus Olhos“, do saborosamente divertido “O Filho da Noiva” e do simpaticamente nostálgico “Clube da Lua” (aliás, “Luna de Avellaneda” no título original). Lembra de “O Segredo dos Seus Olhos”, que papou o Oscar de melhor filme estrangeiro, em 2010? Tinha um plano-sequência sensacional durante um jogo do Racing no estádio art-déco do “Globo“, o Huracán. Seu novo projeto, que deve chegar às telas no começo de 2013 (vamos ter que esperar alguns meses, que droga! rs!) é a animação em 3D chamada “Metegol” – saboroso nome na Argentina desse jogo de salão adorado no mundo, que atende por “futbolín” na Espanha, pebolim (em SP), totó (no Rio), Fla-Flu (no RS) etc. Continuar lendo ““Metegol”, o novo filme de Juan José Campanella”

Derby. Dérbi. Dérbis para todos os gostos.

Depois do post sobre apelidos de clássicos brasileiros, abri esta lista, só com os nomes e sobrenomes dos dérbis (ou derbies) do futebol internacional (EM OBRAS).

  • Atlantic Cup: DC United x New York Red Bulls. Vale taça, Atlantic Cup.
  • Clásico Rosarino: o clássico de Rosário, entre Newell´s Old Boys e Rosario Central.
  • Clásico Tapatío: é o clássico de Guadalajara entre, o Chivas e o Atlas.
  • Clásico de los medianos: Danubio x Defensor, de Montevidéu, tema do programa Som das Torcidas #75 
  • Clásico del Sur: Banfield x Lanús, bairro e cidade no sul da região de Buenos Aires.
  • Clásico de Villa Crespo: Atlanta x Chacarita Juniors, tema de um bem humorado curta-metragem argentino: “Lo Llevo En La Sangre”
  • Clásico Univesitario: Universidad de Chile e Universidad Católica fazem o dérbi universitário em Santiago. 
  • Derbi de La Communitat: Valencia x Villareal. Este vídeo da série Derby Days, do canal Copa90 no You Tube, explica a rivalidade e tem ótimas imagens do Madrigal e especialmente do mítico Mestalla.
  • Derby del Sole: Napoli e Roma jogam o dérbi do sol, ou ou sul.
  • Derbi Galego: Celta de Vigo e Deportivo La Coruña disputam desde 1929 O Noso Derbi (na língua galega).
  • Derbi Madrileño: Atlético de Madrid x Real Madrid.
  • Derbi de Valencia, Valenciano ou Derbi del Turia (nome do rio que cortava a cidade): Valencia x Levante
  • Derby Eterno: Benfica x Sporting. O clássico de Lisboa também é chamado de Derby da Capital ou Derby da Segunda Circular, referência a uma avenida que passa perto dos estádios Alvalade XXI e da Luz.
  • Derby Eterno de Belgrado: Estrela Vermelha x Partizan Belgrado.
  • Derby della Capitale: Lazio x Roma
  • Derby della Lanterna: Genoa x Sampdoria
  • Derby della Madonnina – Internazionale x Milan.
  • Derby della Molle: Juventus x Torino. Tem esse nome por causa de um cartão postal da bela Turim, a Molle Antonelliana, que hoje abriga o Museu Nacional do Cinema.Jpeg
  • Derby D´Italia – Juventus x Internazionale.
  • Derby sevillano: Real Bétis x Sevilla FC.
  • Der Klassiker: Bayern x Borussia Dortmund.
  • El Clásico: Barcelona x Real Madrid. Uma dica de blog sobre o Real Madrid em inglês: http://therealdealblog.co.uk/. E um sobre o Barça: http://soccernet.espn.go.com/blog/_/name/barcelona?cc=3888
  • Friendly Derby ou Merseyside Derby– Everton x Liverpool era considerado um “friendly derby”, por causa da mistura de torcedores azuis e vermelhos nas famílias de Liverpool, mas há controvérsias… e a rivalidade cresceu nos últimos anos.
  • Klassieker: Ajax x Feyenoord.
  • Le Classique: Olympique de Marselha x PSG.
  • Hudson River Derby: o novo clássico de Nova York, entre o New York City FC (que joga no estádio dos Yankees, no Bronx) New York Red Bulls (que joga em Harrison, New Jersey).
  • Manchester Derby – Manchester City x Manchester United
  • M62 Derby: é o nome do clássico entre os dois maiores campeões ingleses, Liverpool e Manchester United, por causa da estrada que passa pelas duas cidades.
  • North London Derby: Arsenal x Tottenham Hotspur
  • Old Firm – Rangers x Celtic, o grande duelo escocês, que opõe protestantes e católicos.
  • Revierdervy: Borussia Dortmund e Schalke 04 fazem o clássico do Vale do Ruhr.
  • Rhein Derby: Bayer Leverkusen e Colônia fazem o clássico do rio Reno.
  • Second City Derby: Aston Villa e Birmingham fazem o clássico da segunda maior cidade inglesa;
  • South Coast Derby (ou Hampshire Derby): Portsmouth x Southampton fazem o clássico do sul da Inglaterra.
  • Steel City Derby:  o clássico de Sheffield, entre United e Wednesday
  • SuperClásico: Boca Juniors x River Plate
  • SuperClásico de Avellaneda: Independiente x Racing Club
  • Superclásico (Chile): Colo-Colo x Universidad de Chile
  • Tyne-Wear Derby: Newcastle United x Sunderland fazem o clássico da região de Tyne Wear, no noroeste da Inglaterra.

Continuar lendo “Derby. Dérbi. Dérbis para todos os gostos.”

DVD: “Clube da Lua” | “Luna de Avellaneda”

Um artigo do escritor argentino Alan Pauls na Ilustrada (Folha de S.Paulo, sábado, 13 de março de 2010) revelou o que eu já desconfiava: o diretor hermano Juan José Campanella, premiado com o Oscar de melhor filme estrangeiro para O Segredo dos Seus Olhos, e o ator Guillermo Francella, que dá show na mesma película, são hinchas fanáticos do Racing Club de Avellaneda, a academia no futebol argentino. Já viu o filme? Volto a recomendar, vale a pena. Um senhor thriller policial.
Estes dias revi Clube da Lua (Luna de Avellaneda, DVD Europa Filmes, classificação: 14 anos), um Juan José Campanella de 2004. O filme também conta com a dupla de atores de O Filho da Noiva, um Campanella anterior, o mais conhecido no Brasil até agora. Ricardo Darín e o engraçado Eduardo Blanco. Como o título original indica, passa-se num clube quase falido de Avellaneda, mesma cidade do Racing na vida real (La Acadé também passou por problemas financeiros). E não é que o personagem de Eduardo Blanco nesse Clube da Lua, o Amadeo, tem uma flâmula do Racing no seu muvucado apartamento? Pena para Campanella, Francella, para a grande torcida de La Acadé – e para nós, simpatizantes – que o Racing perdeu em casa para os Argentinos Juniors na rodada deste fim de semana, depois de vencer o clássico contra Boca na Bombonera, como explica o Futebol Portenho, excelente site brasileiro . E volta a flertar com a tabela de rebaixamento.

Academia

La Acadé… La Acadé… La Acadé… No fim de semana em que o Racing Club de Avellaneda (La Academia, no futebol argentino) derrotou o Boca Juniors de virada, e na Bombonera, a Academia de Hollywood deu o Oscar de melhor produção estrangeira a um filme argentino, O Segredo de Seus Olhos –que tem algumas referências ao Racing e  uma de suas melhores sequências num jogo de La Acadé na cancha do Huracán. Ok, os dois torcedores do Racing no filme de Campanella não saem muito bem na fita (e mais não posso contar), mas é ótima a cena dos personagens de Ricardo Darín e Guillermo Francella no meio da torcida do Racing que canta La Acadé… La Acadé… La Acadé… No atual campeonato argentino, o Racing briga para não cair – deu uma respirada com a vitória. E seu arquirrival de Avellaneda, o Indepediente, está na ponta.

O cinema argentino já havia ganho um Oscar por A História Oficial, ótimo filme de 1985, dirigido por Luis Puenzo, e estrelado por Héctor Alterio e Norma Aleandro. História linear, mas fortíssima e importante de conhecer. Até porque houve muitos casos reais de crianças tiradas do pais. A foto da família sorridente na capa do DVD, aí ao lado esquerdo, é um raro momento de alegria neste drama político.

Héctor Alterio e Norma Aleandro estão também em O Filho da Noiva, filmão sobre a falência da classe média argentina que tornou bem conhecido no Brasil o trabalho de Juan José Campanella, o diretor que acaba de ganhar o Oscar de película estrangeira por O Segredo dos Seus Olhos, que Fut Pop Clube recomendou semana passada. Continuar lendo “Academia”