Caixa postal: La Bombonera

Coisa linda esta campanha do aniversário do Boca Juniors, 111 anos completados no fim de semana. Na era das redes sociais, o azul y oro convidou os boquenses a declarar sua paixão ao clube … por carta!


Na semana do aniversário, o Boca e a Nike apresentaram a terceira camisa, predominantemente preta.

 

12920431_560842360747371_7265473193986425728_n

Clique em qualquer imagem abaixo para abrir a galeria (fotos: facebook.com/BocaJuniors).

Não nos esqueçamos que o primeiro uniforme do Boca era … preto e branco, como mostra este especial aqui, no site do clube.

BOCA
bocajuniors.com.ar

Continuar lendo “Caixa postal: La Bombonera”

A camiseta com que o Boca conquistou o título argentino (2015).

Belíssima a segunda camisa do Boca Juniors, que Carlitos Tévez e os comandados por Arruabarrena usaram no domingo de festa: campeão argentino de 2015 com o 1×0 sobre o Tigre. O site do Boca conta 42 títulos nacionais. Para o CanchaLlena, do jornal La Nación, são 33 títulos argentinos: 27 no profissionalismo e seis na era amadora – inclui 31 campeonatos de liga e dois títulos da Copa Argentina (1969 e 2012).

Camisa 2 do Boca 2014-15
Camisa 2 do Boca 2014-15

Continuar lendo “A camiseta com que o Boca conquistou o título argentino (2015).”

Boca 2014-15

  • Camiseta_BOCA_-_Titular_(8)_large>IN>: Mariano Echeverría (ex-Arsenal), José Fuenzalida (ex-Colo Colo), Jonhatan Calleri (ex-All Boys)
  • <OUT<: Juan Román Riquelme (Argentinos Juniors), Claudio Riaño (Independiente), Sebastián Palacios (emprestado ao
  • Estrelas da companhia: Agustín Orión, Fernando Gago, Burdisso
  • Técnico: Rodolgo Arruabarrena,  El Vasco, substituiu Carlos Bianchi com bola rolando.
  • Uniformes: já apresentados pela Nike.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Continuar lendo “Boca 2014-15”

“Futebol é Deus” (“Football is God”). Um filme sobre a paixão pelo Boca.

Este é um filme sobre a paixão dos torcedores do Boca Juniors, que tem como subtítulo “em nome do pai, do filho e de Diego Maradona”. É uma produção dinamarquesa dirigida por Ole Bendtzen, que foi exibida no recente festival CINEfoot no Rio e S.Paulo. Ole Bendtzen acompanha um operário fanático por Maradona (Pablo), uma senhora que a gente pode comparar àquelas torcedoras-símbolo, Paula, conhecida por todos no Boca como La Tia. E um jornalista, Hernán, que trabalha para o site do clube ‘xeneize’. A fotografia é excelente. Chegam a arrepiar as tomadas que mostram La Bombonera. E os personagens são muito bons – e por incrível que pareça, o melhor é o que é menos “povão”, Hernán. São hilários seus diálogos no divã do terapeuta.  Também é muito boa a história da lembrancinha de aniversário que La Tia decide comprar para Martín Palermo. Aperto o botão curtir para este filme.

  • Leia também:
  1. Rolê do blog pela Bombonera e pelo Museo de la Pasión Boquense.
  2. Outros filmes do CINEfoot vistos pelo blog.


Clube Atlético Boca Juniors, 107 anos

image “Banderín” (flâmula) do Boca Juniors, que completa 107 anos neste 3 de abril de 2012.
Torcedores e jogadores do Boca levam o apelido de “xeneizes”, inscrição que aparece na barra de alguns uniformes. É uma referência aos genoveses que fundaram o clube, no bairro de La Boca, em 1905.
Na era profissional, os “xeneizes” conquistaram 24 títulos argentinos (somando os torneios Apertura, Clausura e os mais antigos, Nacional e Metropolitano). O arquirrival River tem mais títulos argentinos (33). Mas em número de copas internacionais, o Boca dispara. Continuar lendo “Clube Atlético Boca Juniors, 107 anos”

Museu da paixão pelo Boca

Publicado em 31 de julho de 2009

O Museo de la Pasión Boquense tem uma parede de uniformes... FOTO: Fut Pop Clube
O Museo de la Pasión Boquense tem uma parede de uniformes…  FOTO: Fut Pop Clube

A força do Boca e sua torcida, “a metade mais um” da Argentina, faz do Museo de la Pasión Boquense mais visitado que todos os outros museus argentinos juntos, segundo texto de Elias Perugino em Placar de julho de 2009.
O museu do Boca fica dentro da caixa de bombons, digo, do alcapão que é o mítico estádio Alberto J.Armando. La Bombonera. Continuar lendo “Museu da paixão pelo Boca”