Livro: “À Sombra de Gigantes”

DestacadoLivro: “À Sombra de Gigantes”

Madri. Paris. Londres. Berlim. Lisboa. Cinco dos principais destinos turísticos na Europa. E mais: Munique, Hamburgo, Roterdã, Turim e Glasgow. Em 50 dias, o jornalista Leandro Vignoli, gaúcho de Canoas, acompanhou os jogos de treze clubes especiais, em 10 cidades, de 8 países europeus. O foco não eram os grandes como Real Madrid, PSG, Arsenal, Chelsea, Bayern ou Juve. Mas sim aqueles que lutam para sobreviver, “À Sombra de Gigantes – Uma Viagem ao Coração das Mais Famosas Pequenas Torcidas do Futebol Europeu” – título e subtítulo do livro recém-lançado por Vignoli.

facebook.com/asombradegigantes/

É interessante, bem escrito e tem muita informação. Os ídolos, a história dos clubes, os estádios, os bairros, o perfil dos torcedores, os rivais. Cada capítulo, um time: St. Pauli, Union Berlin, Munique 1860, Fulham, Millwall, Leyton Orient, Queen’s Park (Escócia), Sparta Rotterdam, Rayo Vallecano, Espanyol, Belenenses, Torino e Red Star, de Paris. Ou seja, a viagem de Leandro Vignoli (com muitas horas de ônibus, hospedagem em hostel e dale fast food, pra economizar) é a trip dos sonhos de quem usa a hashtag “Ódio Eterno ao Futebol Moderno” e qualquer louco por futebol alternativo. Com uma pergunta em mente. Por quê? Por que torcer para times que nunca ganham títulos, ou não ganham há muito tempo?

Continuar lendo “Livro: “À Sombra de Gigantes””

Hamburgo 2017-18. Com visual do HSV multicampeão dos anos 80.

Hamburgo 2017-18. Com visual do HSV multicampeão dos anos 80.

Sensacional a camisa do Hamburger SV para a temporada 2017-18 do futebol alemão. Mas com um quê de anos 80, a década mais gloriosa do HSV. Sob o comando do austríaco Ernst Happel, vice-campeão do mundo com a Holanda em 1978 no Mundial da Argentina, o time de Hamburgo conquistou duas Bundesligas, uma Copa da Alemanha e uma Copa dos Campeões da Europa (hoje Champions), em 1983. Parou no Grêmio no Mundial Interclubes (Copa Intercontinental), no Japão. 1×2.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na partida em que levantou a taça do campeonato alemão 1982-83 e em mais dois amistosos, o HSV usou uma camisa da adidas com o visual agora reverenciado pela nova “heimtrikot”. Veja na imagem abaixo. Clássico! 
Quem sabe, o visual inspire o HSV num campeonato mais tranquilo, já que nas últimas temporadas Die Rothosen tem  sofrido para manter a marca de único clube a jogar TODAS as edições da primeira divisão da Bundesliga. São 53 anos, 316 dias, 6 horas, 7 minutos e 6 segundos no instante em que publico este post (23h07 de 6 de  julho de 2017).
Continuar lendo “Hamburgo 2017-18. Com visual do HSV multicampeão dos anos 80.”

Bayern 2017-18 com visual retrô. E sem Lahm e Xabi Alonso.

Bayern 2017-18 com visual retrô. E sem Lahm e Xabi Alonso.

O Bayern, pentacampeão alemão, fechou a temporada 2016-17 da Bundesliga com 82 pontos, 15 a mais que o vice (o RB Leipzig). Hoje goleou o Freiburg por 4×1, no jogo que marcou a despedida do capitão Philipp Lahm e de Xabi Alonso. E como tem sido praxe, no fim de cada campeonato, o Bayern estreia o “trikot” que vai vestir na temporada seguinte.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A nova camisa 1 do Bayern, com quatro linhas brancas na frente, é inspirada pela segunda camisa de 1973-74 – era de Beckenbauer, Sepp Maier, Gerd Müller e cia vitoriosa. Bacana. Olha só!

 

O timaço do Bayern 73-74, e o visual que inspira a camisa 17-18. FCBayern.com

Mais uma salva de prata na galeria de títulos do Bayern – a primeira de Carlo Ancelotti. E tome banho de cerveja! Continuar lendo “Bayern 2017-18 com visual retrô. E sem Lahm e Xabi Alonso.”

Deloitte Football Money League 2017: o Manchester United é o mais rico do mundo.

Deloitte Football Money League 2017: o Manchester United é o mais rico do mundo.
https://www2.deloitte.com/uk/en/pages/sports-business-group/articles/deloitte-football-money-league.html?id=gb:2sm:3tw:4dfml:5awa:6oth:20170119080000:duk2&linkId=33517873
As receitas, em milhões de euros: https://www2.deloitte.com/uk/

Saiu a edição 2017 do Deloitte Football Money League (DFML), e a novidade é a volta do Manchester United ao #1, superando Barça e Real Madrid. Só Real Madrid e Manchester United lideraram o relatório, em duas décadas de DFML. Mas os red devils não chegavam ao topo da ‘liga do dinheiro’ desde a temporada 2003/2004 (foram 11 relatórios seguidos com o Madrid na ponta). Em 2015-16, a receita dos diabos vermelhos foi de 689 milhões de euros – cifra$ recordes. Fruto dos grandes contratos (Chevrolet, adidas), direitos de transmissão, a grana que Old Trafford movimenta em dias de jogos (e fora deles!). E olha que o Man United não ganha a Premier League desde 2012-13 e a Champions desde 2007-08.

Na nova lista dos 20 mais ricos, estão ao todo oito clubes da Premier League: os dois de Manchester, quatro de Londres – Arsenal, Chelsea, Tottenham Hotspur e West Ham – o Liverpool e o Leicester, que entrou no Top 20 pela primeira vez. Há três clubes de La Liga até o 13º lugar (Barça, Real, Atlético). Três da Bundesliga até o 14º (Bayern, Borussia, Schalke). São quatro da série A italiana (Juve em 10º, Roma, Milan, Inter), um da liga francesa (Paris Saint-Germain) e um da liga russa (Zenit). Continuar lendo “Deloitte Football Money League 2017: o Manchester United é o mais rico do mundo.”

Super-heróis e superclássicos!

Um fim de semana (de) clássico(s)!
repost_temp.png
O Bayern promoveu “DerKlassiker” contra o Borussia Dortmund na esteira do blockbuster Batman vs Superman: A Origem da Justiça, onde o Lewandowksi,  artilheiro do Bayern, dá uma de Super-Homem. Batman seria Aubameyang, goleador do Dortmund, dono da casa no clássico deste sábado. Sem sair do mundo dos super-heróis, o curioso é que Aubameyang também já ‘fez o papel’ de Homem-Aranha nas suas comemorações de gols.


Cinco pontos separam os dois gigantes alemães, com vantagem (ainda) pro Bayern.
O fim de semana tem muitos outros clássicos.

A começar pelo North London Derby, entre Tottenham e Arsenal.

O sábado tem ainda dérbi eterno, o dérbi da capital, Sporting x Benfica, o clássico da segunda circular, também lutando rodada a rodada pelo título português.

No domingo, festa na América do Sul.

Superclássico River x Boca, mais o Re-Pa, o Clássico Rei da Amazônia, envolvendo duas torcidas não menos apaixonadas, Remo e Paysandu, e o grande jogo Santos x Corinthians.

O clássico entre os alvinegros, na Vila Belmiro, também promove o filme Batman vs Superman. O Santos veste a fantasia e a hashtag do Superman. O Corinthians, do homem-morcego. Veja os cartazes na galeria abaixo.

Tá valendo! Continuar lendo “Super-heróis e superclássicos!”

Dica de leitura: “Guardiola Confidencial”.

3-4-3? 4-3-3? 4-1-4-1? Para Pep Guardiola, essas nomenclaturas de sistemas táticos de futebol são como números de telefone. E o treinador odeia a expressão tiki-taka, ficar tocando a bola apenas por tocar. Quer ganhar, sempre, e do seu jeito de jogar futebol. No livro
10984102_894088160627793_2447121546588417667_nGuardiola Confidencial (Herr Pep, na premiada versão original),  o jornalista Martí Perarnau conta que o treinador catalão atirou no lixo um jornal que destacou uma declaração de Lotthar Matthaus (“o tiki-taka chegou à Bavária”). Martí Perarnau mergulhou na primeira das três temporadas de Guardiola no comando do Bayern, teve acesso total aos treinos e bastidores, em troca do compromisso de só revelar depois que a temporada 2013-14 acabasse. “No livro, você pode escrever tudo o que ver e criticar tudo o que quiser, mas durante a temporada não conte fora o que descobrir dentro do Bayen”, disse Guardiola. Em 2015, o livraço de Perarnau ganhou edição brasileira por uma nova editora, a Grande Área. O título aqui é Guardiola Confidencial. 408 páginas, R$ 44,90. Continuar lendo “Dica de leitura: “Guardiola Confidencial”.”