FOTO Rubens Chiri | saopaulofc.net
FOTO Rubens Chiri | saopaulofc.net

O São Paulo fez um tributo a um deus da raça antes do clássico Majestoso, neste domingo, no Pacaembu. Todos os jogadores entraram com camisas com o nome do ídolo uruguaio Pedro Rocha e o número 70. El Verdugo completa 70 anos nesta segunda-feira, 3 de dezembro, e luta contra uma doença incurável.

Natural que os jovens torcedores tricolores tenham como ídolos Rogério Ceni, Lucas, Luís Fabiano. Mas também é legal conhecer a importância deste conterrâneo de Lugano.

saopaulofc.net
saopaulofc.net

Rocha chegou ao São Paulo com 28 anos, já campeão de tudo pelo Peñarol (8 títulos uruguaios, 3 Libertadores, 2 Mundiais). Foi comprado por 280 mil dólares (muita grana na época, mas os patamares eram outros, não?) logo depois da Copa de 70 (a terceira das quatro que disputou com a camisa celeste). Estreou em 27 de setembro de 1970 (num São Paulo 0x2 Flamengo, válido pelo Robertão/Taça de Prata, no Morumbi), primeiro com a 8 – o São Paulo já tinha Gerson. Marcava muitos, muitos gols para um meia. De falta, de pênalti, de cabeça, em chutes fortes de fora da área. Foram 119 pelo tricolor, segundo o site do São Paulo. Foi artilheiro do Brasileirão de 72, ao lado de Dadá Maravilha, um centroavante nato, com 19 gols. Com o São Paulo, foi campeão paulista em 1971 e em 1975. no belo time comandado por outro ídolo estrangeiro, o técnico José Poy. Na Libertadores de 1974, bateu na trave. Perdeu a final para o copeiro Independiente.

Pedro Rocha é um dos “Dez Mais do São Paulo”, no livro de Arnaldo Ribeiro. É figurinha do Álbum Histórico do clube. Com seus conterrâneos Pablo Forlán (que veio um pouco antes), Darío Pereyra e Diego Lugano, é personagem do livro “Tricolor Celeste”, do Menon – e da coleção de camisas “Deuses da Raça”, lançada pelo São Paulo e pela Reebok este ano. Aliás, Menon – que acompanha a doença do craque em seu blog – informou que a Penalty (nova fornecedora do tricoloe) deve lançar uma nova camisa em homenagem a Pedro Rocha em 2013.

Outro blog, o Futebol de Campo, publicou em 21/11 que há uma petição para que São Paulo e Penãrol façam um amistoso para Pedro Rocha(clique aqui para saber como assinar a petição). Nada mais justo (atualizando com a dica do seu Domingos: no programa “Mesa Redonda”, diretor de futebol do tricolor, Adalberto Baptista, disse que os clubes conversam pra acertar o amistoso no começo de 2013, com renda revertida para a família).

Dentro do post, mais três dicas: uma revista, um livro e um DVD com mais do Verdugo Pedro Rocha.

Pedro Virgílio Rocha Franchetti, o Pedro Rocha, ídolo do Peñarol nos 60, do São Paulo nos 70 e da Celeste Olímpica foi o garoto da capa do nº 5 da revista brasileira Football (capinha acima). É um pouco difícil achar Football nas bancas, mas dá para ler o perfil escrito por Moacir Japiassu no site da revista.

Aquele camisa 10 clássico, que marcava muitos gols, também é reverenciado pelo escritor uruguaio Eduardo Galeano, no clássico Futebol ao Sol e À Sombra (LP&M).

“Jogava com prazer. dava prazer: o prazer do jogo, o prazer do gol. Fazia o que queria com a bola, e ela acreditava totalmente nele” – Eduardo Galeano.

Para ver gols e jogadas de Pedro Rocha, El Verdugo, o carrasco dos adversários, há sempre o You Tube… e o primeiro DVD da série Os Craques, com apresentação Orlando Duarte. Neste primeiro DVD, o “eclético” reúne Pedro Rocha, Rivellino e Ademir da Guia para entrevistas. E o fã de futebol se delicia com os golaços dos três camisas 10 do Trio de Ferro paulistano em boa parte dos anos 70.

DSC00023

  • Posts relacionados:
  1. Futebol ao Sol e à Sombra
  2. Tricolor Celeste
  3. coleção Deuses da Raça
  4. Manyas – La Película
  5. Museo del Fútbol – Montevidéu
  • Vale RT: no esporte do Estadão deste fim de semana, o diretor de cinema Ugo Giorgetti (de Boleiros, partes 1 e 2), escreveu uma bela crônica (pra variar) sobre Pedro Rocha: Delírios e visões (clique aqui).

4 comentários sobre “Pedro Rocha 70

  1. ÒTIMO POST, O DIRETOR DO SPFC ADALBERTO BATISTA INFORMOU NO PROGRAMA DA GAZETA QUE ESTÁ EM ENTENDIMENTOS COM O PEÑAROL PARA SER O PRIMEIRO JOGO DE 2013.

  2. Olá, mano.

    Pedro Rocha indiscutivelmente foi um dos grandes craques que passaram pelo São Paulo. E merece todas as reverências do time e dos torcedores. Sem dúvida, os jogadores fizeram muito mais do que uma reverência ao ídolo. Além do gesto antes da partida, os garotos do São Paulo mostraram em campo o melhor tributo que um atleta do naipe do Pedro Rocha pode merecer.

    Dá gosto de ver futebol assim.

    abs
    Edison Torres

  3. E era de um tempo que tinha Rivellino com a 10 no Corinthians, Ademir da Guia com a 10 no Palmeiras, os últimos anos de Pelé no Santos… acho que também o Enéas na Lusa…. Dicá na Ponte…

    Abraços!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.