“Montevidéu – O Gosto do Sonho” no CINEfoot

http://www.flickr.com/photos/cinefoot
MONTEVIDEO, BOG TE VIDEO: http://www.flickr.com/photos/cinefoot

30 de julho de 1930: o Uruguai bate a rival Argentina por 4 a 2 e vence o primeiro Mundial, no estádio Centenário.
Tive a oportunidade de ver o filme sérvio Montevideo, God Bless You (ou Taste of a Dream). Ficção que conta a história da preparação da Iugoslávia, uma das quatro seleções europeias a cruzar o Atlântico para disputar a Copa no Uruguai (eram duas semanas de viagem para vir, outras duas pra voltar…).

O filme de Dragan Bjelogrlic escolhe os atacantes Tirnanic e Marjanovic como principais personagens e tem muitas cenas de treinos e amistosos lá na Iugoslávia. Gostou do brasileiro O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias? Recomendo que fique de olho quando Montevideo passar num cinema perto de você – na 35ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, foi exibido como “Montevideo – O Sonho da Copa“. E agora está de volta, no festival CINEfoot, no Rio (domingo, 26 de maio, 21h15, Espaço Itaú de Cinema – Praia de Botafogo). Tem o tema da amizade, romance, um pouco de política… e bola na rede!

Continuar lendo ““Montevidéu – O Gosto do Sonho” no CINEfoot”

Noite de gala. Épica!

Que rodada foi essa do Brasileirão!?!? Às 11 e pouco da noite, eu tuitava: “Superquarta no #Brasileirão, hein? Ótimos públicos nos estádios, muitos gols . . . Mal podia esperar pelos segundos tempos. Que jogaço aço aço o clássico nacional, continental, mundial na Vila Belmiro. O Santos de Muricy abriu 3×0. Com gol de placa de Neymar e tudo.  O Flamengo de Luxemburgo encostou. Elano perdeu pênalti. O rubro-negro empatou. No segundo tempo, o Santos fez 4×3. Mas o Fla empatou e virou, com show e hat-trick de Ronaldinho Gaúcho. A despeito do resultado adverso, torcedores do Peixe que foram à Vila vão ter muita história para contar sobre esse jogão, destaque na imprensa mundial – só o site do Marca reserva quatro destaques na capa! E vale repetir a máxima: os quase 13 mil espectadores poderiam sair e pagar de novo o ingresso depois do 1º gol do Neymar. Gol de placa, jogo de enciclopédia.

Um olho na Vila, outro no Couto Pereira. O São Paulo de Adílson virou com 3 a zero. Belos gols. A torcida do Coxa não deixou de apoiar. Impressionante. O tricolor chegou ao quarto gol com Lucas. Com um a menos, o Coritiba foi encostando, fazendo gols… E olha… se tivesse mais 5 minutos de jogo, era capaz de empatar e virar. O São Paulo conseguiu outra boa vitória fora, mas não dá para dizer que o Coritiba saiu derrotado. Continuar lendo “Noite de gala. Épica!”

80 anos do eterno mestre Telê

Gostaria de lembrar de um documentário e de um livraço sobre o ponta franzino do Fluminense – daí o apelido “Fio de Esperança” – que virou técnico campeão pelo Flu, Galo, Grêmio, São Paulo campeão de tudo entre 1991 e 94. Onde não levantou título, deu show de bola – Palmeiras 1979, Seleção Brasileira da Copa de 1982 e, em menor grau, do Mundial de 1986.
Já saiu em vídeo pela Imovision o documentário Telê Santana – Meio Século de Futebol-Arte, dirigido pelas jornalistas Ana Carla Portella e Danielle Rosa. Tive o prazer de ver uma exibição em cinema do doc, na mostra CineFoot, no ano passado. Depoimentos de montão: Cafu, de quem Telê pegou muito no pé para aprender a cruzar a bola, Roberto Dinamite, Juvenal Juvêncio, Leonardo, Wanderley Luxemburgo, Marcelinho Carioca, Muller, o pupilo Muricy Ramalho,  Palhinha, Raí, Renato Gaúcho, Serginho Chulapa, Sócrates, Zetti, Zico e muitos outros. Confira o site e o Facebook do filme.

A outra dica vai para uma reedição, uma oportuna reedição: Fio de Esperança-Biografia de Telê Santana é o emocionante livro do jornalista André Ribeiro, agora pela editora Cia dos Livros e com nova capa, que você pode ver ao lado. André Ribeiro é o autor de Diamante Negro – Biografia de Leônidas da Silva, também relançado pela Cia dos Livros.  Tem 512 páginas e vale cada 59 reais e 90 centavos.

Outros posts sobre o maior técnico de todos os tempos:
Continuar lendo “80 anos do eterno mestre Telê”

Bonsucesso e Friburguense

distintivos.com.br
Distintivos.com.br

O Bonsuça e o Frizão estão de volta à primeira divisão do estadual do Rio. O Leão da Leopoldina, ou rubro-anil, como o Bonsucesso Futebol Clube também é conhecido, volta à elite do futebol do Rio depois de 18 anos. Hoje em dia o estádio do clube se chama Leônidas da Silva – em homenagem ao Diamante Negro, o homem de borracha, que jogou no Bonsuça nos anos 30. Tricolor da Serra, o Friburguense Atlético Clube amargou bem menos tempo fora da elite: caiu em 2010, subiu agora – seis meses depois da catástrofe que devastou a região serrana. Estou lendo agora que no elenco há jogadores que perderam parentes e amigos na tragédia.

Os escudinhos são do site Distintivos, criado por Luiz Fernando Bindi e mantido por amigos após a morte do jornalista. Vale clicar: http://www.distintivos.com.br/

#OrgulloCeleste: Uruguai, rei da Copa América

Perdão, Messi, melhor jogador do mundo. Perdão, Brasil, pentacampeão mundial. Hoje a melhor seleção do continente é a do Uruguai, quarto colocado no Mundial 2010 e agora, campeão da Copa América 2011 – de novo ficando na frente dos dois arquirrivais históricos, a Argentina albiceleste e o Brasil canarinho. Raça, muita raça – com os 11 da Celeste não tem bola perdida – e excelente futebol traduzem hoje o futebol charrúa.  Continuar lendo “#OrgulloCeleste: Uruguai, rei da Copa América”

Supercampeão da Alemanha

http://www.s04-shop.de

O Schalke 04 levantou a Supercopa da Alemanha neste sábado, na decisão por pênaltis, contra o Borussia, atual campeão da Bundesliga. O goleiro Fährmann defendeu duas cobranças. A flâmula ao lado ainda é uma referência à Copa da Alemanha que o Schalke faturou na temporada 2010/2011, dando direito a disputar a Supercopa contra o Borussia.

LINK – Site oficial do Schalke em inglês

Hajduk Split

Maneiríssima flâmula do Hajduk Split, da Croácia, que completou 100 anos em fevereiro de 2011. E como parte das comemorações do centenário, o time de Split faz um amistoso neste sábado com ninguém menos do que o Barcelona (atualizando em 24/07: terminou 0x0).
Curioso é que a torcida do Hajduk é chamada de … torcida, assim mesmo, em português.
Colaborou decisivamente para este post: Gustavo Valladares, do programa Rock Flu, especializado em rock, blues e futebol, especialmente Fluminense FC. Valeu, Gus. Continuar lendo “Hajduk Split”