Rubro-negro, vista a camisa do Fla e vá ao CineFoot

Um dos grandes baratos do CineFoot, Festival de Cinema de Futebol, que está rolando no Rio até dia 1º, no cine Unibanco Arteplex (chega a SP dia 4, no Museu do Futebol) é a galera que vai ao cinema com a camisa do time de coração. E como havia torcedores com uniformes do Fluminense… do São Paulo… e um do Grêmio (sempre tem) na sessão do doc “Telê Santana: Meio Século de Futebol-Arte“. Mas a segunda sessão da noite deste domingo será dos rubro-negros… O doc “Zico na Rede” e os curtas “O Deus da Raça”, sobre Rondinelli, e “Geral”, sobre a saudosa geral do Maracanã, serão exibidos às 21h. “O Deus da Raça” também pode ser visto no site Porta Curtas. Publico mais uma vez o post que escrevi depois de ver “Zico na Rede”… num cinema da avenida Paulista!!!

zico 2
Foto: Divulgação DVD "Zico na Rede"

Eu quero ver gol. Se você pensa como a música do Rappa, o documentário Zico na Rede é uma boa pedida. O doc de Paulo Roscio tem 170 dos 831 (!!!) gols de Zico, muitos deles comentados, analisados, explicados. E é cada golaço… O mais bonito, para o próprio Galinho de Quintino, é o tal do gol escorpião(veja!), pelo Kashima Antlers, do Japão: Zico passa da bola, dá um peixinho e, de calcanhar, encobre o goleiro.

zico
Foto: Divulgação DVD "Zico na Rede"

Como destacou o entusiasmado texto de Ruy Castro na Folha, o doc não reconta o começo da trajetória de Zico ou a grave contusão no joelho em 85. Vai direto ao assunto. Gols. Inúmeros em cobranças exatas de falta. Gols contra o Bota, quando o Mengo devolveu o 6×0, contra o Vasco, Flu, São Paulo, contra a meta de Leão, contra o Santa Cruz… A montagem deixa o folclórico Peu contar a história do jogador que queria ver o gol de falta de Zico e por isso ficou de costas na barreira… Lances decisivos em 1981, contra o Cobreloa e Liverpool… Tem até gol que não valeu. O contra a Suécia, aos 45 minutos e poucos segundos da segunda etapa do empate Brasil e Suécia, em 78. Entre os depoimentos de Zico na Rede, a última entrevista do radialista Celso Garcia, que levou o Camisa 10 para a Gávea. Música-tema: Alexandre Pires canta que queria ser Adílio, para tabelar com Zico. Indicado não só para flamenguistas e fãs de Zico, mas para todo mundo que gosta de futebol muito bem jogado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.