Itália 2014, na arte de Lais Sobral.

Arte de LAIS SOBRAL especial para o@FutPopClube | http://www.flickr.com/photos/lais-sobral/
Arte de LAIS SOBRAL especial para o@FutPopClube | http://www.flickr.com/photos/lais-sobral/

Na série em homenagem a todos os países participantes da Copa 2014, a artista plástica Lais Sobral bolou uma cabra montanhesa para representar a  Itália. A Azzurra, atual vice-campeã da Europa, busca a quinta estrela, mas para isso vai ter que superar o grupo D, de #death. Vai se concentrar em Mangaratiba, litoral do Rio, e de lá sai pra jogar contra a Inglaterra, em Manaus, contra o Uruguai, na Arena Corinthians, e enfim, Costa Rica, no Mineirão. Um grupo de matar torcedor do coração!

Confira todos os trabalhos da artista nessa série.

Continuar lendo “Itália 2014, na arte de Lais Sobral.”

Grupo D da Copa. O chamado grupo da morte: Celeste, Azzurra, English Team e Costa Rica

A Celeste Olímpica não teve sorte na Costa do Sauípe. Os uruguaios bicampeões mundiais pegaram um grupo com a Itália (tetra) e a Inglaterra (campeão em 1966). A Celeste tem que estrear bem contra Costa Rica enquanto English Team x Azzurra fazem um dos três jogaços desse grupo da morte. Que jornalistas uruguaios do “Ovación” batizaram de “grupo de terror“.

  • Uruguai x Costa Rica, sábado 14/06, às 16h, no Castelão, em Fortaleza
  • JOGO PRA IR!  Inglaterra x Itália, também no sábado 14/06, na Arena da Amazônia, às 18h locais de Manaus, 19h de Brasília.
  • JOGO PRA IR! Uruguai x Inglaterra, na quinta-feira 19/06, às 16h em São Paulo (Arena Corinthians).
  • Itália x Costa Rica, na sexta 20/06, às 13h (!) na Arena Pernambuco, área metropolitana do Recife.
  • OUTRO JOGO PRA IR! Itália x Uruguai, terça 24/06, às 13 h de Natal, na Arena das Dunas. São João da bola!
  • Costa Rica x Inglaterra, também na terça 24/06 às 13h no Mineirão, em Belo Horizonte.

Continuar lendo “Grupo D da Copa. O chamado grupo da morte: Celeste, Azzurra, English Team e Costa Rica”

Coreia do Sul 2014, no traço da artista Lais Sobral.

http://www.flickr.com/photos/lais-sobral/
http://www.flickr.com/photos/lais-sobral/

A Coreia do Sul já estava classificada, como Japão, Austrália e Irã.

Nesta “data Fifa”, conhecemos as primeiras seleções europeias garantidas na Copa do Mundo do ano que vem: a Itália e a Holanda vêm pro Brasil. Ainda bem!

Argentina, Estados Unidos e Costa Rica também carimbaram o passaporte.

Breve, na série Te Vejo na Copa, com as ilustrações graciosas da artista plástica Lais SobralContinuar lendo “Coreia do Sul 2014, no traço da artista Lais Sobral.”

Clássicos Futbox: Brasil x Itália

Brasil e Itália decidiram as Copas de 1970 e 1994. Nas duas ocasiões, a seleção Canarinho levou a melhor sobre a Azzurra. No ano do tetra, foi apertado, só nos pênaltis. Mas no tri, foi um chocolate: 4×1. Olha só a animação stop-motion feita pelo portal Futbox para o quarto gol, do capitão Carlos Alberto Torres.


Fonte: http://www.futbox.com/pt/animacoes

E que golaço do Futbox. O portal é uma enciclopédia ilustrada do futebol. Bate um bolão com ilustrações sobre a história dos clubes, dos dérbis (os grandes clássicos), dos principais troféus, do Brasileirão 2013 e da Copa das Confederações. A animação do gol do capita Carlos Alberto é uma da lista de gols históricos das Copas do Mundo, que podem ser conferidos neste link: http://www.futbox.com/pt/animacoes

Dentro do post, os créditos dessa animação. Dez,não?

Continuar lendo “Clássicos Futbox: Brasil x Itália”

“82 – Uma Copa – Quinze Histórias”

Dica da coluna do Tostão.

http://82umacopa15historias.blogspot.com.br/
http://82umacopa15historias.blogspot.com.br/

Dos 5 clássicos entre Canarinho e Azzurra nas Copas, ganhamos as duas finais (tema do post seguinte) e vencemos também a decisão do 3º lugar em 1978 (golaço do Nelinho!). E a Itália triunfou em duas autênticas “decisões”: semifinal de 1938 e em 5 de julho de 1982.Só no ano passado, o Brasil 2×3 Itália do velho estádio do Espanyol e a seleção de Telê foram tema de três livros brasileiros, mais o do colombiano Wilmar Cabrera, “Los Fantasmas de Sarrià Visten de Chándal“, lançado na Espanha. E agora “82 – Uma Copa – 15 Histórias reúne 15 contos de ficção em torno da chamada “tragédia do Sarrià”. Ele fala de uma seleção que não ganhou a Copa, mas conquistou o mundo, como diz o título de outro livro, o de Falcão. O Brasil de Telê poderia empatar, mas perdeu da grande Itália de Zoff, Rossi e Bearzot e saiu fora de um emocionante Mundial.82 - DIVULGAÇÃO (1)
Dentro do post, o convite para a próxima noite de lançamento do livro organizado por Mayrant Gallo em Salvador, que tem na capa a premiada foto de Reginaldo Manente, primeira página do saudoso “Jornal da Tarde” no dia seguinte da “tragédia“. Continuar lendo ““82 – Uma Copa – Quinze Histórias””

Desventuras na Copa de 1998, na França.

10 de junho de 2013

Stade de France, local da abertura e da final, no xoxo Holanda x Bélgica
Stade de France, local da abertura e da final, no xoxo Holanda x Bélgica

Em 10 de junho de 1998, o Brasil (então o último campeão) e a Escócia abriram a Copa do Mundo, a segunda disputada na França. A seleção Canarinho de Zagallo venceu por 2×1. E quem acha que bagunça é só no Brasil saiba que no chamado Velho Mundo também há muita sacanagem. Milhares de torcedores compraram pacotes turísticos para o Mundial de 98 e já na França descobriram que tinham caído numa roubada. Estava num grupo de brasileiros em Paris e comecei a ouvir um zum zum zum de que não receberíamos as entradas para o jogo de abertura. E não recebemos mesmo. Fomos para a porta do Stade de France no dia da partida. Um outro teve coragem de comprar ingresso de cambista, por pequenas fortunas.  Acabamos vendo Brasil x Escócia num telão, numa área de “fan fest” montada pelos organizadores da Copa, ao lado do estádio, no meio de um multidão de escoceses. Tudo bem, clima de confraternização, até que uma brasileira provocou um escocês (pelo que me lembro, com um cuspe…). Achei melhor pegar o metrô e ver o segundo tempo no hotel.

Memorabilia: Itália 2x2 Chile
Memorabilia: Itália 2×2 Chile

No dia seguinte, peguei um TGV até Bordeaux e consegui ver Itália x Chile no Stade Lescure. Uma joinha de estádio, tribunas bem perto do campo. Lembrou-me um pouco do velho Parque Antarctica. O Lescure foi usado na Copa de 38 também. Mas claro que passou por uma cuidadosa reforma para o Mundial de 98, sem detonar o projeto original – o primeiro estádio do mundo a ter uma marquise sem vigas. Fiquei emocionado por ver pela primeira vez in loco uma partida de Copa do Mundo. Jogo bom, heio de alternativas. Vieri abriu o placar. Marcelo Salas empatou e virou. No fim, pênalti para a Itália. Desta vez, Baggio não errou. 2×2. Confesso que a quantidade de torcedores chilenos me surpreendeu. No mínimo, fizeram tanto barulho que pareciam em maior número do que os italianos, vizinhos da França. Chi Chi Chi, Le Le Le”. Foi a minha ‘estreia’ em Copas do Mundo. Inesquecível. Não ficaria para a segunda fase. Tinha que conhecer o Stade de France. Resolvi ver Holanda x Bélgica. Jogo chaaaatooooo! 0x0.

Digitalizar 06-2k13 - 00002
Memorabilia: Holanda 0x0 Bélgica

Depois de muitas reclamações e cobertura da mídia, a muito custo a empresa de turismo picareta conseguiu ingressos para a segunda e terceira partidas do Brasil. Toca a excursão (de ônibus) para Nantes.

No estádio La Beaujoire, o Brasil venceu o Marrocos por 3×0. Aos 9 minutos, o primeiro gol de Ronaldo Fenômeno na história das Copas (ele fez 15 ao todo). Rivaldo – o melhor do Brasil em 98- ampliou. E no segundo tempo, Bebeto fechou a goleada.

Bebeto fez o terceiro gol do Brasil contra Marrocos.
Bebeto fez o terceiro gol do Brasil contra Marrocos.

Assistimos à partida atrás de um dos gols. Brasileiros e marroquinhos misturados, sem problema nenhum.

Memorabilia: Brasil 3x0 Marrocos
Memorabilia: Brasil 3×0 Marrocos

O rolê do futuro autor do blog Fut Pop Clube pela Copa do Mundo da França terminou em outro estádio histórico. O Vélodrome, em Marselha. Também usado no Mundial de 1938 e reformado para 1998 (para a Euro 2016, recebeu uma cobertura espetacular). Até casamento teve, antes de Brasil x Noruega!

@FutPopClube
@FutPopClube

Dá para imaginar algo assim hoje em dia? Difícil.

@FutPopClube
@FutPopClube
Memorabilia: Brasil 1 x 2 Noruega
Memorabilia: Brasil 1 x 2 Noruega

Bebeto abriu o placar. Tore Andre Flo empatou e numa lambança de Júnior Baiano – um pênalti ‘mirim’ -, a Noruega virou, com Rekdal.F Digitalizar 06-2K13 -00001

Mais uma do Vélodrome
Mais uma do Vélodrome

Minhas férias continuaram na Espanha (desci de Fokker 50 em Barcelona – paixão à primeira vista!). E o Brasil seguiu viagem até a final fatídica, até hoje motivo de muita polêmica e teses conspiratórias. A seleção arrasou o Chile, no Parc des Princes: 4×1. Nas quartas, de volta à Nantes, partidaça contra a Dinamarca. 3×2. Rivaldo Maravilha! Semifinal e m o c i o n a n t e contra a Holanda, em Marselha. Ronaldo marcou, Kluivert empatou no finalzinho. Prorrogação. A decisão saiu nos pênaltis. Taffarel! O Brasil de Zagallo, que começou a Copa sem encantar, chegou à final no Stade de France com todos os méritos. Mas aí Ronaldo sofreu aquele apagão… e o Brasil tomou um vareio da França de Zidane. Pô, tomamos gol até do Petit…