Noite de Derbi del Turia em Mestalla. Valencia x Levante, 2015.

Noite de Derbi del Turia em Mestalla. Valencia x Levante, 2015.

DSC0663713 de abril é feriado em Valência, dia de Sant Vicent Ferrer, padroeiro dos valencianos. Cidade vazia, lojas fechadas, algumas procissões em homenagem ao padroeiro e, à noite, um dérbi entre os dois principais clubes de futebol da cidade. O Valencia, brigando ponto a ponto com o Sevilla por uma das quatro vagas espanholas na Champions, e o Levante, brigando lá embaixo, pra não cair.DSC06638

Os torcedores do Levante chegam escoltados pela polícia, como também pode acontecer no Brasil com torcidas visitantes, e ficam lá no alto do imponente Mestalla, que é como um “prédio” altíssimo, com um campo embaixo.  Uma espécie de Bombonera mediterrânea. DSC06673

Valencianistas e levantinos trocam gozações o tempo todo. E é claro que os granotas, os visitantes, não se intimidam nem com o 2×0 do primeiro tempo, construído em jogadas aéreas.

A #afición do Valencia, uma das mais animadas da Espanha, dá seu show à parte. O jogo todo.
DSC06629

No segundo tempo, o Levante tentou ir pra cima, exigiu umas duas boas defesas do brasileiro Diego Alves.DSC06651

Mas no finzinho o atacante Negredo (que sempre tem entrado no decorrer do segundo tempo, no lugar de Paco Alcácer) teve tempo para deixar o seu. Um golaço. Valencia 3×0.

Negredo entrou e marcou um golaço.
Negredo entrou e marcou um golaço.

Os blanquinegres sobem, os azulgranas podem afundar.DSC06677 Continuar lendo “Noite de Derbi del Turia em Mestalla. Valencia x Levante, 2015.”

Museu do Futebol: 2 anos

Na grande área do Museu
Na grande área do Museu

Um passeio no Museu do Futebol (mais de 820 mil visitantes) é um programa muito interessante para torcedores de todas as idades, bandeiras e estados. Já entrou até nos pacotes de turismo cultural por São Paulo.
O museu está acima de clubismos e bairrismos. Um clube da série C tem ficha do mesmo tamanho dos grandes campeões nacionais. Pode ser lembrado de igual para igual na primeira sala, Na Grande Área que lembra visual de bar temático. Destaque para os jogos interativos (motivos de alegria da criançada e muita fila), tributos a Pelé, Garrincha e Copas do Mundo. Confira algumas lembranças de minhas muitas visitas. Continuar lendo “Museu do Futebol: 2 anos”

Benfica e o Estádio da Luz

Visita que fiz à sede do Benfica, o imenso Estádio da Luz, que os adeptos encarnados também chamam de catedral. O Estádio da Luz foi erguido para a Euro 2004, ao lado da antiga casa benfiquista, de mesmo nome, depois demolida (deu lugar à construção de um condomínio). A visita é semelhante às outras tours, guiadas ou não, por grandes estádios. É possível circular por vários setores, como tribuna presidencial, camarotes, balneário (vestiário), salas de imprensa e TV e uma descida até o relvado (gramado). A questão é que o Estádio da Luz – novinho em folha – realmente é imponente. Aparenta comportar até mais do que os 65 mil espectadores (capacidade oficial). Continuar lendo “Benfica e o Estádio da Luz”

Tour: Santiago Bernabéu e Real Madrid

Publicado em 22 de maio de 2010

O grande palco da final da Champions League 2010 !

O colossal Santiago Bernanbéu é o cenário da finalíssima da Champions League. Bayern de Munique x Internazionale. Times dirigidos por dois técnicos polêmicos: Louis Van Gaal e José Mourinho. Fut Pop Clube te convida para conhecer agora um pouco mais do estádio (que recebe uma final da principal competição europeia pela 4ª vez) e do seu milionário dono. Continuar lendo “Tour: Santiago Bernabéu e Real Madrid”

Rolê pelo Museu do Barça e Camp Nou

Atualizado em fevereiro de 2012

Verso de flâmula comemorativa dos 50 anos do Camp Nou, em 2007
Bilheteria na temporada 2009/2010

Aproveito o aniversário do FC Barcelona (112 anos em 2011) para um post sugerido por Domingos D´Angelo, amigo do blog, sobre o estádio Camp Nou. Campo novo, em catalão.
O estádio – desenhado pelos arquitetos Francesc Mitjans Miró e Josep Soteras Mauri, com colaboração de Lorenzo García – para substituir o velho campo de Les Corts, erguido em 1922 e sucessivamente ampliado, mas que ficou pequeno na era Kubala. O novo campo começou a ser construído em 1954 e ficou pronto em 1957. Foi inaugurado em 24 de setembro de 1957, num amistoso entre o Barça e uma seleção de jogadores de Varsóvia. Os donos da casa ganharam por 4 a 2 e o brasileiro Evaristo de Macedo fez um dos gols. A arena era oficialmente chamada de Estadi del FC Barcelona até a temporada 2000/2001 – quando, enfim, o nome mais querido pela torcida foi oficializado. É Camp Nou e pronto, ponto.
A capacidade atual do estádio é de 99.354 pessoas, segundo a página sobre o Camp Nou no site do Barça. Do total de sócios (mais de 173.000), mais de 86 mil são “abonados”, ou seja, contam com carnê para toda a temporada. Comprar ingresso para jogos decisivos não é nada fácil!
O Camp Nou recebeu a abertura da Copa do Mundo de 1982 (veja post sobre o Mundial), a final do futebol nos Jogos Olímpicos de 1992, as finais da Copa?liga dos Campeões da Europa em 89 e 99, da Recopa 72 e 82, Copa de Feiras de 64 e das Copas do Rei de 1963, 70 e 2010 (deu Sevilla). Dentro do post, republico o Rolê do Fut Pop Clube pelo Camp Nou e Museu do Barça, que está dentro do maior estádio europeu. Continuar lendo “Rolê pelo Museu do Barça e Camp Nou”

Um museu tricolor

Homenagem do site oficial do tricolor (www.saopaulofc.net) aos 50 anos do título mundial do pugilista Eder Jofre, campeão na categoria peso galo em 18/11/60 pela Associação Mundial de Boxe

Atualizando em 18/11/2010: nos 50 anos do primeiro título mundial do pugilista Eder Jofre, atleta e torcedor do São Paulo Futebol Clube, o site do tricolor paulista prestou homenagem, com essa imagem acima na home page e um perfil do campeão. Parabéns, champ!

FOTOS SCAN COLOR -0006 L-RESUma dica de passeio para o torcedor tricolor é o Memorial do São Paulo F.C., inaugurado em 1994, dentro do estádio.

Campeões MundiaisLogo de cara, o Memorial faz homenagem aos atletas tricolores que foram campeões mundiais pela Seleção Brasileira: De Sordi, Mauro e Dino Sani (1958), Bellini e Jurandir (62), Gérson (70), Zetti, Muller e Leonardo (94), Cafu (94 e 2002), Rogério Ceni, Belleti e Kaká (2002) – além do treinador Vicente Feola, campeão do mundo em 58.

Grandes ídolosSPFC é São Paulo Futebol Clube, claro, mas atletas tricolores também foram grandes campeões em outras modalidades. Como Eder Jofre (campeão mundial de boxe) e Adhemar Ferreira da Silva (1927-2001), bicampeão olímpico no salto triplo nos Jogos de 1952 (Helsinque) e 56 (Melbourne, já como atleta

do Vasco). Adhemar e Eder Jofre estão na galeria dos grandes ídolos da história do São Paulo, assim como o craque Leônidas da Silva, o “homem de borracha”, o eterno Diamante Negro, artilheiro da Copa de 38, que jogou no São Paulo na década de 40.

En 1º plano, o sapato de pregos usado por Adhemar, na Olimpíada de Helsinque. É ouro, Brasil!
En 1º plano, o sapato de pregos usado por Adhemar, na Olimpíada de Helsinque. É ouro, Brasil!

As duas estrelas douradas do escudo tricolor representam os dois recordes mundiais de Adhemar no salto triplo – 16m22 em 1952 e 16m56 no Pan do México, em 1955.

À esquerda, luvas e calção usados na luta que deu Mundial peso pena a Éder Jofre em 73. O cinturão do canto direito é do Mundial peso Galo, 1961
À esquerda, luvas e calção usados na luta que deu Mundial peso pena a Éder Jofre em 73. O cinturão do canto direito é do Mundial peso Galo

É claro que as conquistas tricolores no futebol são muito lembradas, com troféus desde as origens do clube, na década de 30. Está no Memorial a taça do Paulistão de 1931, conquistado pelo São Paulo da Floresta. E como eram gigantescas as taças do Paulistão nas décadas de 80, 90… Ou os troféus dados aos vencedores de torneios espanhóis como Ramón de Carranza e Teresa Herrera…

as copasClaro que os seis campeonatos Brasileiros,  as Libertadores, os Mundiais e as Recopas estão em destaque.

maiores ídolos

Tem camisas históricas, medalhas de vários esportes, troféus gigantescos como alguns torneios espanhóis de verão tipo Ramón de Carranza e Teresa Herrera e certas edições do Paulistão… ou pequeninas como os dos Brasileiros de 77, 86 e 91 – a polêmica “taça das bolinhas”.

A tal "taça das bolinhas"
A tal “taça das bolinhas”

A visita ao Memorial agora faz parte do roteiro do programa Passaporte FC. Informações sobre visitas ao Memorial com a Passaporte FC através do telefone: (11) 3739.5222 ou pelo e-mail: atendimento@passaportefc.com

 

Leia também: