Tricampeã

Tricampeã
#PrimaMaglia: camisa 3 como a de Chiellini em 2015-16, ano em que a Juve conquistou a segunda desta série de 3 copas seguidas.

Prima maglia, terza Coppa. Terceira #CoppaItalia seguida da Vecchia Signora, que leva o 12º título dessa competição mata-mata pro Juventus Museum. Dois a zero sobre a Lazio, numa noite bianconera no estádio Olímpico. Como está jogando o Daniel Alves! Sempre decisivo.

Tríplice coroa à vista? Saberemos neste fim de semana se a Juve confirma o hexa da Serie A italiana e em 3 de junho, na final da Champions, contra o todo poderoso Real, em Cardiff (essa, uma missão bem mais complicada, mas não impossível).

A campanha: Continuar lendo “Tricampeã”

É tetra! Uma seleção muito LEGal!

repost_temp
http://brickset.com/article/20592/german-football-cmfs-reviewed-already

A seleção alemã, tetracampeã mundial em 2014, vai ganhar uma versão Lego. Dezesseis bonequinhos de montar chegam às lojas alemãs, suíças e austríacas no meio de maio. Neuer, Boateng, Hummels, Höwedes, Mustafi, Schweinsteiger, Khedira, Kroos, Özil, Götze, Reus, Thomas Müller, Schürrle, Kramer e Kruse viraram ‘minifigures’ da Lego. Eles já têm o uniforme novo e a quarta estrela acima do distintivo. Nem o técnico Joachim Löw foi esquecido. Confira a “entrevista coletiva” na animação da Lego.

Continuar lendo “É tetra! Uma seleção muito LEGal!”

Juventus 2015-16: a vida sem Tévez e Pirlo. Pogba fica com a 10.

Juventus 2015-16: a vida sem Tévez e Pirlo. Pogba fica com a 10.

Atualizado em agosto de 2015

A tetracampeã italiana anunciou a contratação de Hernanes, o profeta, no último dia de janela! Precisava mesmo de reforços, porque na Champions caiu no grupo “D”, de “death”, morte em inglês: Juve, City, Sevilla e Borussia Mönchengladbach.

Profeta bianconero! facebook.com/Juventus/
Profeta bianconero! facebook.com/Juventus/

Continuar lendo “Juventus 2015-16: a vida sem Tévez e Pirlo. Pogba fica com a 10.”

O futebol brasileiro precisa de uma revolução, como a do #fussball.

http://www.panenka.org/
http://www.panenka.org/

É ótima a capa de abril de 2012 da revista “Panenka”, publicada em Barcelona. No texto que abre o dossiê sobre o futebol alemão na “Panenka” #7, de Raphael Honigstein e Aitor Lagunas, o alarme soou em 1999, depois da derrota de 3×0 para Croácia nas quartas de final do Mundial de 1998, na França (a seleção croata, com o artilheiro Suker, terminaria em 3º lugar).

Outras reportagens dizem que a mudança começou em 2000, depois da eliminação na primeira fase da Eurocopa. Não importa muito a data, o que importa é conhecer algumas medidas tomadas:

  • abertura de 121 centros de formação de jogadores, inspirados na academia de jogadores da França, Clairefontane
  • todos os clubes da primeira e da segunda Bundesliga foram obrigados a ter categorias de base

Hoje são 366 centros de treinamento, para 25 mil jovens alemães, com 1.000 técnicos, segundo a reportagem do correspondente do Estadão, Jamil Chade. Uma das revelações? Thomas Müller.

Um texto do “Lance!” esta semana lembrou que a Alemanha ganhou a Euro sub-21 em 2009 (4×0 na final contra a Inglaterra). No elenco, já estavam Neuer, Boateng, Hummels, Höwedes, Khedira, Özil.

Sem falar na média de público da Bundesliga, o campeonato alemão. 45 mil pessoas por jogo. Tenta comprar na internet ingresso para um jogo do St. Pauli, clube cult da segunda divisão. Tudo lotado.

O Brasil está vazio na tarde de domingo, como diz o samba de Milton Nascimento e Fernando Brant, mas aqui não é mais o país do futebol.

Há muito tempo.

Brasil 1, Alemanha 7. Perdemos feio. Para uma máquina de jogar bola.

Mineirão, Belo Horizonte, 8 de julho de 2014. Nesta  tarde/noite de semifinal da melhor Copa dos últimos anos – uma Copa cheia de surpresas- o  futebol brasileiro que já vinha dando sinais de agonia há muito tempo, morreu um pouco. Ele precisa ser refundado, precisa ser completamente reformulado. Das categorias de base dos clubes ao comando maior da CBF, passando pelos bancos dos treinadores e cartolas dos clubes.

Perdemos para uma máquina de jogar futebol, que tem um elenco espetacular. #Alemáquina, já batizaram. #SuperDeutschland.

Perdemos para o verdadeiro país do futebol. Onde os estádios estão quase sempre 100% cheios, da primeira à 34ª rodada da Bundesliga. Em alguns casos, até na segunda divisão, a 2.Bundesliga. Um país onde o povo ainda tem lugar nas “arenas”. E não joga a bandeira no chão ou pisa na camisa ao primeiro revés. Onde os torcedores gostam de seus times como gostam de bandas de rock, ou seja, não tem disco ruim.

Que o Brasil aprenda algo com a Alemanha e reencontre seu futebol. Se for o caso, que seja com um técnico estrangeiro, que nos ensine a fazer o que deixamos de fazer. Jogar.

Construímos tantos belos estádios para o Mundial, esquecemos de construir uma seleção. Claro, mais uma vez iludidos pelo resultado da Copa das Confederações. Definimos os 11 titulares e seus reservas com um ano de antecedência, sem levar em consideração o momento. 

Mas não adianta procurar culpados entre os jogadores. Do fundo do meu coração boleiro, dilacerado pela maior humilhação da Seleção em 100 anos de história, espero que esses jovens jogadores consigam a volta por cima e voltem a brilhar.

Pra quem é maluco por futebol, como você que me lê, resta continuar curtindo esta Copa sensacional. Não é porque o Brasil caiu que o Mundial deixa de ser maravilhoso. E no meio da semana que vem, recomeça o Brasileirão – dividido ao meio por um calendário absurdo, é verdade. Mas não vamos desistir de gostar do nosso futebol.

Mosaico sobre as artes originais de Lais Sobral.  Confira a série toda aqui: https://www.flickr.com/photos/lais-sobral/
Mosaico sobre as artes originais de Lais Sobral. Confira a série toda aqui: https://www.flickr.com/photos/lais-sobral/

Continuar lendo “Brasil 1, Alemanha 7. Perdemos feio. Para uma máquina de jogar bola.”

Real Madrid grita “Campeones”pela 32ª vez na liga espanhola (2011-2012)

Bom, depois da vitória no grande “Clásico” em pleno Camp Nou, ficou fácil advinhar…
image
Banderín (flâmula) do  Real Madrid Club de Fútbol, campeão espanhol pela 32ª vez. Já venceu 30 partidas. Marcou 115 gols… (46 de CR7, 22 de Higuaín e 20 de Benzema). Ainda faltam 2 rodadas para Cristiano Ronaldo tentar passar na frente de Messi (que tem assombrosos 46 gols no campeonato). A tradicional comemoração dos “blancos” na fonte de Cibeles, em Madri, será amanhã (quinta-feira), às 19h.

Continuar lendo “Real Madrid grita “Campeones”pela 32ª vez na liga espanhola (2011-2012)”