Super Bayern antecipa conquista de sua 25ª salva de prata, a 3ª consecutiva.

26 de abril de 2015

DSC02281

O Bayern de Munique fez a sua parte no sábado, derrotando em casa o Hertha Berlin (Scheinwsteiger, 1×0). No domingo, só secou o Wolfsburg, o único time que ainda poderia impedir os bávaros de levantar a salva de prata, a bela e diferente taça da Bundesliga. O vice-líder tinha que ganhar do Borussia Mönchengladbach, mas perdeu no finalzinho. Bayern campeão alemão – tricampeão – faltando ainda quatro rodadas inteiras. Continuar lendo “Super Bayern antecipa conquista de sua 25ª salva de prata, a 3ª consecutiva.”

O museu mais visitado da Catalunha e a homenagem do Barça ao aniversário do baixinho.

8orNbMais de um milhão e meio de pessoas foram em 2014 ao Museu do Barça, mais uma vez o mais visitando da Catalunha, superando os de artistas mundialmente conhecidos: o espetacular Museu de Dalí, na cidade de Figueres (1.297.311 visitantes. Se for à Barcelona e tiver um dia para uma viagem pela Catalunha, eu recomendo), e o Museu Picasso, no bairro gótico de Barcelona (919.814 visitantes). O Museu del Barça está no complexo do Camp Nou, que é o maior estádio da Europa, e a tour Camp Nou Experience inclui os dois. Museu e rolê pelo estádio: vestiários, capela, sala de imprensa, gramado.

Museu e redes sociais do Barça nunca deixam de prestar homenagens à lendas #blaugranas. Como o baixinho Romário, que neste 29 de janeiro fez 49 anos. O Barça bombou um vídeo de 19 minutos com os 30 gols do “Peixe” em 33 partidas com a camisa azul e grená, garantindo o título da liga espanhola de 93-94 pro time comandado pro Cruyff (tetra). Entre eles, os da #manita, goleada de mão cheia sobre o Real Madrid, num Camp Nou elétrico – não tem jogo que a torcida do Barça dê mais festa que num dérbi contra o Madrid (aqui, galeria de fotos). Incorporei o vídeo abaixo com o show de Romário, que usava a 10 do Barça. Fez três gols – triplete, hat-trick, fora o show. Sem dúvida, um dos maiores atacantes da vida do Barça, da seleção brasileira e da história do futebol. Olha só quem dá o passe pro baixinho fazer o primeiro gol. Vamos ver se reconhecem um ex-jogador cria da base do Barça que hoje é um técnico pra lá de vencedor (aqui, uma ficha técnica do dérbi).


E na linha da #ThrowbackThursday, republico fotos de rolês do Fut Pop Clube pelo Museu do Barça e Camp Nou Experience.

Camiseta de José Sastre, campeão da primeira liga espanhola, 1928-29
Camiseta de José Sastre, campeão da primeira liga espanhola, 1928-29

O que talvez muitos brasileiros não saibam é que o Barcelona foi o primeiro campeão da liga espanhola, na temporada 1928-1929. Um campeonato disputado por 10 equipes (pela ordem de chegada: Barça, Real Madrid, Athletic Club, Real Sociedad, Arenas de Getxo, Atlético de Madrid, Espanyol, Europa (saiba mais aqui sobre esse clube catalão), Real Unión e Racing Santander. Ao lado, a camiseta do meio-campo José Sastre, vice-artilheiro do Barça no primeiro título, com 10 gols. O atacante Parera marcou 11. Josep Samitier, outro mito blaugrana, anotou 7.
Dentro deste post especial, mais fotos de memorabilia de alguns ídolos históricos do Barça, que podem ser apreciadas numa visita ao Museu do Barça: a Camp Nou Experience. Continuar lendo “O museu mais visitado da Catalunha e a homenagem do Barça ao aniversário do baixinho.”

Supremacia BAYERN

bourneMudou o ator principal, digo, o técnico. Saiu Jupp Heynckes, entrou Pep Guardiola. Mas o #SuperBayern continua um bicho-papão. Com inéditas sete rodadas de antecipação,o Bayern de Munique é o campeão alemão pela 24ª vez. Nesta terça-feira, derrotou o Hertha em Berlim por 3×1 para conquistar o terceiro grande título de uma nova era Guardiola. A Supercopa da Uefa, o Mundial de Clubes e agora, a Bundesliga. Sem contar a Audi Cup, torneio de verão “da casa” mesmo…
Rumo ao bi da Champions. Mas é bom respeitar a camisa também vermelha do Man United (que hoje perdeu por 0x3 do rival City).

Os títulos de liga alemã do Bayern : https://www.facebook.com/FCBayern
Os títulos de liga alemã do Bayern : https://www.facebook.com/FCBayern

O campeonato espanhol, que antes era conhecido como uma ‘liga de dois’, agora é uma ‘liga de três’. Atlético, Real Madrid e Barça brigando cabeça a cabeça. Mas o campeonato alemão é cada vez mais uma liga de um, só.

“O Barça – Todos os Segredos do Melhor Time do Mundo”

"O Barça - Todos os segredos do Melhor Time do Mundo" (Qualimark Editora)
“O Barça – Todos os segredos do Melhor Time do Mundo” (Qualimark Editora)

Uma dica de livro sobre este Barcelona, que ‘faturou’ o simbólico título de campeão de inverno (1º turno) na Espanha com folga, sobra e recorde (55 pontos em 57 possíveis – 11 a mais que o segundo, o Atlético de Madrid, e 18 acima do Real. Foram 18 vitórias e 1 empate). “O Barça – Todos os Segredos do Melhor Time do Mundo” (“Il Barça: tutti i segreti della squadra più forte del mondo”) é um golaço do ensaísta e jornalista italiano Sandro Modeo, e foi lançado no Brasil em 2012 pela Qualimark Editora,. Texto de alta qualidade, que contextualiza a história do clube-nação na história da Catalunha.

“A vanguarda cultural e futebolística do Barça, de acordo com essa perspectiva, é um resultado da vanguarda catalã”.

Sandro Modeo, que antes escreveu sobre José Mourinho (“L´alieno Mourinho”) faz citações de livros de ficção científica, mas também fala de sistemas táticos, estratégias e dá informações como essa: a cada jogo, o Camp Nou recebe 9 mil “turistas” procedentes do mundo todo (taí um exemplo para os novos estádios brasileiros). Continuar lendo ““O Barça – Todos os Segredos do Melhor Time do Mundo””

“1992 – O Mundo em Três Cores”

Publicado originalmente em dezembro de 2012

Ao mestre, com carinho.

Poderia ser esse o título deste post: o livro de Raí com o jornalista André Plihal, “1992 – O Mundo em Três Cores” (Panda Books), sobre o primeiro dos três mundiais do tricolor paulista (o segundo viria quase exatamente um ano depois, em 12/12/93, já sem Raí -negociado com o PSG -contra o Milan).

Num texto leve e de qualidade muito acima da média dos lançamentos comemorativos, o eterno camisa 10 do Morumbi e o excelente repórter da ESPN contam os bastidores da conquista… os detalhes da relação fraternal Raí- mestre Telê Santana (que às vezes pegava no pé demais do Cafu, mas aliviava pro irmão do doutor)…. falam da importância de cada jogador (são destacados Zetti, Adílson, Ronaldão e Pintado) e enaltecem o trabalho em equipe, o clima de respeito e a união dentro do elenco que foi campeão de tudo.

Já havíamos combinado de dividir o prêmio entre toda a delegação. Gostaria apenas de ter ficar com a chave gigante. Acabei não ficando, não guardando, como não guardo nada desta vida. Pelo menos nada material, que fique entendido. O sorriso do Telê em Tóquio está muito bem guardado” – Raí, em “1992 – O Mundo em Três Cores”.

Sob a maestria de Telê, o capitão Raí marcou 87 dos seus 128 gols pelo São Paulo. O trio “RPM” (Raí, Palhinha, Müller) mais o Cafu eram considerados insubstituíveis pelo técnico.

Tem depoimentos de colegas de Raí e a ficha de todos os jogos do ano glorioso de 1992 pro torcedor tricolor. Uma grande sacada desse lançamento da Panda Books é um flipbook, que reproduz os dois gols de Raí no jogão disputado no estádio Nacional de Tóquio. 13/12/1992, o dia em que o Dream Team do Barça (com um “certo” Pep Guardiola no meio-campo), foi “atropelado por uma Ferrari“, nas palavras do seu técnico Johann Cruyff. Raí não tem 100% certeza que o holandês pronunciou a frase, mesmo. Nesse caso, imprima-se a lenda.

Continuar lendo ““1992 – O Mundo em Três Cores””

20 anos da grande vitória do Dream Team do Barça

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em 20 de maio de 1992, o Barcelona do técnico Johan Cruyff conquistou a Copa dos Campeões da Europa, ao derrotar a Sampdoria por 1×0 em Wembley, gol do holandês Koeman, na prorrogação. Foi o primeiro dos quatro títulos máximos europeus do Barça, na última edição do rico torneio continental interclubes com o nome de Copa dos Campeões (Taça dos Campeões em Portugal).  A partir da temporada 1992/93, a competição se chamaria Champions League.
Esta semana, os 20 anos da grande conquista da equipe “blaugrana” conhecida como Dream Team foram lembrados no Troféu Joan Gamper, que leva o nome do suíço que fundou o Barcelona. A Sampdoria (que está de volta à Série A italiana) venceu por 1×0 o mistão dos donos da casa, no dia seguinte da primeira rodada da liga espanhola, e três dias antes da Supercopa de Espanha 2012, que Barça e Real Madrid começam a decidir nesta quinta-feira, no Camp Nou. Então, em 2012, a Samp levou o troféu de verão para a linda Gênova.
Em 1992, deu Barça. Que jogou com o segundo uniforme, laranja (na pose já como campeão, aparece de azul e grená)e entrou para a história com Zubizarreta, Nando, Koeman, Ferrer, um certo Pep Guardiola (depois Alesanco), Eusebio, Bakero, Rodriguez, Salinas (depois Goikoetxea), Laudrup e Stoitchkov. A Samp, de branco, tinha jogadores como Pagliuca, Vierchowod, Toninho Cerezo, Lombardo e Viali.
Continuar lendo “20 anos da grande vitória do Dream Team do Barça”

O 14º e último título do Barcelona na épica Era Guardiola

Publicado em 25 de maio de 2012

Barcelona banderín 2007Foi um passeio em Manzanares, no estádio Vicente Calderón, do Atlético de Madrid. Pedro, Messi e Pedro de novo marcaram na última partida do Barcelona sob o comando de Pep Guardiola nesta vitoriosa passagem. 3×0 e 26ª Copa do Rei “blaugrana” – o Barça é o maior campeão dessa competição, que equivale à nossa Copa do Brasil (com a diferença que lá os classificados para competições continentais sempre participaram e a final é num jogo único, geralmente em campo neutro). E Messi chegou ao 78º gol ena temporada 2011/12, um feito comparável aos de um rei da bola.

Merece louvour a participação da torcida do Athletic Club, de Bilbao, fanática apoiadora. Mesmo com um placar adverso, ovacionou os “leones” depois da partida. Alguns jogadores do time até aqui comandado por Bielsa são muito jovens e não seguraram o choro. Isso é amor à camisa, que certamente aprenderam a amar desde “chicos”. Bravo, Athletic. Valeu muito, Guardiola. Vamos sentir saudade do seu Barça nas tardes na frente da TV.

Foram três anos do melhor futebol do mundo nas últimas decadas. Da Copa do Rei 2008/2009 à Copa do Rei 2011/2012, a era Guardiola amealhou 14 taças. Veja dentro do post. Continuar lendo “O 14º e último título do Barcelona na épica Era Guardiola”

Sobre Guardiola, Barcelona e uma canção de Adriana Partimpim

Barcelona sem Guardiola. Guardiola sem Barcelona. A confirmação da saída de Pep Guardiola do Barcelona numa entrevista coletiva, que (pasmen!) foi transmitida para o mundo todo pela CNN International, me lembrou de uma canção do projeto de Adriana Calcanhotto de músicas para os chicos e chicas. É como “Avião sem asa, fogueira sem brasa… Futebol sem bola…”. Adriana Partimpim, “Fico Assim Sem Você” – veja aqui o clip. Continuar lendo “Sobre Guardiola, Barcelona e uma canção de Adriana Partimpim”