Game over?

Faz muito tempo que não jogo video-game, mas lamento que o novo Fifa 15 não tenha os times do Brasileirão. O Santos chegou a protestar. Seleção Brasileira vai ter, mas por favor, não jogue contra a Alemanha. Outro 7×1, não!

Dá inveja de ver o tratamento que a fabricante EA Sports dá para a Premier League. Todos os 20 estádios da primeira divisão inglesa serão representados! Os rostos de 200 jogadores foram digitalizados.

Hora do intervalo: comercial do Fifa 14 bate um bolão.

O comercial do game Fifa 14 teve mais de 2 milhões e 600 mil cliques nos primeiros 5 dias. Pudera: é bem louco. Messi, o novo galático Gareth Bale, e outros jogadores carismáticos como El Shaarawy (Milan e Azzurra) e Chicharito (Man United e México) participam do comercial na linha Mad Max.

Estou pensando em fazer um post sobre comerciais ligados ao futebol. Quem lembrar do seu favorito, pode mandar sua sugestão. Valeu!

Continuar lendo “Hora do intervalo: comercial do Fifa 14 bate um bolão.”

Jogue o game, veja o animê, leia o mangá.

Capa do nº 1 do mangá "Inazuma Eleven Go", de Tenya Yabuno, edição em castelhano da Planeta DeAgostini.
Capa do nº 1 do mangá “Inazuma Eleven Go”, de Tenya Yabuno, edição em castelhano da Planeta DeAgostini.

Por falar em quadrinhos, nas minhas andanças pela Península Ibérica me deparei não com um gibi do Eric Castel, mas com o mangá “Inazuma Eleven Go!”. O personagem principal, o meio-campista Arion Sherwind, tenta animar o time do colégio Raimon, a voltar aos tempos vitoriosos do time conhecido como Inazuma Eleven. Continuar lendo “Jogue o game, veja o animê, leia o mangá.”

Kasabian: Britpop FC

Fut Pop Clube + Coluna de Música

45Sábado ou domingo de rodada do campeonato inglês (a Premier League) é dia de ouvir Kasabian. Como blogou o comentarista Mauro Cesar Pereira, da ESPN, o tema de abertura das transmissões e também dos intervalos da milionária liga inglesa é um som dessa bandaça de Leicester, “Fire”, do álbum “West Ryder Pauper Lunatic Asylum” (infelizmente para colecionadores como eu, o CD “físico” não está em catálogo no Brasil, mas hoje em dia é fácil ouvir na rede…). Confira uma versão ao vivo da chapante “Fire”, melô da Premier League bolada pelos britpopers do Kasabian.

Eu me interessei pelo Kasabian de prima, graças ao pique de “Club Foot”, golaço de 2004 do primeiro disco da banda. Música que está na trilha sonora de filmes e games, como o Fifa 13 e o “rival”, PES 5.


Desde o começo, aliás, o Kasabian tabelou com a indústria de jogos eletrônicos. Exemplo: está no Fifa 12 o arrasa-quarteirão”Switchblade Smiles“que liquidifica rock + eletrônica; guitarras, teclados e um baixão à la Peter Hook.

No ano passado, uma ação de marketing reuniu outra música do álbum “Velociraptor!“, a mais suingada “Re-Wired”, uma plataforma de games e um fabricante de material esportivo. Era o Kasabian Football Gaming, em que o vocalista Tom Meighan enfrentou um jogador de futebol (Darren Bent) num game meio eletrônico, meio futebol-bola, mesmo, como diria um amigo. E advinha quem venceu? “Re-Wired” tem toda cara de trilha de game, mesmo. Confira uma versão ao vivo.

O Meighan é carismático e tal, mas o capitão do time é sem dúvida o Sergio Pizzorno. Toca guitarra, teclados, compõe, se arrisca nos vocais, bate o escanteio, corre para cabecear na área – e ainda faz um golaço numa partida beneficente, como mostrou o Mauro Cesar Pereira.
Vale o clique:

Texto do Mauro Cesar Pereira que inspirou este post, cheio de vídeos maneiros, como vinhetas de abertura da liga inglesa (a atual e uma retrô, de 1970!), sons do Kasabian ao vivo e o golaço de Sergio Pizzorno no Soccer Aid. Continuar lendo “Kasabian: Britpop FC”

Telejogo

  • Deu no Sportblog, do Guardian, jornalão inglês. Um vídeo de 34 minutos que compila 35 anos de games de futebol. Deve ter sido mesmo por volta de 1978 (um pouco antes, um pouco depois) que pintou aqui no Brasil o telejogo, com games de futebol e tênis bem simples. 


Se você abrir o vídeo acima no You Tube, dá para pular para os clips dos games mais recentes das séries Fifa e Winning Eleven/PES. É impressionante como o realismo gráfico deu um salto a partir dos jogos eletrônicos lançados pra Copa de 98 ou Euro 2000. Continuar lendo “Telejogo”