O Rio de papel e lápis – e futebol- de Cássio Loredano.

12246825_1166057730088483_2436995911566193362_n
Capa do catálogo da mostra, vendido na loja do IMS: http://lojadoims.com.br/ims/produto.cfm?id=35419

Uma passada para conhecer a sede do Instituto Moreira Salles, numa bela casa projetada por Olavo Redig de Campos e que tem jardins de Burle Marx, na Gávea, na zona sul do Rio, acabou virando uma espécie de rolê do Fut Pop Clube. Tive o prazer de visitar no comecinho de 2016 uma exposição que começou em agosto de 2015, quando a Cidade Maravilhosa fez 450 anos. “Rio, Papel e Lápis” traz o traço do caricaturista Cássio Loredano – que é torcedor do Vasco (na época da final do Brasileirão de 1974, um dos “únicos cruzmaltinos da Zona Sul”). Da sacada de um apartamento em Santa Teresa, viu o Maracanã lotado no dia da final entre Vasco e Cruzeiro (deu Vascão). “Deixamos uma vizinha Vila Isabel comemorando feérica e encontramos no Leblon um silêncio de cemitério”.

É uma exposição recomendada pra quem gosta da arquitetura do Rio – de prédios históricos que foram preservados, no meio dos espigões. São 61 desenhos, feitos por Cássio Loredano entre 2014 e 15 a partir de fotografias, e agora incorporados ao acervo do IMS (veja alguns desenhos aqui). Loredano caprichou nas fachadas das sedes do Fluminense, na rua Álvaro Chaves, do Botafogo (General Severiano), lado da avenida Venceslau Brás, e um tanto mais na do seu Vasco, em São Januário.
Também desenhou a fábrica de tecidos que deu origem ao Bangu Atlético Clube.
O caricaturista lembra que o alvirrubro chegou a usar a mesma marca da fábrica Bangu estampada no peito da camisa. Um pioneiro dos patrocínios nos uniformes.

A exposição foi prorrogada até abril. Vale conhecer!

Dentro do post, as informações do site do Instituto Moreira Salles.

Caricaturista consagrado no Brasil e no exterior, Cássio Loredano volta-se pela primeira vez para uma cidade em Rio, papel e lápis. Os 61 desenhos, realizados em 2014 e 2015 sob encomenda do Instituto Moreira Salles, dão conta de um Rio de Janeiro longe dos clichês, em que a natureza é apenas um pano de fundo para a beleza construída de prédios de importância histórica e afetiva para Loredano. O livro, que marca o 450º aniversário da cidade, será lançado no dia 8 de agosto com a exposição de mesmo nome na Pequena Galeria do IMS-RJ.

Incorporados ao acervo do IMS, os desenhos revelam um Rio pouco conhecido – da igreja de Nossa Senhora da Cabeça, escondida no Jardim Botânico, à ponte dos Jesuítas, em Santa Cruz – e lançam um novo olhar sobre o Centro, região mais tradicionalmente retratada da cidade. A partir de um roteiro feito de memória, Loredano visitou com o fotógrafo Aílton Silva os lugares escolhidos e partiu dessas fotografias para criar seus desenhos, usando grafite, nanquim, esferográfica e aquarela. No livro, os desenhos são acompanhados por pequenos textos, de sua autoria, em que mistura dados históricos e comentários sobre suas escolhas.

A exposição propõe um recorte nesse percurso, reunindo em pequenos grupos temáticos o percurso do desenhista. Delírios como a arquitetura mourisca da Fundação Oswaldo Cruz, ou do edifício Valentim, em Santa Teresa, convivem com uma paisagem propositalmente esvaziada para destacar a beleza de prédios como o Theatro Municipal e o Museu de Arte Moderna. Vemos ainda os muitos momentos em que construções de épocas diferentes se enfrentam de forma nem sempre harmoniosa.

Sobre o artista

Cássio Loredano nasceu no Rio de Janeiro em 1948. Em mais de 40 anos de carreira como caricaturista, foi colaborador dos principais veículos brasileiros e de jornais como ‘El País’, ‘Libération’ e ‘Frankfurter Allgemeine’. Dedicou livros a Antonio Nássara, Andrés Guevara, Omar Figueroa e Luis Trimano, numa pesquisa da memória da caricatura no Brasil que resultou ainda em seis volumes reunindo parte do minucioso mapeamento que vem realizando na obra de J. Carlos. É consultor da área de iconografia do Instituto Moreira Salles.

Exposições
Rio, papel e lápis
Desenhos de Cássio Loredano
Curadoria: Julia Kovensky e Paulo Roberto Pires
Abertura e lançamento do livro: 8 de agosto.
Visitação: de 8 de agosto a 24 de abril de 2016
De terça a domingo, das 11h às 20h.
Local
Instituto Moreira Salles – Rio de Janeiro
Rua Marquês de São Vicente, 476
Gávea – Rio de Janeiro – RJ
Telefone: 21 3284 7400

2 comentários sobre “O Rio de papel e lápis – e futebol- de Cássio Loredano.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s