Les Bleus 2018

Les Bleus 2018

O técnico da França, Didier Deschamps, convocou três jogadores do PSG, três do Olympique, três do Monaco, um do Lyon, dois do Chelsea, dois do Barça, dois do Atleti, um do Real, um do Sevilla e também um jogador de cada uma destas equipes: Tottenham, Man City, Man United, Bayern, Stuttgart e Juve. Ou seja, atletas acostumados às principais ligas europeias. A Équipe de France vai disputar as vagas do grupo C contra Austrália, Peru e Dinamarca.
Gardiens (goleiros):

  • Aréola, Paris Saint-Germain
  • Lloris, Tottenham
  • Mandanda, Olympique de Marselha

Défenseurs (defensores):

  • Lucas Hernández, Atlético de Madrid
  • Kimpembe, Paris Saint-Germain
  • Mendy, Manchester City
  • Pavard, Stuttgart
  • Rami, Olympique de Marselha
  • Sidibé, Monaco
  • Umtiti, Barcelona
  • Varane, Real Madrid

Milieux de terrain (meio-campistas:

  • Kanté, Chelsea
  • Matuidi, Juventus
  • N’Zonzi, Sevilla
  • Pogba, Manchester United
  • Tolisso, Bayern

(Attaquants) atacantes:

  • Dembélé, Barcelona
  • Fekir, Lyon
  • Giroud. Chelsea
  • Griezmann, Atlético de Madrid
  • Lemar, Monaco
  • Mbappé, Paris Saint-Germain
  • Thauvin, Olympique de Marselha

*FIGURINHAS COM ASTERISCO:

Continuar lendo “Les Bleus 2018”

Sir Stanley Matthews e o festival Offside

Lembro-me de uma caricatura que mostrava um jogador com a camisa branca da seleção da Inglaterra, com uma bengala e uma bola – terá sido no Manual do Zé Carioca (de 1974)? Aliás, torço para a editora Abril relançar o Manual do Zé Carioca, como fez com o do Tio Patinhas, do professor Pardal, do Mickey, do Pato Donald… O vovô dominando a bola era uma homenagem a Stanley Matthews (1915-2000), que jogou até os 50 anos! Stan Matthews, ‘o camisa 7 original’,tema de um filme que está sendo lançado em 2017 (atração do festival Offside, em Barcelona), estreou como profissional do Stoke City aos 17, ganhando 5 libras por semana, nos anos 30. No English Team, estreou em 1934, com 19 anos. Com a camisa da seleção inglesa, jogou por 23 anos. No Blackpool, Matthews conquistou a Copa da Inglaterra (FA Cup) de 1953, aos 38 anos. O segredo? A preocupação com a forma física, herança do pai. Aos 46, voltou ao Stoke City, onde pendurou as chuteiras… mas só depois de mais quatro temporadas. Foi nomeado então cavaleiro do imperio britânico e seu jogo de despedida contou com uma seleção de craques. Yashin, Puskas, Eusébio, Di Stéfano…
screenshot_20170201-161944
O doc Matthews – The Original No. 7, de Ryan Scott Warren, é uma produção inglesa de 80 minutos. Está saindo este ano e vai ser uma das atrações do Offside Fest, festival só de documentários de futebol em Barcelona, em março – o brasileiro “Miller & Fried – As Origens do País do Futebol”, já visto aqui, está na seleção do festival catalão. Dentro do post, saiba mais sobre o Offside e veja o trailer de Matthews: Continuar lendo “Sir Stanley Matthews e o festival Offside”

Muito mais que um amistoso

12238480_10153083883847447_1616775560479931821_o
facebook.com/WembleyStadium/

Quem diria que os ingleses cantariam A Marselhesa, no principal estádio da Inglaterra, cheio de referências às três cores e temas da França?
O amistoso entre Inglaterra e França em Wembley, na terça-feira 17 de novembro de 2015, quatro dias depois dos ataques em Paris, foi muito mais que uma partida de futebol.
Foi um evento histórico.
Em que não importa muito o placar, ainda que construído com belos gols de Dele Alli e Wayne Rooney.

facebook.com/WembleyStadium/
facebook.com/WembleyStadium/

Continuar lendo “Muito mais que um amistoso”

Maracanã em tarde de Alemanha 1 x 0 França.

Maracanã em tarde de Alemanha 1 x 0 França.

DSC05343
Um sol para cada um dos 74.240 pagantes que viram o euroclássico França x Alemanha, no estádio do Maracanã. Exatos sessenta anos depois do primeiro dos três títulos mundiais da Alemanha, na Copa de 1954 na Suíça. “O Milagre de Berna”.
DSC05348 (1)
O zagueiro Mat Hummels (Borussia Dortmund) fez o único gol da partida, para alegria da torcida alemã, que se concentrou mais atrás do gol que o ótimo e arrojado Neuer defendeu no primeiro tempo, mas também marcou sua discreta e educada presença em outros setores.
DSC05359 (1)
DSC05374
???????????????????????????????A Alemanha está nas semifinais. Vai pegar o Brasil. Confesso que esperava mais do jogo. Mas se o calor já incomodava quem estava debaixo da nova cobertura do Maraca, imagine para os atletas. Que absurdo jogar 13h no Rio de Janeiro!
DSC05378
A França está eliminada, para tristeza da torcedora da foto abaixo, dica do Rodrigo Dias.
DSC05395 Continuar lendo “Maracanã em tarde de Alemanha 1 x 0 França.”

Não tá fácil pra ninguém.

Raïs M’Bolhi, Mandi, Mostefa, Belkalem, Halliche (depois Bougherra),Ghoulam, Lacen, Feghouli, Taïder (depois Brahimi), Soudani (depois Djabou), Slimani. Esses argelinos seguraram a a toda poderosa Alemanha de Lahm, Schweinsteiger, Özil, Götze, Thomas Müller etc por pouco mais de 90 minutos. Se o goleiro Raïs M’Bolhi (que joga no CSKA Moscou) foi uma das ‘figuras’ da partidaça desta segunda-feira, o último da Copa no Beira-Rio, o “keeper” alemão, Manuel Neuer, só não fez defesa-escorpião. Porque jogar com os pés e com a cabeça o goleiro do Bayern jogou. Como um líbero de luvas. Goleiro-líbero! O 2×1 não diz o que foi esse jogo histórico, em que a Algéria poderia ter perfeitamente despachado a Alemanha.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na galeria dos mascotinhos (copyright Lais Sobral) garantidos nas quartas de final, está o galo da França. Les Bleus tiveram dificuldades para romper a barreira Enyeama. A Nigéria só cedeu o segundo gol no finalzinho.

Vai ser um jogaço o de sexta-feira no Maracanã! Alemanha x França!

Quem sobreviver ao duelo europeu, enfrenta numa das semifinais o vencedor do confronto sul-americano, entre o Brasil, dono da casa que ainda precisa convencer, e a melhor Colômbia das Copas. Complicadíssimo.

Na outra chave, a Holanda que suou horrores para virar contra o México, pegará nas quartas de final a heroica Costa Rica. Sábado, em Salvador. Pelo menos é às 17h.

Argentina, Suíça, Bélgica e Estados Unidos disputam nesta terça-feira as últimas vagas nas quartas.

O blog aqui já achava que as oitavas seriam de enfartar, só não imaginava quanto… Continuar lendo “Não tá fácil pra ninguém.”

O mascotinho virtual bolado por Lais Sobral para a seleção mexicana.

Agora, esquenta. Começou a mania do álbum de figurinhas da Copa! Todo mundo quer colecionar, trocar, completar o álbum logo. Algumas lojas estão cheias de  roupas, quinquilharias e traquitanas verde-amarelas, inclusive caxirolas.

O Fut Pop Clube está quase completando a coleção. Calma, não o álbum da Panini. Mas a série de mascotinhos virtuais inventados pela artista plástica Lais Sobral em primeira mão aqui pro blog. A ilustração da semana é uma homenagem da artista ao México. Será que a seleção mexicana morde alguns pontos no grupo A, onde está o Brasil?

https://www.flickr.com/photos/lais-sobral/
https://www.flickr.com/photos/lais-sobral/

Abaixo, uma galeria com as ilustrações que a Lais fez para o Brasil e os outros 7 campeões do mundo, reunidos pela primeira vez. Copa das Copas ou Copa do Caos?

  • A série completa pode ser vista aqui. Ou acolá.

O mascote da França, no traço de Lais Sobral.

Ilustração de Lais Sobral para o @FutPopClube | http://www.flickr.com/photos/lais-sobral/
Ilustração de Lais Sobral para o @FutPopClube | http://www.flickr.com/photos/lais-sobral/

100 dias para a Copa. E a imaginária coleção de mascotinhos das seleções bolados pela artista plástica Lais Sobral tem mais um representante: a França, campeã do mundo em 1998. Por enquanto, são 23 países na série, que o blog Fut Pop Clube publica em primeira mão. E os oito campeões do mundo – que a propalada “Copa das Copas” reúne pela primeira vez – já ganharam ilustrações da artista. Confira o G-8: