João Saldanha | Os Subterrâneos do Futebol

Link da campanha: https://benfeitoria.com/joaosaldanha100anos

O três de julho marca o centenário de nascimento de João Saldanha, “o comentarista que o Brasil consagrou”, técnico do Botafogo (campeão carioca de 1957) e da Seleção nas Eliminatórias da Copa de 1970. A editora Lacre quer relançar o livro “Os Subterrâneos do Futebol” (1963). O projeto é de Sônia Saldanha (filha) e de Thereza Bulhões (terceira esposa). Para isso, está rolando uma campanha de crowdfunding, financiamento coletivo neste link aqui.

O livro, o único escrito pelo João Sem Medo, traz crônicas que envolvem Garrincha, Nilton Santos, Zagallo e outros craques, em estilo coloquial, como numa conversa de botequim, como eram as crônicas de Saldanha nos jornais, no rádio, na TV. Continuar lendo “João Saldanha | Os Subterrâneos do Futebol”

Primeira página

Domingo de decisão da Euro 2016. Vamos dar uma olhadinha na capa de alguns jornais da Europa?

Este slideshow necessita de JavaScript.


http://www.lequipe.fr/

Olha que bacana: o L’Équipe fez também uma versão em português para a grande comunidade lusa na França. Um milhão de portugueses vivem na França. Quase dez por cento dos habitantes de Portugal, que tem 11 milhões. Confira. Continuar lendo “Primeira página”

De letra: o canhão da Vila, a patada atômica e o jornalista Michel Laurence.

Nas bancas: uma revista tradicional em casa nova. E uma nova revista, a “Corner”.

image

Já está nas bancas uma edição historicamente marcante de “Placar“. A primeira feita fora da editora Abril. O título agora pertence à mesma editora da revista Caras. O Menon publicou em seu blog uma entrevista com o “publisher”, o argentino Edgardo Martolio. Os prêmios Bola de Prata e Bola de Ouro devem ser turbinados. Na nova edição, tem uma versão da Bola de Prata e de Ouro pra Copa América chilena, algumas novas seções (resumão, agendão) e uma abertura para outros esportes, pela primeira vez em muitos anos (nos seu auge, nos anos 70, a revista cobria F1, basquete, vôlei…).

Só agora encontrei o número 1 da “Corner, nova revista brasileira lançada em maio. Uma revista menos preocupada com o factual, e mais com a história e a política atrás do futebol.  A linha é bastante parecida com a de uma ótima revista editada em Barcelona, a “Panenka” – que já foi tema de um post aqui, meses atrás. Influência praticamente assumida numa entrevista com os editores da “Panenka”. Aliás, o primeiro número da “Corner” tem altas discussões sobre o jornalismo esportivo.
image

Continuar lendo “Nas bancas: uma revista tradicional em casa nova. E uma nova revista, a “Corner”.”

O blog Fut Pop Clube em 2014

Eis o relatório que a WordPress enviou, com um balanço do Fut Pop Clube no ano da Copa das Copas, do 1×7, de La Décima (mais um Mundial) do Real Madrid, do futebol mineiro, do domínio argentino na América do Sul… O número de visitantes daria para encher um Maracanã e mais um ginásio grande ou um estádio de médio porte. Deixo um agradecimento para todo mundo que clicou, curtiu, divulgou, comentou e colaborou. Em especial, à artista plástica Lais Sobral, autora da ilustração do post mais clicado, um indomável mascotinho para a seleção de Camarões – ela desenhou ainda outros 32 fofíssimos mascotes pra Copa (confira aqui a série inteira).

Aproveito para lembrar que todo mundo que curtir a página do blog no Face concorre a 1 (um) poster do metrô de Londres em homenagem aos 150 anos do futebol inglês. O sorteio  será na véspera do aniversário do Fut Pop Clube, em fevereiro.  Vale para leitores que morem no Brasil.

Aqui está um resumo:

O Museu do Louvre, em Paris, é visitado todos os anos por 8.5 milhões de pessoas. Este blog foi visitado cerca de 120.000 vezes em 2014. Se fosse o Louvre, eram precisos 5 dias para todas essas pessoas o visitarem.

Clique aqui para ver o relatório completo

“Para-Heróis”. Nas livrarias, o primeiro livro de Joanna de Assis.

image13d“Para-Heróis”, o primeiro livro da repórter Joanna de Assis (TV Globo/Sportv), conta as histórias de dez para-atletas brasileiros. Um trabalho que levou dois anos de apuração. O lançamento é da editora Belas Letras. O preço de capa é de R$ 29,90. Dá pra ler uma entrevista com a autora aqui.

A Joanna autografa “Para-Heróis” nesta terça-feira, a partir das 19h, na livraria Cultura do shopping Market Place, em Sampa. 

Michel

O post de hoje é sobre um craque do jornalismo esportivo.

Morreu Michel Laurence, francês de Marselha, alvinegro praiano de coração. Por sinal, o Rei Pelé era uma fonte muito próxima.

Esse camisa 10 das redações esportivas paulistanas participou da criação da revista “Placar” e da tradicional Bola de Prata, dada aos melhores do campeonato brasileiro desde 1970.

Mais um bom motivo para procurar nos sebos e feirinhas edições clássicas de “Placar”, em busca dos textos seus.

O jornalista de texto admirado já tinha conquistado um Prêmio Esso de Jornalismo, em 1969, com a reportagem “O Jogador É Um Escravo“, escrita ao lado de José Maria de Aquino, no “Estadão”. A reportagem foi republicada em 2010, no livro “11 Gols de Placa“, organizado pelo jornalista Fernando Molica.

Cobriu nada menos do que oito Copas.

Ah, sim, Michel Laurence ganhou em vida uma Bola de Prata da revista “Placar”. Nada mais justo.

Um grande abraço solidário ao Bruno e a toda família de Michel Laurence (1938-2014).