Grenal 410

Grenal 410

FutPopClube em Porto Alegre, 3 de julho de 2016

20160703_105623

Gre-Nal 410. Gre-Nal das onze. Gre-Nal do almoço – ou do café da manhã, dependendo do horário que o torcedor está acostumado a acordar num domingo. No caso deste que vos bloga, Gre-Nal das bodas de ouro de tios queridos, data que me levou a Porto Alegre. Mas para o bem ou para mal, dependendo do lado, o grande dérbi gaúcho e brasileiro da ensolarada manhã deste domingo de inverno vai é ficar conhecido mesmo como o “Gre-Nal do trator”. Os colorados mais supersticiosos não devem ter gostado nada do teor do áudio que vazou, do técnico Argel, falando em passar um trator sobre o Grêmio. Eita comentário perigoso na véspera de um clássico…  Serviu pra apimentar ainda mais um dos dérbis de maior rivalidade do mundo. Duvido que o técnico Roger não tenha usado a declaração para motivar seus atletas. Se é que Gre-Nal com os dois rivais brigando lá em cima precisa de motivação…

Pois logo aos 19 minutos do primeiro tempo, foi o ataque gremista que veio como um trator  sobre os donos da casa. Rebatida de Muriel, Douglas mandou a bola pro fundo das redes).

E se o Grêmio esteve muito bem no primeiro tempo, depois do intervalo o Inter voltou com tudo, empurrado também pela torcida, que cantou mais forte no segundo tempo. Pressão total. O colorado teve um bom número de chances pra empatar, mas o trator colorado não conseguiu entrar na fazenda gremista.

Foi muito legal ver alguns gremistas chegando e saindo junto com colorados, de boa, na paz; e saber que existe um setor de torcida mista. Claro, não faltam gozações, como os “memes” de internet em cima da questão do trator.

20160703_125334Curiosidade: no fim do jogo, enquanto a torcida do Grêmio esperava a hora de sair da casa do rival, o pessoal do Beira-Rio colocou o hino do Inter no talo, pra tentar abafar os cantos dos visitantes.

Isso é Gre-Nal! E esse foi o Gre-Nal 410, o “Gre-Nal do trator”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Continuar lendo “Grenal 410”

Utopia

A primeira vez que este blogueiro foi a um estádio, levado pelo tio, torcedor do rival, foi num clássico. Lembro que os torcedores se misturavam na arquibancada. Meu time perdeu. Outro torcedor, irritado, jogou o gorro lá embaixo e, falando pra mim, recomendou que mudasse de time. Ainda bem que não segui o conselho.

Há quase 4 anos, tive a oportunidade de ver um Barça e Real Madrid, segundo e último jogo da Supercopa da Espanha, Camp Nou lotado, aquele clima Barcelona x Madrid, Guardiola x Mourinho. Num determinado momento, o português foi até violento com o então assistente do treinador catalão, o saudoso Tito Vilanova. Na arquibancada, tinha um jovem casal de namorados, ele vestido com camisa blaugrana, ela com a camisa blanca dos galáticos. Ninguém a incomodou. Mas quando a decisão foi chegando perto do desfecho, não vi mais o casal. O clima no gramado estava ficando mais pesado, possivelmente os namorados não quiseram dar sopa pro azar.

Vejo com bons olhos a ideia de setores com torcedores misturados, como foi o caso da iniciativa do Internacional, no #GreNal 404. Sim, teve violência fora do Beira-Rio. Mas ideias assim devem ser incentivadas, estimuladas – pra funcionar num Majestoso, como o presidente tricolor chegou a cogitar, tem que ser muito bem planejada. Claro, um setor de torcida mista não vai acabar com a violência de quem já sai de casa louco pra brigar. Mas pode representar uma aula de civilidade.

Quem sabe se o futebol não dá exemplo pro mundo? Continuar lendo “Utopia”

E o Grêmio chamou Felipão de volta.

Uma ferradura para Feilpão. Imagem da página do Grêmio no Face :https://www.facebook.com/MeuGremio
Uma ferradura para Feilpão. Imagem da página do Grêmio no Face :https://www.facebook.com/MeuGremio

Um dia depois de Ronaldinho Gaúcho dizer adeus ao Atlético Mineiro, do clube que revelou o R10 (ou R49 do começo no Galo) veio outra notícia bombástica.

O Grêmio contratou Luiz Felipe Scolari! Certamente pensou (com coração) no campeão da Copa do Brasil 1994, campeão da Libertadores 1995, do Brasileirão 1996 contra a Lusa e do Gauchão do mesmo ano. Não no Felipão que tomou de 7×1 da Alemanha, praticamente sem ação, no Mineirão (e dez mil gremistas foram dar carinho ao ídolo).

Neste momento em que preciso de um abraço, de um carinho, eu sei que o Grêmio é esse time” – Luiz Felipe Scolari.

  • >IN>: Luiz Felipe Scolari (ex-técnico da Seleção), Giuliano (o ex-colorado estava no ucraniano Dnipro), Fernandinho (ex-Atlético Mineiro), Matías Rodriguez, Fellipe Bastos (Vasco)
  • <OUT<: Kleber (Vasco), Léo Gago (Bahia), Wendell (Bayer Leverkusen), Yuri Mamute (Botafogo), Canavésio.
  • Estrelas da companhia: Barcos, Marcelo Grohe, Rodolpho, Maxi Rodríguez, Zé Roberto.
  • Estádio: Arena do Grêmio

    www.facebook.com/fanpagearenapoa
    http://www.facebook.com/fanpagearenapoa
  • Uniformes: feitos pela Topper

    Este slideshow necessita de JavaScript.

Continuar lendo “E o Grêmio chamou Felipão de volta.”

Agueeenta coração!

… diria Fiori Gigliotti, saudoso locutor esportivo do rádio paulista.
Ninguém pode reclamar de falta de emoção no nono Brasileirão disputado por pontos corridos.
Não tem uma final.
Tem duas “finais”, simultâneas, isso só falando da última rodada (o que houve em Floripa e no Engenhão, se não foram “finais”?). E da briga pelo título.
Pois a 38ª rodada do Brasileirão 2011, tão lotada de clássicos que dois deles vão ser disputados fora de suas cidades originais, nos reserva:

  • um Derby paulista valendo título, de um lado, e salvar a temporada, do outro, no Pacaembu
  • um Clássico dos Milhões no Engenhão que vale título para o lado cruzmaltino e vaga na Libertadores para os rubro-negros
  • um AtleTiba de arrepiar na Arena da Baixada, onde está em disputa uma vaga na Libertadores e a fuga do rebaixamento
  • um GreNal no Beira-Rio que pode valer vaga na Libertadores para os colorados
  • um Avaí x Figueirense na Ressacada em que os visitantes tentam a Libertadores
  • um San-São esvaziado  em Mogi Mirim, em que o tricolor joga suas derradeiras chances de Libertadores
  • um Clássico Vovô em Volta Redonda, onde o Fogão também joga suas últimas fichas para tentar a principal Copa do continente, e o tricolor entrar direto na fase de grupos da cobiçada taça
  • e por último, mas não menos importante, um Cruzeiro x Atlético de arrepiar em Sete Lagoas, onde o Galo já salvo, pode rebaixar o arquirrival Continuar lendo “Agueeenta coração!”

Senna, voando baixo nos cinemas.

O caderno Outlook do jornal Brasil Econômico (publicado pelo mesmo grupo de O Dia, Meia Hora e Marca BR) aproveitou a estreia nos cinemas de Soberano-Seis Vezes São Paulo (leia sobre a avant-premiere), para falar da ola de filmes sobre nossos times de futebol. A mesma produtora de Soberano – a G7-tem engatilhados mais dois projetos para o Internacional e um para o Grêmio. Canal Azul/Fox preparam novas películas sobre o Corinthians. Sem falar da produção da RT Features sobre Heleno de Freitas, com Rodrigo Santoro.

Lembro de tudo isso para mencionar um filme que vai interessar a todas as torcidas (e foi notícia dos principais portais em 16/9): Senna – Beyond the Speed of Sound (Além da Velocidade do Som).

O inglês Asif Kapadia dirige o documentário sobre o tricampeão de F1, amado por todas as torcidas, que se juntaram para rezar pelo piloto, naquele fatídico domingo de Imola. A página do Instituto Ayrton Senna no You Tube confirma a data de estreia no Brasil: 12 de novembro. Ao lado, o cartaz do filme para o mercado japonês, onde estreia antes, em outubro. A conferir!