Muito mais do que uma caneca

Este slideshow necessita de JavaScript.

O microempreendedor Carlos Eduardo Oliveira é, antes de mais nada, um alucinado por futebol que desenha camisas de times desde criancinha. Esse torcedor do São Caetano, campeão paulista 2004, vice da Libertadores 2002, resolveu transformar o hobby em negócio. Começou a fazer canecas com o visual de camisas clássicas de times brasileiros, como o seu Azulão, os quatro maiores clubes do futebol paulista, dois gigantes cariocas, dois mineiros e dois do Nordeste, no site Emporium das Canecas. A loja não trabalha só com canequinhas relacionadas com futebol, mas as reproduções de uniformes históricos são a menina dos olhos do empreendedor. Já recebeu encomenda até do querido XV de Jaú!

Por enquanto, ele tem canecas com visuais históricos de São Paulo, Santos, Palmeiras, Corinthians, Flamengo, Vasco, Cruzeiro, Atlético, Bahia e Sport. O próximo foco das “CaneCamisas” de Carlos Eduardo é a dupla Gre-Nal.

Aos poucos, vou lançando canecas com camisas de clubes do Brasil todo. É uma ideia nova, reproduzindo camisas clássicas. Eu atendo praticamente três gerações e estou lançando modelos voltando cada vez mais pra trás”, diz Carlos Eduardo.

Por exemplo, no catálogo de canecas corintianas, na home do Emporium, estão produtos que fazem referência a títulos importantes do clube, como o Brasileiro de 1990, época de Neto, os Paulistas de 1977 (o gol do Basílio) e o bi de 1983 (com a Democracia Corintiana, de Sócrates e cia). E uma lembrança do lateral Zé Maria (o Superzé, ídolo alvinegro) jogando com camisa ensanguentada, na final do Paulistão de 1979, também conquistado pelo Corinthians. Clique em qualquer imagem para abrir a galeria.

Imagina o sucesso que a caneca abaixo deve fazer entre os palmeirenses, especialmente aqueles que sofreram com o jejum e vibraram com o timaço de 1993 e 94.

Este slideshow necessita de JavaScript.


O torcedor do São Paulo pode lembrar dos tempos em que não parava de ver o capitão Raí levantando taças, fazendo um brinde à Libertadores 1992…


Continuar lendo “Muito mais do que uma caneca”

Bora! “Bahêa Minha Vida” na mostra Cinefoot, do Canal Brasil.

Bora! “Bahêa Minha Vida” na mostra Cinefoot, do Canal Brasil.

A segunda escala da mostra Cinefoot na TV a cabo é na Bahia, mais exatamente no lado tricolor da boa terra. O filme Bahêa Minha Vida passa daqui a pouco, às 22h, no Canal Brasil (canal 150 da Net, 650 da Net HD, 55 da SKY, 67 da Claro, 66 da Oi e Via Cabo, canal 103 da GVT , 806 da Vivo TV DTH e canal 656 da Vivo IPTV). Reprise na terça-feira, dia 18, às 13h30. O filme sobre o Esporte Clube Bahia e o seu apaixonado torcedor é o segundo documentário brasileiro sobre futebol mais visto nos cinemas, com 70 mil espectadores – só perdeu para “Pelé Eterno”, informa Antonio Leal, do Cinefoot.


Confira toda a programação da mostra Cinefoot no post anterior e abaixo, trailer e os pitacos do FutPopClube depois de ver o filme em DVD. Continuar lendo “Bora! “Bahêa Minha Vida” na mostra Cinefoot, do Canal Brasil.”

Hino do Bahia #trieletrizado

Armandinho

… Vamos conquistar mais um tento… Bahêa, Bahêa, Bahêa!

É o jeito como a torcida do tricolor de aço canta o hino do Bahia, de autoria de Adroaldo Ribeiro Costa.
Arrasa-quarteirão que abre este LP, o terceiro disco do trio elétrico Armandinho, Dodô & Osmar, lançado em 1977, um achado recente em vinil num sebo de Pinheiros, em São Paulo (saca o filme “Durval Discos”? É por ali…).

Armandinho, filho de Osmar, criador dos trios elétricos com Dodô, é Bahia, como Moraes Moreira, que canta, compõe e também toca guitarra no disco.

Que delícia de som dessa guitarrinha baiana!Ainda tem clássicos do frevo de Jabob Bittencourt, Nelson Ferreira, Levino Ferreira…  Continuar lendo “Hino do Bahia #trieletrizado”

Bahia, 81 anos

image
Flâmula do Bahia

Flâmula do Esporte Clube Bahia, campeão da primeira Taça Brasil, em 1959 – que com a polêmica  unificação dos títulos feita pela CBF pode ser considerado o primeiro campeão brasileiro. O certo é que o Esquadrão de Aço foi o representante nacional na primeira Taça Libertadores, em 1960.
O título do Brasileiro de 1988 (final contra o Inter) então passa a ser o segundo do clube. Curioso. Continuar lendo “Bahia, 81 anos”

“Bahêa Minha Vida” levou a Taça CINEfoot 2012!

Atualizado em 6 de junho de 2012



Trailer oficial do filme “Bahêa Minha Vida”, de Márcio Cavalcanti, que acaba de conquistar a Taça CINEfoot de melhor longa-metragem, na parte paulista da terceira edição do festival de cinema de futebol! Segundo os produtores, foi o documentário nacional mais assistido em 2011. Gol! Continuar lendo ““Bahêa Minha Vida” levou a Taça CINEfoot 2012!”