Noites de autógrafos: “Juízo, Torcida Brasileira!”, de Vladir Lemos.

O jornalista Vladir Lemos está lançando um novo livro: “Juízo, Torcida Brasileira!” (pela Realejo Livros), uma seleção de crônicas do apresentador do programa “Cartão Verde” publicadas no jornal “A Tribuna”, de Santos. Vladir vai fazer duas noites de autógrafos.

https://www.facebook.com/realejo.livros
https://www.facebook.com/realejo.livros
  • nesta quinta, 23 de outubro, a partir de 19h, na Livraria da Vila, da Fradique Coutinho, 915, Vila Madalena, Sampa.
  • e no sábado, dia 25, na Realejo Livros, na rua Marechal Deodoro, nº 2, no Gonzaga, Santos.

Continuar lendo “Noites de autógrafos: “Juízo, Torcida Brasileira!”, de Vladir Lemos.”

Lançamento: “O Velho e a Bola”

velho_e_a_bola
A seção Flyer informa: foi lançado na sede do Botafogo, em General Severiano, um livro de 40 crônicas sobre Nilton Santos, o lateral-esquerdo chamado de ‘Enciclopédia do Futebol’, porque sabia tudo do tal esporte bretão. “O Velho e a Bola – A Trajetória de Nilson Santos nas Crônicas de Jacinto de Thormes (Maquinária Editora)”. Jacionto de Thormes era um pseudônimo do jornalista Maneco Muller (que morreu em 2005), que escreveu os textos depois de conversas com o ‘Enciclopédia’. As crônicas foram publicadas originalmente na “Última Hora” e reunidas agora pelo alvinegro Rafael Casé. Mais do que interessante! Continuar lendo “Lançamento: “O Velho e a Bola””

Nelson Rodrigues | “Brasil em Campo”

image

Amigos, no finalzinho deste ano do centenário de nascimento de Nelson Rodrigues (1912-1980), dramaturgo, cronista e -podemos dizer- antes de tudo, um torcedor apaixonado do Fluminense e da seleção brasileira, gostaria de dar mais uma dica, pra quem já curte ou quer conhecer o estilo do “profeta tricolor”, do “anjo pornográfico”. É a coletânea “Brasil em Campo” (editora Nova Fronteira, 2012), organizada por sua filha, Sonia Rodrigues. Trata-se de uma antologia de crônicas publicadas em jornais como o “O Globo”, “Última Hora” e “Jornal dos Sports”, o tradicional ‘cor de rosa’, e também na revista “Manchete Esportiva”.

Ótimo para saber mais sobre a alma do brasileiro, do torcedor brasileiro em particular, de Garrincha, de João Saldanha, da Copa de 1962, essa Copa tão pouco lembrada… Nelson também admite, numa crônica de 1966:

“O videoteipe é muito menos burro do que parece”.

O criador de frases marcantes (que a gente vai ver também no próximo post, sobre a exposição temporária na Sala de Troféus do Fluminense), como “Só os profetas enxergam o óbvio” e “O brasileiro não gosta de admirar e paga para não admirar” se surpreende com uma grande tirada de Nelson Motta (também Fluminense), que escreve na dedicatória do livro (“Música Humana Música”):

“A Nelson Rodrigues, meu deus de estimação”.  Continuar lendo “Nelson Rodrigues | “Brasil em Campo””

João Sem Medo

Saiu em vídeo o excelente documentário “João Saldanha”, de André Iki Siqueira e Beto Macedo sobre “o comentarista que o Brasil inteiro consagrou”. Na revisão, chamaram minha atenção alguns depoimentos sobre a participações de Saldanha no rádio. José Carlos Araújo conta que João costumava escolher um ou outro “geraldino” na (hoje extinta) geral do Maracanã, para fazer seu comentário no rádio, como que batendo um papo imaginário com os torcedores.
Outro jornalista, Pedro Costa, conta que tinha técnico que fazia substituição com base nos comentários de Saldanha. O DVD tem o selo Coleção Canal Brasil.

Continuar lendo “João Sem Medo”

Nelson Rodrigues | O BERRO IMPRESSO DAS MANCHETES. Crônicas Completas da ‘Manchete Esportiva’ 55-59.

“Corria o ano de 1911. Vejam vocês: 1911! O bigode do Kaiser estava, então em plena vigência. Mata Hari, com um seio só, ateava paixões e suicídios; e as mulheres, aqui e alhures, usavam umas ancas imensas e intransportáveis. Aliás, diga-se de passagem: é impossível não ter uma funda nostalgia dos quadris anteriores à Primeira Grande Guerra. Uma menina de 14 anos para atravessar uma porta tinha que se pôr de perfil. Convenhamos: – grande época! grande época!”

Assim começa “O Berro Impresso das Manchetes“. Essa crônica trata do Flamengo, mas é puro Nelson Rodrigues, cujo centenário de nascimento é lembrado hoje, 23 de agosto de 2012, em todas as mídias.

O livraço é uma compilação das clássicas crônicas de Nelson Rodrigues na primeira fase da revista “Manchete Esportiva, da Bloch, entre 1955 e 1959. Foi lançado em 2007 pela editora Agir, com pesquisa de texto e informativo posfácio de Marcos Pedrosa de Souza. Continuar lendo “Nelson Rodrigues | O BERRO IMPRESSO DAS MANCHETES. Crônicas Completas da ‘Manchete Esportiva’ 55-59.”