“Um Homem a Mais”, na Mostra de Cinema de São Paulo.


Doze anos antes de “A Grande Beleza”, o diretor napolitano Paolo Sorrentino e o ator Toni Servillo trabalharam juntos em “Um Homem a Mais” (L’uomo in Piú, 2001), em cartaz na 40ª Mostra de Cinema de São Paulo. poster40Servillo faz o papel de um cantor popular, Antonio Pisapia, xará de um jogador de futebol. O zagueirão atua no time (não identificado) de camisa grená da sequência acima, com cenas de jogo filmadas no estádio San Paolo, onde na vida real quem joga é o Napoli. O primeiro longa de Sorrentino acompanha em paralelo a decadência dos dois Antonios, o cantor e o jogador, que tenta começar como treinador – planejando táticas num campinho de subbuteo– depois de ver sua carreira nos gramados abreviada por uma ‘entrada criminosa’, num treino!

Um Homem a Mais” – e este título tem a ver com tática de futebol, como quem assistir vai perceber – passa de novo nesta terça-feira, 2 de novembro, às 16h, na sala 2 do Espaço Itaú de Cinema do shopping Frei Caneca (confirme por telefone antes de sair porque há alterações de última hora). Dentro do post, a sinopse fornecida pelo site oficial da Mostra, mostra.org.

20161031_211826.jpg
“Um Homem a Mais”, de Paolo Sorrentino (16 anos). Terça-feira, 16h, Espaço Itaú | Frei Caneca 2.

Antonio Pisapia, conhecido como Tony, é um cantor pop. Ele tem um homônimo, um jogador de futebol profissional alguns anos mais jovem. Os dois têm personalidades completamente diferentes: o primeiro é cínico e egocêntrico, enquanto o outro é tímido e humilde. Para ambos, os anos 1980 prometiam saúde, sucesso e desafios, mas a sorte não foi muito generosa com eles. Tony seduziu uma garota e foi acusado de estupro. Já Antonio, depois de ser fundamental na classificação de seu time para a Copa da UEFA, contundiu-se e rompeu os ligamentos, o que o obrigou a encerrar abruptamente a carreira. Foi convidado a assumir o posto de treinador, mas parecia não haver mais lugar para ele no competitivo mundo do futebol. Inesperadamente, a vida vai ligar os destinos do Antonio cantor e do Antonio treinador. A rendição de um será a chave para a redenção do outro.

  • Direção PAOLO SORRENTINO
  • Roteiro PAOLO SORRENTINO
  • Fotografia PASQUALE MARI
  • Montagem GIOGIÒ FRANCHINI
  • Música PASQUALE CATALANO
  • Elenco TONI SERVILLO, ANDREA RENZI, ANTONINO BRUSCHETTA, ANGELA GOODWIN, NELLO MASCIA
  • Produtor FRANCESCA CIMA, ANGELO CURTI, NICOLA GIULIANO, KERMIT SMITH
  • Produção INDIGO FILM, KEY FILMS
  • Classificação Indicativa 16 ANOS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s