Aqui é trabalho. E respeito. E por que não, um pouco de carinho e reconhecimento.

Arte: LAIS SOBRAL https://www.flickr.com/photos/lais-sobral/
Arte: LAIS https://www.flickr.com/photos/lais-sobral/

Veja só, no post anterior, a confiança e mesmo idolatria que o Atlético de Madrid e os torcedores colchoneros demonstram em relação ao treinador Diego Simeone, campeão de Liga na Espanha, vice da Champions, atual campeão das últimas Copa do Rei e Supercopa de Espanha. Justíssimo. Em Madri, tem até cachecol em homenagem ao Cholo, apelido de Simeone, como eu já mostrei aqui no blog. Aí você muda o Google Earth pro Morumbi, em São Paulo, e vê parte dos torcedores organizados, de dirigentes e corneteiros em geral botarem na corda bamba toda hora o técnico Muricy Ramalho, é bom lembrar, tricampeão brasileiro pelo tricolor entre 2006 e 2008 – três títulos seguidos, sem sequer um Kaká ou Luis Fabiano no time!-, e também é muito bom lembrar, o cara que salvou o São Paulo do rebaixamento em 2013 e, em 2014, levou o time ao vice-campeonato brasileiro e de volta à Libertadores.

Mas… “Libertadores virou obrigação”… “É! Q u a r t a – f e i r a! “, toda aquela pegação no pé do Maicon … O São Paulo tem estrelas, é verdade, mas não um elenco equilibrado. Caiu no grupo da morte da Libertadores, estreando contra o maior rival, embalado depois de superar o Once Caldas, na casa dele, que é um alçapão. A diretoria tricolor comprou muitos atacantes, quase que se esqueceu da defesa. Perdeu Kaká. Mais do que a técnica do camisa 8 que ficou pra sempre no coração e na mente do torcedor são-paulino, perdeu sua raça, sua vontade, sua dedicação, que fez com que até os jogadores mais descansados do grupo marcassem o campo inteiro em 2014. É culpa do técnico? Você acha que o Muricy não gostaria de ter Kaká na Libertadores?

Continuar lendo “Aqui é trabalho. E respeito. E por que não, um pouco de carinho e reconhecimento.”

Atlético de Madrid 2020. Estádio novo. Técnico: El Cholo !?

A mídia espanhola noticia que o Atlético de Madrid quer a renovação até 2020 do contrato do técnico argentino Diego “El Cholo” Simeone. Segundo o texto de Juan Gato, do “Vozpópuli”, o atual campeão de La Liga já começou a negociar com o treinador a extensão do atual contrato, de 2017 até 2020. El Cholo sabe do interesse do clube e, segundo Juan Gato, do “Vozpópuli”, pede a contratação de estrelas como Reus (acabou de renovar com o Borussia), a volta do goleiro Courtois e o passe do atacante uruguaio Cavani (PSG), além de jovens que já se destacam: o filho Giovanni Simeone (atacante do River Plate e da Albiceleste sub-20) e o zagueiro Emanuel Mammana (também do River e Argentina Sub-20).
Para ajudar nos sonhos, os colconheros contam com um novo investidor, o magnata chinês Wang Jianlin, que comprou 20% do Atlético de Madrid. E um dos objetivos da renovação com Simeone seria garantir uma transição tranquila do Calderón pro novo estádio, deixando o torcedor mais tranquilo. Vai ser (pelo menos) a quinta mudança de estádio do time desde a fundação, em 1903. Estádio novo, técnico ganhador, mais dinheiro, astros da bola… é o projeto Atlético 2020.

Coleção de memorabilia @Futpopclube
Coleção de memorabilia @Futpopclube

O Atlético de Madrid está construindo um estádio para uns 67 mil rojiblancos – capaz de receber quase 15 mil colchoneros a mais que o Vicente Calderón (que fica à beira do rio Manzanares, uma área recentemente reurbanizada e que há tempos a prefeitura de Madri estava de olho). La Peineta deveria ser o estádio olímpico se rolassem os Jogos Olímpicos de Madri 2020. Como a Olimpíada vai ser em Tóquio, o projeto mudou e La Peineta vai ser se tornar um estádio só do Atleti, só de futebol, sem pista de atletismo. A principal avenida de acesso ao estádio (que sobe perto de 3 estações do Metrô madrilenho) vai se chamar Luís Aragonés (1938-2014), ídolo atlético como jogador e treinador, mister campeão da Euro 2008 com La Roja.

Deve ser uma dureza pro torcedor de carteirinha do Atlético de Madrid pensar em deixar o Vicente Calderón... FOTO @Futpopclube
Deve ser uma dureza pro torcedor de carteirinha do Atlético de Madrid pensar em deixar o Calderón… FOTO @Futpopclube

 

  • Posts relacionados:

Continuar lendo “Atlético de Madrid 2020. Estádio novo. Técnico: El Cholo !?”

As Travessuras dos Moleques da Mooca

O que leva o torcedor do Clube Atlético Juventus a ser tão apaixonado pelo time da rua Javari? Qual a diferença entre torcer por um grande e pelo Juve? E a relação do time grená e branco com o bairro da Mooca?


Este é o trailer de um documentário em vídeo de 2010, As Travessuras dos Moleques da Mooca”, que foi o TCC de seis jornalistas que se formaram pela Universidade Anhembi Morumbi. A dica foi do Ricardo Bochini, um dos integrantes do sexteto, ao lado de Carlos Augusto Dourador, Guilherme Cardoso, Gustavo Ferreira, Marcel Pedroza e da Marcela Branco.

Clique aqui para ver na íntegra o documentário, que tem 21 minutos.  Continuar lendo “As Travessuras dos Moleques da Mooca”

“Dotô”

Doutor Sócrates era de 19 de fevereiro de 1954. Se tivesse chegado aos 60, teria visto sua imagem (e certamente teria curtido) na capa do livro que o jornalista espanhol Quique Peinado lançou, em 2014: Futbolistas de Izquierdas” (Lée Me Libros).

http://www.leemelibros.com/futb/futbolistas.htm
http://www.leemelibros.com/futb/futbolistas.htm

Sócrates é um dos futebolistas de esquerda lembrados por Quique Peinado. Ganhou 8 páginas. Outros brasileiros: Reinaldo, ídolo do Galo, Afonsinho e Nando, irmão do Zico. A história da perseguição política contra Nando é bem pouco conhecida por aqui.

Continuar lendo ““Dotô””

“O noso derbi”

Não, não escrevi errado o título do post, não. “O Noso Derbi” é o nome do dérbi galego, o clássico entre o Celta de Vigo e o Deportivo La Coruña, em galego, a língua da Galícia (antes dela, existia o Galego Português).10854284_10152687003531969_4681961821421431061_o

Neste fim de semana, O Noso Derbi” vai ser no estádio Riazor, em A Coruña.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mas o Celta vai abrir o estádio Balaídos para os torcedores celestes que ficarem em Vigo acompanharem o dérbi por telões. Pelo menos 800 ingressos foram vendidos para isso. O Celta vem de vitória sobre o campeão de La Liga, o Atlético, e está em 9º lugar. O Depor, em 14º.

Tá vendo esta imagem do estádio Balaídos, acima?

Tá pra começar uma reforma que vai deixar o estádio de Vigo assim, ó, olha aqui no post anterior. Continuar lendo ““O noso derbi””

Novo Balaídos


O Celta de Vigo deve começar em breve a reforma dos setores Preferência e Tribuna do estádio municipal Balaídos (na Copa de 1982, recebeu os três primeiros jogos – três empates!- da Itália, que seria a campeã mundial depois da “tragédia de Sarrià”). Em etapas, a reforma promoverá o “achegamento da grada ao campo” (em galego). A distância entre arquibancada e gramado vai ser de 4 metros e meio.
A grana virá tanto da prefeitura como do clube.

Veja 3 imagens da bancada Tribuna e Preferência no “proxecto” do Novo Balaídos.
Continuar lendo “Novo Balaídos”

Quarta-feira Majestosa

Bom dia.
A quarta-feira tem um clássico desenhado desde que saiu a tabela da Libertadores, confirmado depois que o mata-mata contra o Once Caldas virou uma mera formalidade.
A Arena Corinthians recebe o primeiro Majestoso numa Libertadores. Corinthians e São Paulo já se enfrentaram 4 vezes em competições da Conmebol, em duas temporadas. Em 1994, o expressinho treinado por Muricy, vice de Telê, se classificou para a final da Copa Conmebol. Em 2013, o Corinthians faturou a Recopa Sul-Americana. O jogo de volta desta fase da Libertadores será no Morumbi, em abril.
Nos últimos tempos, o Majestoso por si só já é um dos clássicos de maior rivalidade no Brasil. Mas essa obsessão, essa história de “Libertadores virou obrigação” (como se fosse assim “facinho” ganhar essa “mina”), as declarações de dirigentes, os gestos de jogadores, a batalha logística que agora virou moda antes de cada clássico em São Paulo, o clima que a mídia toda sempre ajuda a criar e a animosidade entre as torcidas, deixa no ar o medo de algo bem pior do que a batalha verbal do “chupa isso”, “chupa aquilo” de toda quarta-feira de Libertadores como esta.

Por mais que a quinta-feira seja de cinzas para um eventual perdedor deste Majestoso histórico, o mundo não vai acabar amanhã. Continuar lendo “Quarta-feira Majestosa”