Há 30 anos, o Rio acordou (ou não dormiu) com um grito: Flamengo campeão do mundo

Flâmula do Flamengo, que neste 13 de dezembro comemora (e comemora muito) os 30 anos do título mundial de clubes. Tem é que celebrar mesmo. Vai dizer que o Mundial de Clubes foi inventado em 2000? Ah, tá bom, quer dizer que o Flamengo de Zico, o Grêmio de Renato Gaúcho, o São Paulo de Telê, o Santos de Pelé, o Racing, o Estudiantes, o Nacional, o Ajax, o Bayern de Munique, o Boca Juniors, a Juve, o Manchester United e tantos outros nunca foram campeões do mundo? Então tá bom…

Estádio Nacional de Tóquio, 13/12/1981, meio-dia no Japão, meia-noite no Brasil. O Flamengo, campeão da Libertadores, goleou o Liverpool, já um tricampeão europeu: 3 a 0. Nunes, Adílio e Nunes de novo. Com seu lindo uniforme número 2, o rubro-negro se sagrou campeão mundial. Senha para ninguém dormir no Rio naquela madrugada.

O campeão jogou e venceu com Raul, Leandro, Marinho, Mozer e Júnior; Adílio, Andrade e Zico, Tita, Nunes e Lico. O técnico? Paulo César Carpegiani.  

Libertadores, Estadual e Mundial. Os 3 títulos rubro-negros em 23 dias são tratados em pelo menos quatro livros lançados recentemente.

9 comentários sobre “Há 30 anos, o Rio acordou (ou não dormiu) com um grito: Flamengo campeão do mundo

  1. Heron, se eu me deparar com o livro em algum lugar, te dou um alô. Abs

  2. não é grande coisa, mas são 14 anos garimpando e pesquisando publicações a respeito, muitas dificil de encontrar, como o livro HISTÓRIAS DO FLAMENGO – Mario Filho escrito no inicio do seculo passado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.