Para Leônidas, o homem de borracha

FOTOS SCAN COLOR -0006 L-RES
O homem de borracha no Memorial do SPFC"

24 de janeiro. 6 anos sem Leônidas da Silva. O primeiro brasileiro a terminar uma Copa do Mundo como artilheiro: a de 1938, na França, com 7 gols, segundo site da Fifa. Virou homem de borracha, para os franceses, encantados. Seu apelido brasileiro, diamante negro, virou nome de chocolate, inspirou o título da ótima biografia escrita por André Ribeiro. O “Pelé” antes da era Pelé, jogou (e aprontou!) no Sírio e Líbanes, São Cristóvão, Bonsucesso, Penãrol, Vasco, Botafogo, Flamengo (campeão nos 3 grandes grandes cariocas onde jogou),  São Paulo (cinco títulos paulistas na década de 40!) e Seleção Brasileira. Também é personagem de um belo samba eternizado por Carmen Miranda, regravado por Marcos Sacramento, Deixa Falar, e do CD Coração de 5 Pontas, recém-lançado por Hélio Ziskind.

Leia mais sobre grande craque aqui.

95 anos do 1º jogo do Palestra Itália

Está no livro do Alberto Helena Jr. sobre o Palmeiras e também na seção de história do site oficial do alviverde. Em 24 de janeiro de 1915, o Palestra Itália (fundado em 26 de agosto do ano anterior) jogou sua primeira peleja. Um amistoso contra o Savóia, de Vorotantim – também um clube da comunidade italiana. Palestra venceu por 2×0 (gols de Bianco e Alegretti) e levou a Taça Savóia. Existe uma polêmica sobre qual camisa foi usada. Seria azul o 1º uniforme do Palestra?Não, afirma o site do Palmeiras: “na partida inaugural, o Palestra Itália vestiu camisa verde com punhos e golas brancas. Do lado esquerdo do peito, as letras “P” e “I” apareciam bordadas em branco e sobrepostas uma na outra. Como no destaque ao lado.

Fonte: site do Palmeiras e livro Palmeiras, a Eterna Academia de Alberto Helena Júnior, pela DBA.