AC/DC: rock´n´roll em alta voltagem

ac dcQuinze dias para o show do AD/DC no Morumbi! Na contagem regressiva, começo a lembrar de Plug Me In, uma tentadora caixa com 2 ou 3 DVDs que faz uma devassa no arquivo sobre a banda em emissoras de TV. Na versão tripla, o primeiro DVD só tem as sonzeiras com o excelente vocalista escocês Bon Scott (1946-1980).

E o pessoal do Rock Flu preparou um especial sobre AC/DC para o programa nº 60, que você pode ouvir aqui. Continuar lendo “AC/DC: rock´n´roll em alta voltagem”

“Tricolor Celeste”

Publicado em 12/11/2009
capa_livro_tricolor_celeste_4Quatro jogadores que vestiram/vestem com muita raça tanto a camisa celeste da seleção uruguaia como a do São Paulo Futebol Clube. No fim de 2009, foi lançado o livro Tricolor Celeste. O jornalista Luís Augusto Simon, o Menon, conta a história de Pablo Forlán, Pedro Rocha, don Dario Pereyra e Diego Lugano. Campeões paulistas (Rocha, Forlán), brasileiros (Dario Pereyra), da Libertadores e do Mundial de Clubes (Lugano, também campeão paulista em 2005, ainda participou do começo do título brasileiro de 2006) pelo tricolor paulista.

Mata-mata

Jogo de vida. E morte no Palestra Itália. Palmeiras e Sport fizeram uma decisão, sim, com todas as emoções de um mata-mata (e mais um pouco). Só não tinha taça na beira do campo. Se Palmeiras voltasse à ponta, o Leão da Ilha do Retiro cairia. Se o Sport vencesse, o título ficaria um pouco mais longe do Palestra Itália. E o Sport vencia por 2 a 0 já aos 16 do primeiro tempo (Arce e Wilson). Poderia ter ampliado. Magrão catava tudo. Veio o segundo tempo. Durval, zagueiro do Sport, foi expulso aos 22. Quatro minutos depois, Deyvid Sacconi diminuiu. Danilo buscou o empate aos 39. Placar final: 2 a 2. Resultado que rebaixou o Sport e deu ao Palmeiras a liderança provisória (pode ser ultrapassado por São Paulo e Fla no fim de semana).  A este Brasileirão maluco pode faltar qualidade. O nível técnico pode ser equilibrado por baixo. Não faltam – não faltarão – emoções. Até o último minuto. Continuar lendo “Mata-mata”