76 mil cruzmaltinos sopram 111 velinhas

vasco boutique
Vascoboutique.com.br

No dia seguinte ao 111º aniversário do Vasco da Gama, a imensa torcida ficou bem feliz com a goleada sobre o Ipatinga no Maracanã (veja os 4×0). 76.211 pagantes, recorde na história da série B, atesta o Blog do PVC. Rodada (que começou no meio de samana) maravilhosa para Vasco e Ceará, top 1 e top 4 da B. E olha quem aparece em 5º lugar: o São Cateano, seis vitórias seguidas! O Azulão saiu da zona do rebaixamento e ultrapassou Ponte, Figueira, Lusa…

Mas este post é sobre o aniversariante da semana. Desafio os assíduos leitores vascaínos: qual é o time dos sonhos do Vasco de todos os tempos ou que viram jogar? Dinamite, Romário e mais 9? Continuar lendo “76 mil cruzmaltinos sopram 111 velinhas”

O dia em que um cinema virou rua Javari, para a estreia de “Juventus Rumo a Tóquio”.

rumoatoquiowordpress.com

Publicado em 22/08/2009 e atualizado em 05/06/2012

Javari lotada para Juve x Linense. Foto: http://rumoatoquio.wordpress.com/
Javari lotada para Juve x Linense. Foto: http://rumoatoquio.wordpress.com/

Camisas grenás tomaram a Sala de Cinema Lima Barreto, no Centro Cultural São Paulo, para estreia do filme Juventus Rumo a Tóquio, em 2009. O filme de Rogério Zagallo, Helena Tahira e Andrea Kurachi integrou a sessão Unidos na Paixão, do Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo 2009 – com “Fiel Torcida“, vídeo sobre a organizada do Corinthians, “Coração Pontepretano“, obra de torcedor, gravado numa reta final de série B em que a Macaca escapou por pouco da queda, tem um certo humor para encarar a paixão dos alvinegros de Campinas por um clube que montou timaços e disputou taças paulistas  nos anos 70,“Loucos de Futebol”, curta sobre a torcida do Fortaleza – impressionante festa dentro e fora do Castelão;  Tia Ruth e outros apaixonados pela camisa vermelha do América carioca são os personagens de “Unido Vencerás“, feito pela Raça Filmes no torneio Rio-São Paulo 2002 em que o Sangue lutou pra não cair até a última gota. América, Fortaleza, Ponte Preta, Timão… mas quem jogou em casa nessa sessão de curtas foi o time grená da Mooca, que agora pode ser visto na íntegra no You Tube (link aqui).
Como nos filmes anteriores, o tema de Juventus Rumo a Tóquio é muito menos a bola rolando do que a apaixonada torcida que lotou o estádio da rua Javari  para a final da Copa Federação Paulista contra Linense, em 2007. Quem ficasse com a taça, ia para a Copa do Brasil seguinte, daí o título do curta. Não vou contar quanto foi o jogo, recomendo que você que não acompanha o Juventus não procure o resultado na internet, porque o final foi dramático. E como os juventinos que coloriram de grená o cinema do CCSP chegaram a cantar “Dá-lhe Juve, dá-lhe Juve” durante o filme, os sons da tela e da plateia se mixaram. O resultado? Emocionante sessão, como uma final.  Torcedores de clubes que estão sempre disputando títulos, mas também são loucos pelo mundo do futebol, hão de entender essa paixão por um time.

Vinilmania, rádio e Copa de 58

Foto da coleção de Beto Xavier, autor de "Futebol no País da Música"
Foto da coleção de Beto Xavier, autor de "Futebol no País da Música"

Aproveitei a tarde na rua Javari, digo, na rua Vergueiro para visitar a Discoteca do Centro Cultural São Paulo. Você pesquisa uma música ou um disco e, se disponível, pode ouvir. Escolhi um LP raro. “Brasil Campeão do Mundo”, lançado pelo selo Columbia e rádio Bandeirantes depois que a Seleção foi campeã do mundo, em 58. Entre um chiado e outro do velho vinil, dá para ouvir os melhores momentos das transmissões da emissora, ora na voz de Edson Leite (“para o arco e goool!”)  ora na voz vibrante de Pedro Luiz. E olha, os dois locutores davam show no rádio enquanto Pelé, Garrincha, Didi, Nilton e cia “esmerilhavam” nos gramados suecos. O apresentador da rádio fala no temido “futebol científico” da União Soviética, 3º adversário da primeira fase. No final, “dois gols para o Brasil, zero para a União Soviética”. Entre um jogo e outro, o balanço de sambas e marchinhas, bem patrióticos. No lado 2, é o  saudoso Fiori Gigliotti quem apresenta os decisivos momentos contra País de Gales (1×0 “suado”, gol de Pelé), França (5×2, fora 2 gols anulados que deixaram o locutor Edson Leite irado)  e a histórica final contra a Suécia (5×2). Show de bola da Seleção – e de Edson Leite e Pedro Luiz. Quem sabe, se um dia a rádio Bandeirantes e a Sony Music (herdeira da Columbia) não relançam em CD este LP histórico? Para quem quer saber mais sobre a Copa de 1958, recomendo o filme 1958 -O Ano em que o Mundo Descobriu o Brasil. Em DVD ou no Museu do Futebol, dia 28 de agosto, às 18h30 – projeto Cinema no Museu.

Por falar em rádio…

Uma grande opção contra o baixo astral de ficar parado no congestionamento paulistano de toda santa sexta-feira é o programa Fim de Expediente, rádio CBN, das 19h às 20h. Ontem, Dan Stulbach, José Godoy e Luiz Gustavo Medina conversaram com o Mauro Silva. O ex-volante da Seleção do Tetra em 94, Guarani, Bragantino e Deportivo La Coruña voltou a dizer que gostaria de ter jogado no seu time de coração, o São Paulo. Ganhou o nome numa homenagem do pai ao Maurinho, ponta-direita tricolor de 1952 a 59. Dá para ouvir o programa aqui.

Metalmorphose em São Paulo

Heavy_Rock_4Um “Ultimatum” para quem curtiu o som de alguns dos pioneiros do metal nacional, nos anos 80, e está em São Paulo.  A banda carioca Metalmorphose, de volta aos palcos depois de tantos anos, finalmente vai tocar na capital (paulista). O show é hoje à noite (sábado, 22/08)  no Blackmore Rock Bar, em Moema, zona sul de SP, num revival de heavy rock dos 80/90 com as bandas Salário Mínimo e Volkana. (leia o texto anterior sobre o show aqui). Amanhã (domingo, 23), o Metalmorphose vai a Jundiaí (Bar do Bilé). Fut Pop Clube convidou cada integrante da atual formação do grupo carioca para preencher uma fichinha básica. Veja nos posts abaixo deste. Valeu!

André Bighinzoli, baixista do Metalmorphose

Foto: André Smirnoff
Foto: André Smirnoff

Um baixista: Paul McCartney.

Outras influências: John Entwistle, Geezer Butler (Sabbath e Heaven & Hell), Chris Squire (Yes).
Disco de cabeceira: São tantos… Beatles, – Álbum Branco.
Hit da semana: “Get It On”, com London Bus Stop [Nota do blog: usa um sampler de “Bang A Gong(Get it on)” do T-Rex; é praticamente uma cover]
Banda de coração: Queen
Melhor banda de todos os tempos da última semana: Metalmorphose!
Time do coração: Botafogo, Botafogo! Campeão desde 1907!

LEIA TAMBÉM: depoimento de Bighinzoli sobre o The Game do Queenhttp://colunademusica.wordpress.com/2010/08/13/queen-the-game-30-anos-de-um-discao/