Rock Flu 124: especial futebol de botão.

Rock Flu 124: especial futebol de botão.

Imagine escalar o seu ‘dream team’, o time dos sonhos do seu clube de coração, da seleção canarinho ou de outra seleção. E ainda jogar uma partida de futebol de botão com esse timaço, reencenar finais clássicas, tentar reescrever o roteiro de uma decisão. Ou então inventar um time, como os das bandas Beatles, Iron Maiden e The Who, já garantidos na 1ª Rock Flu Cup de Futebol de Botão, neste domingo, 3 de abril, num novo bar na Barra da Tijuca, o Beer Joe Rock Bar.  Toda essa brincadeira é possível com o futebol de botão, tema de uma edição especialíssima do programa Rock Flu, que está comemorando 10 anos na rede.
10153672_1755691104665549_2396657563466087275_n
O convidado dos tricolores Gustavo Valladares e Sérgio Duarte, apresentadores do . é o Luciano Araújo, que produz os Botões Clássicos e tem organizado torneios de futebol de botão em Sampa – a Rock Flu Cup é a primeira taça no Rio. O papo sobre futebol, botão e rock é intercalado com sons de bandaças como Foo Fighters, Guns N’Roses, Scorpions, o glorioso Thin Lizzy, os seminais Ramones, Clash e Nirvana, e até o brasileiro Ratos de Porão! Continuar lendo “Rock Flu 124: especial futebol de botão.”

Um filme pra quem gosta de velocidade

1236465_198447786999944_1034184657_n
Um filme que tem na trilha sonora David Bowie, Thin Lizzy, Steve Winwood (incluídos no CD) e Slade (“Mama Weer All Crazee Now“, só no cinema) já merece consideração. O Fut Pop Clube e a Coluna de Música pedem um tempo para curtir Rush – No Limite da Emoção“, sobre a louca temporada da Fórmula 1 em 1976, com o título disputado entre o então campeão mundial Niki Lauda, da Ferrari, e o inglês James Hunt (McLaren). O inglês levava uma vida de rockstar dos anos 70. O austríaco, mais metódico, exímio acertador de carros, sofreu um acidente gravíssimo no GP da Alemanha. E para quem não conhece ou não lembra do desenrolar da temporada é melhor eu não escrever mais nada. Os atores principais mandam bem e as cenas de corrida são de tirar o fôlego – e devo advertir que as da recuperação de Lauda no hospital podem incomodar.
Filmão. Confira o trailer dentro do post. Continuar lendo “Um filme pra quem gosta de velocidade”

Oasis x Thin Lizzy. City x United.

Quem leva a liga inglesa? O Manchester City, dos irmãos Noel e Liam Gallagher, que eram do Oasis? Ou o Manchester United, que tinha a torcida de Phil Lynott, rock star dos 70/começo dos 80? Aliás, o novo DVD do bom e velho Thin Lizzy, seminal grupo de hard rock, tem uma cena que deixa clara a paixão de Phil Lynnot (inglês radicado na Irlanda) pelo Man United (confira tudo sobre o DVD do Thin Lizzy aqui ao lado, na minha Coluna de Música). Continuar lendo “Oasis x Thin Lizzy. City x United.”

Phil Lynott, uma lenda do rock irlandês

Da Irlanda, o amigo do blog Ernani Lemos lembra que neste 4 de janeiro faz 24 anos da morte do vocalista e baixista Phil Lynott, líder da banda Thin Lizzy. Ernani, vizinho de blogosfera, prepara um documentário sobre atribulada vida do rock star irlandês antes de Bob Geldof e Bono. Philip Lynott, torcedor do Manchester United e fã de craque George Best, outro irlandês boêmio que partiu cedo, é este simpático de bigode e cabeleira black power, na capinha do DVD The Boys Are Back in Town, gravado em 1978 na frente da Opera House de Sidney e lançado nos EUA pela Rhino. Continuar lendo “Phil Lynott, uma lenda do rock irlandês”

Whiskey in the Jar

Volto a falar desse grande grupo irlandês, o Thin Lizzy, liderado pelo baixista, vocalista e compositor Phil Lynott (*1949/+1986). Com imensa alegria, fiquei sabendo que o amigo Ernani Lemos, do blog Madruga em Claro, que batalha e estuda cinema na Irlanda, resolveu fazer um documentário sobre Phil Lynnot, um dos poucos astros negros do rock pesado. O Ernani já tem entrevistas marcadas e certamente vai tentar responder: afinal, o pai do Phil era brasileiro mesmo ou isso é lenda?

Poucos discos lançados no Brasil e o fim da banda antes mesmo da morte de Lynott contribuíram para que o Thin Lizzy ficasse meio desconhecido por aqui. A cover do Metallica para “Whiskey in the Jar” (que nas mãos de Lynnot e cia já era uma adaptação de arranjo tradicional irlandês) pode ter ajudado a espalhar o culto – 0utras bandas regravaram sons do Lizzy (Iron Maiden, “Massacre”; Smashing Pumpkins, “Dancing in the Moonlight”; Bon Jovi, “The Boys Are Back in Town”).

No meu caso, a paixão pelo Thin Lizzy começou antes e a “culpada” é a Rádio Fluminense FM Stereo (escola de rock de Niterói para o Rio, com influência no país). Rolava muito som desses irlandeses – até em vinhetas. Continuar lendo “Whiskey in the Jar”

Thin Lizzy

lizzy front_coverThe Boys are Back in Town”. Mesmo que você não conheça a ótima banda irlandesa Thin Lizzy, é grande a chance de já ter ouvido esse rock, no rádio, em trilhas de filmes, como “Toy Story” (no caso da animação da Pixar/Disney, o clássico do Thin Lizzy foi usado em trailers). É boa também a chance de você ter ouvido sucessos do Thin Lizzy regravados por nomes como Metallica (“Whiskey in the Jar”, presente em “Garage Inc” que teve clip e tudo), Iron Maiden (“Massacre”, lado B do single “Can I Play With Madness”), Smashing Pumpkins (“Dancing with the Moonlight”, lado B do CD single “Disarm”). Como a banda de Phil Lynott acabou em 1983 e poucos discos foram lançados no Brasil, infelizmente o Thin Lizzy não é conhecido como deveria por aqui. E como deveria: junto com o Judas Priest, os irlandeses ajudaram a consolidar o formato de duas guitarras-solo. E como Lynott “lançou” grandes nomes da guitarra! Continuar lendo “Thin Lizzy”