#89. Documentário conta a saga do Arsenal, campeão inglês de 1989, nos instantes finais.

#89. Documentário conta a saga do Arsenal, campeão inglês de 1989, nos instantes finais.

O futebol não para. Maio de 1989. Quarenta e um dias depois da tragédia de Hillsborough (estádio do Sheffield Wednesday), que provocou a morte de 96 torcedores do Liverpool, numa tarde de semifinal de Copa da Inglaterra (contra o Nottingham Forest), o campeonato inglês de primeira divisão (que ainda não era a Premie League) chegava à sua última rodada. Disputavam o título justamente o multicampeão Liverpool, que podia até perder por 1×0, e o Arsenal, que para acabar com um um jejum de 18 anos precisava vencer por 2×0. E em pleno Anfield, a fortaleza do Liverpool (que durante a fila do time vermelho e branco de Londres, ganhou ‘apenas’ 10 ligas inglesas e 4 de suas 5 Copas dos Campeões/Champions).

A saga da temporada 1988-1989 do Arsenal, enfim campeão inglês, é o tema do filme ‘89‘, lançado ano passado na Inglaterra e que aqui pode ser visto no You Tube (aluguel ou compra, alta definição ou não). É um documentário tradicional, com excelente material de arquivo, entrevistas feitas agora e boas artes. Indicado para quem gosta de futebol inglês, fundamental para quem quer saber mais sobre a história dos gooners. Para torcedores e simpatizantes do clube então de Highbury, é ouro puro. Deleite.

27356114_1590554707647798_2792047620856833289_o
Cartaz original do filme “89”, já disponível em streaming no Brasil.

Neste dia D, ou talvez dia G, de gunners, da “final” em Anfield, os jogadores do Arsenal entraram no gramado com flores em homenagens às vítimas de Hillsborough. Tá no filme “89”, que também mostra que o técnico George Graham, contratado do Millwall, tinha participado como jogador gooner do então último campeonato inglês conquistado pelo Arsenal, em 1970-71 (ano de dobradinha, campeonato e copa). Com sua fisionomia até meio parecida com o nosso conhecido Muricy Ramalho, ele fechou o time e conseguiu segurar o Liverpool no primeiro tempo da partida decisiva – dissecada quase jogada a jogada no filme – para ganhar no segundo tempo, com direito a um autêntico gol de ouro, nos acréscimos.

George Graham ainda levaria o Arsenal a um título de Copa das Copas, a Recopa europeia, em 1994, contra o Parma.

Confira o trailer de “89” dentro do post.

Continuar lendo “#89. Documentário conta a saga do Arsenal, campeão inglês de 1989, nos instantes finais.”

Amor em Jogo | Fever Pitch

Que tal pegar leve no começo de 2012, antes de esquentar os motores para o ano? A comédia romântica Amor em Jogo (Fever Pitch) [FoxFilm] é inspirada no livro Febre de Bola, de Nick Hornby. Fala da conciliação entre um relacionamento amoroso e a paixão de um torcedor por um time.

imdb.com
Cartaz do filme de 1997: “Febre de Bola”. IMAGEM: “imdb.com

No livro de Hornby, que virou o filme inglês “Febre de Bola” em 1997 com Colin Firth, o tema é o futebol e o time é o do coração do escritor, o Arsenal.

Na produção americana Amor em Jogo, o esporte é o beisebol, e o time do personagem é o Boston Red Sox, da Major League Baseball.

“Sessão da tarde” total.

E não me lembro de ter visto a Drew Barrymore tão gatinha.

Continuar lendo “Amor em Jogo | Fever Pitch”

Champions

Três vezes Bendtner. O dinamarquês camisa 52 do marcou 3 gols. Ao todo, o Arsenal fez cinco contra o Porto. 5×0, pobre dragão. Belíssimas jogadas de Arshavin (no segundo de Bendtner) e Nasri.  E o Arsenal que tem como

Poster de "Educação", roteiro de Hornby, torcedor do Arsenal, no allmovie.com

torcedor ilustre o escritor Nick Hornby avança às quartas de final (agora sem hífen) da Liga dos Campeões. Que me lembre, no tempo em que ele escreveu Febre de Bola/Fever Pitch as coisas eram mais sofridas para os gunners… By the way, está em cartaz no Brasil Educação/An Education, filme que se passa na Inglaterra dos 60, tem roteiro adaptado por Nick Hornby, música boa da Duffy e a gatinha Carey Mulligan no papel principal (confira o site brasileiro ou em inglês da película).

Em Florença (0u Firenze), a Fiorentina chegou a fazer 2×0, ganhou por 3×2 do Bayern de Munique, mas não levou. Os times da Toscana e da Baviera empataram no placar agregado, 4 a 4. Mas o Bayern se classificou porque fez dois gols na casa do adversário (Van Bommel e Robben). O Bayern avança às quartas.

Febre de bola | Fever Pitch

Ainda febredebfaltam ficções na hoje extensa literatura sobre futebol. Verdade. Na literatura pop inglesa, há um romance do escritor Nick Hornby –  um apaixonado pelo Arsenal,  grande time de Londres. O livro “Febre de Bola” (Fever Pitch, capa  ao lado direito), daqueles que você lê “de sentada”, acompanha as desventuras (até amorosas) de um torcedor do Arsenal durante os anos que o clube ficou “na fila”, sem títulos importantes. Virou filme, já exibido na TV a cabo. Colin Firth faz o professor, certamente um alterego de Nick Hornby. E depois ganhou versão hollywoodiana (“Amor em Jogo” no Brasil), trocando o futebol pelo beisebol e o Arsenal pelo Boston Red Sox. Drew Barrymore faz a a namoradinha. Torcedores die-hard e suas mulheres vão se identificar com livro e filmes.