Cinco vezes Grêmio, o maior campeão da Copa do Brasil.

Distintivo antigo do Grêmio (estilo usado até os anos 60)

Saudamos o Grêmio Foot-ball Porto Alegrense, maiúsculo campeão da Copa do Brasil 2016, o primeiro título na Arena do Grêmio. E quinto título de Copa do Brasil gremista. O último tinha sido há 15 anos. Foi também o primeiro campeão da Copa, em 1989 (na Série A do Brasileirão, o Grêmio tem 2 títulos: 1981 e 1996. Na Série B, o de 2005).

O título de 2016 foi praticamente garantido com o 3×1 no Mineirão. No meio da decisão, houve o acidente com o avião que levava a Chapecoense. Na Arena do Grêmio, em clima de muita emoção, jogo tenso, disputado, 1×1, gol do equatoriano Bolaños a 3 minutos do fim do tempo regulamentar e golaço lá do círculo central do também equatoriano Juan Cazares.

Na campanha campeã, o Grêmio passou por vários times copeiros: Palmeiras (3 copas), Cruzeiro (4 copas) e o o Galo (1 copa). Confira a trajetória e a lista com todos os vencedores da Copa do Brasil:

Continuar lendo “Cinco vezes Grêmio, o maior campeão da Copa do Brasil.”

A nova era Dunga

Eis a primeira convocação da nova Era Dunga, no começo da segunda passagem do capitão do tetra como técnico da Seleção.

  • GOLEIROS

Jefferson – Botafogo

Rafael Cabral – Napoli

  • ZAGUEIROS

David Luiz – PSG

Marquinhos – PSG

Gil – Corinthians

Miranda – Atlético de Madrid

  • LATERAIS

Maicon – Roma

Filipe Luis – Chelsea

Alex Sandro – Porto

Danilo – Porto

  • MEIO CAMPO

Luiz Gustavo – Wolfsburg

Elias – Corinthians

Fernandinho – Manchester City

Ramires – Chelsea

  • MEIA ATACANTES e ATACANTES

Everton Ribeiro – Cruzeiro

Oscar – Chelsea

Hulk – Zenit

Ricardo Goulart – Cruzeiro

Willian – Chelsea

Neymar – Barcelona

Philippe Coutinho – Liverpool

Diego Tardelli – Atlético Mineiro

Roma 2014-2015. Roupas e caras novas.

https://www.facebook.com/officialasroma
https://www.facebook.com/officialasroma

Ashley Cole vai defender a Roma na temporada, que reserva Champions League e luta para recuperar o título italiano. É um dos cinco reforços até agora.

  • > IN: Ashley Cole (seleção inglesa, Chelsea), Juan Manuel Iturbe (atacante argentino, veio da Hellas Verona), Urby Emanuelson (meia, lateral zagueiro pela esquerda holandês ex-Ajax, Milan e Fulham), Seydou Keita (meio-campo do Mali, que já passou pelo Barça) Salih Uçan (meio-campo turco emprestado pelo Fenerbahçe).
  • < OUT: Rafael Toloi (voltou para o São Paulo), Mehdi Benatia (Bayern).
  • *Estrelas da companhia: Totti, De Rossi, Gervinho, Maicon.
  • Técnico: Rudi Garcia
  • Estádio: a Roma manda seus jogos no estádio Olímpico da capital italiana, mas anunciou a construção da casa própria, o Stadio Della Roma, com formato de arena e uma novidade: um setor isolado dos outros atrás de um dos gols para os torcedores ultras.
  • Média de público na temporada 13-14 do calcio: 40.436 romanistas/jogo, segundo a Pluri Consultoria a 34ª melhor do mundo. O stadio Olimpico di Roma tem capacidade para 70 mil pessoas.
  • Uniformes: pela primeira vez a Roma veste Nike, que já apresentou a tradicional camisa #gialorossa. A parceria vai durar 10 anos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O segundo uniforme é semelhante a um usado em 1963-64: branco com uma faixa diagonal amarela e vermelha. Lindíssimo.

Continuar lendo “Roma 2014-2015. Roupas e caras novas.”

De 1 a 23, os números dos jogadores que tentam o hexa em casa.

ARTE Lais Sobral | www.flickr.com/photos/lais-sobral/
ARTE Lais Sobral | http://www.flickr.com/photos/lais-sobral/
  1. Jefferson (Botafogo)
  2. Daniel Alves (Barça)
  3. Thiago Silva (PSG)
  4. David Luiz (o zagueiro do Chelsea acertou com o PSG)
  5. Fernandinho (Manchester City)
  6. Marcelo (Real Madrid)
  7. Hulk (Zenit)
  8. Paulinho (Tottenham)
  9. Fred (Fluminense)
  10. Neymar (Barça)
  11. Oscar (Chelsea)
  12. Julio Cesar (Toronto)
  13. Dante (Bayern de Munique)
  14. Maxwell (PSG)
  15. Henrique (Napoli)
  16. Ramires (Chelsea)
  17. Luiz Gustavo (Wolfsburg)
  18. Hernanes (Internazionale)
  19. Willian (Chelsea)
  20. Bernard (Shakhtar)
  21. Jô (Atlético Mineiro)
  22. Victor (Atlético Mineiro)
  23. Maicon (Roma)

Continuar lendo “De 1 a 23, os números dos jogadores que tentam o hexa em casa.”

Expo “Roma Ti Amo” conta a história #giallorossa.

Uniformes campeões do calcio na temporada 2000-2001
Uniformes campeões do calcio na temporada 2000-2001

 

wpid-img_20140508_202746_477Os 87 anos de história  visual da A.S. Roma estão numa mostra numa galeria no sul da capital da Itália: Pelanda Factory, no bairro de Testaccio, onde o clube foi fundado, em 1927. “Roma Ti Amo“, a exposição, fica aberta até 20 de julho. São seis salas com muitas camisas, a maioria com o nome do Totti. Mas também de outros ex-jogadores romanistas como esta do Carlo Ancelotti, hoje treinador do Real Madrid. wpid-img_20140508_202840_063
DSC04479
Tem uma galeria de camisas do Falcão, rei de Roma nos anos 80. Inclusive do Inter, da seleção e do São Paulo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Aliás, os brasileiros estão bem na mostra Roma Ti Amo. Falcão, Aldair e Cafu estão num hall of fame e neste pebolim gigante, num totó virtual de craques históricos contra o time atual.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

 

Uma das mudanças de identidade visual, no final dos anos 70.

Continuar lendo “Expo “Roma Ti Amo” conta a história #giallorossa.”

O rock das torcidas (II): “Seven Nation Army”.

Pacaembu, 7/11/2012: São Paulo 5×0 Universidad de Chile

Eis que uma tradicional melô dos estádios, inspirada pelo riff (frase) de guitarra do rock mais conhecido do White Stripes, “Seven Nation Army”, do quarto álbum da dupla, ressurge com uma provocadora letra de torcedores do São Paulo (“Sou, sou tricolor/ tenho Libertadores/não alugo estádio/sou hexa brasileiro / nunca fui rebaixado…”). Foi cantada no clássico dos tricolores, o 1×1 contra o Fluminense, no Morumbi, com recorde de público do Brasileirão 2012 (54 mil pagantes). Foi cantada no Pacaembu quase lotado (32 mil pagantes) nesta quarta-feira, na goleada do São Paulo contra La U de Chile, pela Copa Sul-Americana. No You Tube, achei registros de 3 anos atrás, por outra torcida tricolor.

É bom lembrar que a melô de “Seven Nation Army” rola nos estádios europes e brasileiros há alguns anos (a música é de 2003). No Brasil, a primeira torcida (ou uma das primeiras) a adaptar o rock para as arquibancadas foi a do Brasil de Pelotas, segundo o radialista Beto Xavier, que pesquisa futebol x música.

“Seven Nation Army” também ganhou adaptações das torcidas do Internacional…

… do Cruzeiro…

Nós somos Cruzeiro. Tricampeão Brasileiro. Nada mais interessa. Nós somos a festa.”

e do Flamengo…

Nós queremos respeito. E comprometimento. Isso aqui não é Vasco  Isso aqui é Flamengo!”

Fut Pop Clube dá a maior força para rock no estádio! O que será que o guitarrista Jack White acha de seu riff ser entoado nos estádios? Ele aprova, saca só aqui.

É dessa galera que vem a nova versão “futbolera” de “Seven Nation Army”

Continuar lendo “O rock das torcidas (II): “Seven Nation Army”.”