Juve faz hi5tória. A Velha Senhora é penta!

IMG_20160425_205847
Juve campeã italiana. É nova? A questão é que a Vecchia Signora conseguiu pela segunda vez um pentacampeonato pra valer, cinco títulos seguidos. E pelas contas dos bianconeri a Juve comemora 34 scudetti. E foi uma arrancada heroica de 2016, depois de um começo cambaleante. 12 pontos em 10 rodadas. A partir do clássico contra o Torino, o Derby della Molle, foram 15 vitórias seguidas, 25 sem perder no calcio.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Veja o post sobre as mudanças da Juve entre a temporada do tetra pra do penta, na série Guia 2015-2016.

 

Continuar lendo “Juve faz hi5tória. A Velha Senhora é penta!”

Price of Football

pof-logoQuanto um torcedor gasta para ver uma temporada toda do time de coração no estádio? A BBC Sport divulgou esta semana Price of Football, sua pesquisa anual sobre o custo de acompanhar um time no futebol europeu: ingresso para um jogo, carnê para a temporada toda, camisas oficiais, programas de jogos, chá e até um pedaço de torta, nos estádios britânicos (diferentes divisões, futebol feminino inclusive) e também custos para torcedores de outros 27 times europeus (da Espanha, Alemanha, Itália, Portugal, França, Noruega, Dinamarca e Suécia). O Swansea City foi o único time britânico que não quis participar da pesquisa da BBC.

Na Premier League, o torcedor do Arsenal é o que paga mais pra acompanhar os gunners no Emirates: 1.014 libras custa o carnê mais barato pra temporada e 2.013 libras o mais caro (o season ticket mais caro da liga inglesa). Custo de ingresso para um jogo só no Emirates Stadium: de 27 libras (12% abaixo da média da Premier League) a 97 libras (o ingresso mais caro do campeonato inglês).

O season ticket mais em conta é o oferecido pelo Stoke City, 294 libras, um pouco menos que o carnê de temporada mais barato pro torcedor citizen: 299 libras pra ver o Manchester City o ano todo.

Já as camisas variam de 40 libras (Bournemouth) a 60 libras (as novas do Manchester United).

Na segundona inglesa, a Championship, o ingresso pra temporada mais em conta varia de 135 (Reading) a 531 libras (Hull City).

Entre os 27 times da Europa continental pesquisados pela BBC Sport, o Barça e o Benfica apresentam os carnês mais baratos, um pouco menos de 74 libras por sócio pra acompanhar a #época completa. Enquanto isso, o torcedor da Juve paga no mínimo o equivalente a 320,90 libras pra entrar no Juventus Stadium durante toda a Serie A.

No Santiago Bernabéu, o sócio madridista paga o equivalente a 166,42 libras (no mínimo) até 1.305,99 libras (máximo) pelo carnê da temporada toda de La Liga.

No Camp Nou, chama a atenção o preço mais caro de ingresso para um único jogo: o equivalente a 275,38 libras (o mais barato custa 17,16 – certamente lá no alto do imenso estádio). Lembrando que todos os dados são da pesquisa Price of Football 2015 da BBC Sport.

Continuar lendo “Price of Football”

“Going to the Match”: a fotografia da paixão pelo futebol.

IMG_20150904_202628Dica da ótima revista Líbero. O fotógrafo Przemek Niciejewski, especializado em cultura do futebol, se prepara para lançar um livro de fotos, resultado da experiência de 25 anos registrando os torcedores e os grandes estádios lotados de campeonatos milionários como a Bundesliga ou da Premier League, mas também o futebol amador, em países como a Polônia – terra natal de Niciejewski. “Going to the Match” é o nome do projeto, que está sendo viabilizado pelo sistema de ‘vaquinha online’, o crowdfunding, na plataforma Kickstarter (clique aqui). As contribuições começam em 20 euros, o que daria direito a um exemplar do livro. “Going to the Match” deve ter 204 páginas, 160 fotos, no formato 17 x 23.5 cm, capa dura.
No link dentro do post, dá pra ver um slide-show com muitas fotos de Niciejewski. Continuar lendo ““Going to the Match”: a fotografia da paixão pelo futebol.”

Collezione Serie A: as #maglias dos times italianos para 2015-16.

Collezione Serie A: as #maglias dos times italianos para 2015-16.

A Itália manda muito na moda, você sabe. E no que depender dos uniformes, a temporada 2015-16 do calcio vai fazer bonito.
A americana Nike veste Roma, atual vice-campeã, Inter, Atalanta e Hellas Verona. Quatro times contra dois da sua principal concorrente, a alemã Adidas, que manteve o Milan e pegou a poderosa Juventus, tetra italiana e vice europeia, dona da maior torcida da terra da bota. Com 3 squadras cada na arara, estão a italiana Kappa (Torino, Sassuolo e agora Napoli) e a espanhola Joma (Empoli, Palermo e agora Sampdoria). A fábrica italiana Macron manda bem nas camisas do seu conterrâneo Bologna, de volta à série A, e da Lazio. Também italiana, a Givova veste o Chievo Verona e o novato Carpi. A italiana Lotto continua com as lindas camisas do Genoa. Outro fabricante italiano, a HS Football, assinou com a Udinese. A marca milanesa Legea patrocina o caçula Frosinone. E a confecção francesa le coq sportif acertou (em mais de um sentido) com a Fiorentina.

Este slideshow necessita de JavaScript.


Mas a Joma inventou mais nessa camisa limitada pros torcedores da Samp. Uma “camisa que encoraja”, joga junto.

Bem, depois que o Totti comemorou tirando selfie, seria bem legal se algum jogador da Doria festejasse apertando esse sonoro distintivo!
Dê uma espiada dentro do post e comente.
Quais suas camisas favoritas nesta temporada do calcio 2015-16?
E que cidade tem as camisas mais bonitas? Milão? Roma? Gênova? Verona?
Eu começo…
Continuar lendo “Collezione Serie A: as #maglias dos times italianos para 2015-16.”

Black and White Stripes | The Juventus Story

Na época das festas juninas aqui, lá em Nova York rolou mais uma edição do festival de cinema Kicking + Screening, especializado em futebol. Entre as atrações, uma prévia de um documentário sobre a Vecchia Signora.  Black and White Stripes | The Juventus Story. Veja um pedacinho do trailer.

Continuar lendo “Black and White Stripes | The Juventus Story”

Juventus 2015-16: a vida sem Tévez e Pirlo. Pogba fica com a 10.

Juventus 2015-16: a vida sem Tévez e Pirlo. Pogba fica com a 10.

Atualizado em agosto de 2015

A tetracampeã italiana anunciou a contratação de Hernanes, o profeta, no último dia de janela! Precisava mesmo de reforços, porque na Champions caiu no grupo “D”, de “death”, morte em inglês: Juve, City, Sevilla e Borussia Mönchengladbach.

Profeta bianconero! facebook.com/Juventus/
Profeta bianconero! facebook.com/Juventus/

Continuar lendo “Juventus 2015-16: a vida sem Tévez e Pirlo. Pogba fica com a 10.”

11224228_427683097356637_4294542473986953547_n
http://www.liverpoolfc.com/history/heysel

Editorial

2015. A Juve está de volta a uma final do principal título europeu, logo contra o temido Barça do tridente M-S-N.

Corte rápido na máquina do tempo.A primeira Taça/Copa/LIga dos Campeões da Europa conquistada pela Vecchia Signora veio num jogo que não deveria ter sido jogado. Estádio de Heysel, Bruxelas, 29 de maio de 1985. Antes da decisão da então Copa dos Campeões (hoje a organizada Champions – Liga dos Campeões), torcedores do Liverpool atacam os tifosi. Um muro de proteção desaba. Trinta e nove, isso mesmo, 39 torcedores morrem – a maioria, bianconeri. Seiscentos ficam feridos.

Incrível, mas ainda teve jogo. A Juve ganhou por 1×0. De pênalti, marcou o craque francês Michel Platini – hoje presidente da Uefa.

Sintomático que trinta anos depois da tragédia de Heysel, estádio que hoje tem outro nome (King Baudouin Stadium) e vai acabar sendo demolido, o futebol tenha vivido mais um dia triste, em outro campo, no tapete de Zurique, nos bastidores, com o continuísmo da atual administração da Fifa. Não que eu acredite que o representante de uma ou outra federação ou confederação vá fazer figura muito melhor, não.

De vez em quando, até nós, fanáticos por futebol como você que me lê e eu, sentimos nojo do esporte de que tanto gostamos. Dá uma vontade de deixar de lado. E isso tem acontecido cada vez mais.

Aconteceu em 29 de maio de 1985. Aconteceu em 29 de maio de 2015. Acontece toda vez que a gente vê uma batalha campal ou nas arquibancadas, ou ainda um episódio como o do spray na mítica Bombonera (o Boca não precisa disso!)… a briga entre são-paulinos e palmeirenses no Pacaembu durante a Supercopa de juniores… entre vascaínos e torcedores do Furacão na Arena Joinville… entre torcedores do Vovô do Ceará e do Leão de Fortaleza no Castelão (teve alguma punição? Não que eu saiba! Se teve, perdão, alguém me corrija. E poderia ter sido uma tragédia!).

Cada vez que vejo imagens de violentas covardias como todas essas citadas fico pensando se a América do Sul não está à beira de algo como Heysel.

Tomara que eu esteja totalmente enganado.

Continuar lendo “A final que ninguém deveria ter vencido”