Best, o “quinto beatle”… Não o Pete. Mas o George.

“Quinto beatle” era o apelido de um cracaço de futebol, George Best, ídolo da seleção da Irlanda do Norte e do Manchester United. Um jogador “star”. É considerado um dos integrantes da trindade que só não é santíssima porque o apelido do Manchester United é red devil. Old Trafford quase parou para homenagear o “quinto Beatle”, no minuto 7 da partida contra o PSV, para marcar os 10 anos da morte de Best – um mito que não se pode dizer que não viveu a vida. Veja a homenagem, primeiro no vídeo do canal FullTimeDEVILS e depois na foto da página do United no Face.

facebook.com/manchesterunited/
facebook.com/manchesterunited/

Veja o post anterior: a trindade do Manchester United.

Tem até meme de internet que Best (George, não o Pete) “aparece “atravessando Abbey Road junto com os Beatles, e uma bola.

Foram muitas as homenagens a Best, que 10 anos depois da morte ainda figura como garoto da capa da nova edição da ótima revista espanhola Panenka.

Soube que estão tentando viabilizar um filme sobre George Best via crowdfunding, a tal da vaquinha online.

Rapaz, olha só o que ele aprontava (dentro de campo)…

Continuar lendo “Best, o “quinto beatle”… Não o Pete. Mas o George.”

#DerBomber70. Força, Gerd Müller!

O maior artilheiro da história do Bayern e de toda a Bundesliga completou 70 anos neste 3 de novembro. Os números de Müller – Gerd Müller – são impressionantes, como mostra o infográfico abaixo, publicado pelo Bayern nas redes sociais. Pelo Bayern, são 365 gols em 427 jogos de Bundesliga, entre 1964 e 1979- 40 só na temporada 71/72. Mais 66 gols em 74 partidas de Copa da Europa (Champions) Ganhou quatro vezes a Bundesliga, três vezes a Copa/Liga dos Campeões, um Mundial Interclubes (Copa Intercontinental 1976, sobre o Cruzeiro campeão da Libertadores; marcou um gol), mais 1 Recopa (Copa das Copas), 4 Copas da Alemanha… Pela seleção alemã, Müller marcou 68 vezes (em 62 jogos) – 10 tentos no México 70, artilheiro daquele fantástico Mundial – e seus gols ajudaram a Nationalmannschaft a conquistar a Euro 72 (decisivo: marcou os 2 gols na semifinal contra a Bélgica e mais 2 na final contra a URSS) e o Mundial 74, contra o Carrossel Holandês (fez o da virada). Der Bomber foi sete vezes artilheiro do campeonato alemão. Não. Der Bomber nasceu artilheiro. Seu negócio era a grande área.

facebook.com/.fcbayernen
https://www.facebook.com/fcbayern.en

Continuar lendo “#DerBomber70. Força, Gerd Müller!”

O Cosmos voltou!

284201_222717177765439_2035141_a
O mítico New York Cosmos (segundo e último time da carreira de Pelé, nos anos 70) está de volta ao futebol profissional, depois de 29 anos de ausência. A liga é a mesma em que o NY Cosmos ganhou cinco títulos entre 1972 e 1982, a NASL, North American Soccer League, embora hoje a Major League Soccer (MLS) seja a principal divisão do “nosso” futebol na terra do Tio Sam.  A reestreia é neste sábado, 3 de agosto, 7 da noite na costa leste (8 em BSB), contra os velhos conhecidos do Fort Laurderdale Strikers (vice-campeões em 1980 diante do Cosmos), no James M. Shuart Stadium, estádio da universidade Hofstra, em Hempstead, a leste de Manhattan. Tem capacidade para cerca de 15 mil torcedores. O Cosmos jogou nesse estádio nos anos 70, antes de usar o Giants Stadium.

ezthumb
http://www.nasl.com/

Tente ver o clássico da NASL aqui neste link.

A última partida entre NYC e FTL foi em 8/5/83, no Giants. Cosmos 3×2. Dois gols de Chinaglia, que era desafeto de Pelé, como mostra o excelente documentário “O Mundo a Seus Pés – A Extraordinária História do New York Cosmos – que já foi tema de post anterior. O Cosmos era uma espécie de Real Madrid dos anos 70, com um monte de galáticos.

O Cosmos pretende um dia disputar a Major League Soccer. Mas a criação do New York City FC, joint-venture entre o Manchester City e o time de beisebol New York Yankees, pode dificultar o sonho. O objetivo do NYCFC é entrar na MLS em 2015. Na região de N.York/New Jersey, a MLS já conta com o NY Red Bulls.   Continuar lendo “O Cosmos voltou!”