Promoção: poster da série Pop Craque, do Studiomarrom.

A homenagem a el flaco Cruyff, eterno 14 da Laranja Mecânica!
studiomarrom.com

Promoção! O Studiomarrom oferece um (1) poster em homenagem ao Cruyff como este do post para sorteio aqui no blog. Para participar, basta curtir, comentar, compartilhar o post sobre a coleção Pop Craque aqui no site ou nas redes sociais do Fut Pop Clube! [Atenção! Promoção encerrada em 28 de junho. O poster foi sorteado para Rodrigo Ferreira, morador de S.Paulo, que interagiu no Facebook, curtindo a publicação]

Fut Pop Clube

Aqui vai uma dica para quem gosta de poster, e de grandes ídolos da história do futebol mundial. O Studiomarromlançou mais uma série em homenagem a lendas como Cantona, Maradona, Cruyff, ou o lobo búlgaro, Ivanov – jogador da seleção da Bulgária semifinalista na Copa de 94.

Todas as artes são originais e exclusivas do estúdio. Alguns craques ganham tributos em modelos diferentes. O fã de Ronaldo Nazário pode escolher entre o fenômeno #nerazzurri, o galático ou o canarinho.

Ver o post original 99 mais palavras

Pop Craque, a nova série do Studiomarrom.

 

A homenagem a el flaco Cruyff, eterno 14 da Laranja Mecânica!
studiomarrom.com

Aqui vai uma dica para quem gosta de poster, e de grandes ídolos da história do futebol mundial. O Studiomarrom lançou mais uma série em homenagem a lendas como Cantona, Maradona, Cruyff, ou o lobo búlgaro, Ivanov – jogador da seleção da Bulgária semifinalista na Copa de 94.

Todas as artes são originais e exclusivas do estúdio. Alguns craques ganham tributos em modelos diferentes. O fã de Ronaldo Nazário pode escolher entre o fenômeno #nerazzurri, o galático ou o canarinho.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Continuar lendo “Pop Craque, a nova série do Studiomarrom.”

#ElClásico dos bilhões (abril/2016)

É hoje! Barcelona x Real Madrid, no Camp Nou! “El Clásico” é o dérbi mais visto no mundo (700 milhões de telespectadores, segundo a coluna do Amir Somoggi no Lance!, 31 de março, que inspira este post). 

Em janeiro, saiu o relatório Deloitte Football Money 2016 e, pela 11ª vez, o Real Madrid liderava a ‘liga do dinheiro’ no planeta bola. Os galáticos tiveram na temporada 2014-15 uma receita de 577 milhões de euros – hoje, mais de dois bilhões e trezentos milhões de reais, sem contar com a venda de jogadores. Só grana de TV, receita comercial e dias de jogos. Média de público: quase 73 mil merengues por partida no Bernabéu.

O Barça, campeão de quase tudo na temporada 2014-15, pulou do quarto pro segundo lugar neste ranking, com uma receita de 560 milhões de euros, mais de 2 bilhões e duzentos milhões de reais pela cotação de hoje (receita comercial sem considerar venda de atletas, grana da TV e movimento nos dias de jogos).  Média de público: mais de 77 mil culés por partida no Camp Nou, maior estádio da Europa.

#GraciesJohan: No clássico deste sábado 2 de abril de 2016, o Camp Nou vai ter um mosaico em homenagem a Cruyff, que morreu semana passada.
#GràciesJohan: No clássico deste sábado 2 de abril de 2016, o Camp Nou vai ter um mosaico em homenagem ao ídolo Cruyff, que morreu semana passada.

E quem ganha El Clásico nas redes sociais: a página do Barcelona no Facebook tem mais de 91 milhões de seguidores, enquanto o Real Madrid tem mais de 87 milhões de fãs no Facebook. O Real Madrid ganha o dérbi no Twitter: só a conta em castelhano tem 18,7 milhões de seguidores. O maior Twitter do Barça é em inglês: 17,1 milhões de seguidores.

Por coincidência, este clássico dos bilhões vai ser o primeiro jogo do Barça depois da morte do holandês voador, Johan Cruyff, eterno camisa 14 do dream team do Ajax, da seleção Laranja Mecânica e do Barça (embora no Ajax e no Barça também tenha jogado com a 9). O Camp Nou costuma mostrar mosaicos nos dias de  El Clásico e outros jogos grandes. Hoje vai ser em homenagem ao ídolo, campeão espanhol como jogador do Barça e depois campeão de quase tudo como técnico, mentor do dream team e do DNA blaugrana que a gente vê hoje.

Gràcies, Johan.

Agradecimento que também estará no centro da camisa azul e grená hoje, excepcionalmente no lugar do scudetto do Mundial de Clubes 2015. Confira: Continuar lendo “#ElClásico dos bilhões (abril/2016)”

Tributo a Cruyff (1947-2016)

Neste post, vamos ver a repercussão da morte de Johan Cruyff. “El Flaco”, o Holandês Voador, morreu nesta quinta-feira, 24 de março de 2016, aos 68 anos, de câncer de pulmão. A começar pelas capas de alguns jornais esportivos que vão para as bancas nesta sexta-feira.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na página oficial de Romário no Facebook, o baixinho falou do ex-treinador:

Tive o privilégio de tê-lo como treinador quando joguei pelo Barcelona.
Ele foi, sem dúvida, o melhor treinador que tive, seus ensinamentos serão eternos na minha vida.
Costumo dizer que ele me desafiava muito como jogador e eu buscava ganhar sempre! Até porque seu objetivo era colher bons resultados para a equipe.
Ele sabia como poucos valorizar e explorar o que cada membro da sua equipe tinha de melhor e ele sabia que minha habilidade era fazer gols.
Ele também era uma pessoa justa. Lembro que eu sofria um pouco pela distância de casa. Naquela época, eu era o único jogador do Barcelona de fora da Europa. Ele, então, me concedia alguns dias a mais de folga para que eu pudesse descansar em casa.
Ele se foi precocemente, mas seu legado para o esporte fica. Hoje o futebol perde um de seus maiores ícones e eu perco um amigo.
Descanse em paz, mestre Cruyff.”

Continuar lendo “Tributo a Cruyff (1947-2016)”

Johan Cruyff. Camisa #14 do time dos sonhos de todos os tempos.

Johan Cruyff. Camisa #14 do time dos sonhos de todos os tempos.

Imagem destacada (acima): https://www.worldofjohancruyff.com/

Morreu Johan Cruyff, 68 anos de rebeldia e revolução. O franzino “El Flaco” tinha forte personalidade, a ponto de tirar uma das listras das mangas do belo uniforme cor de laranja porque o seu patrocinador não era o mesmo da seleção holandesa, que liderou na campanha do vice-campeonato mundial, em 1974, na Alemanha. Eram os tempos do Futebol Total – sua Laranja Mecânica, o Carrossel Holandês, deu um banho nas maiores seleções sul-americanas naquele Mundial.  No Ajax, já tinha sido campeão de tudo – seis vezes campeão holandês, quatro da Copa da Holanda, tricampeão europeu, campeão do mundo (Copa Intercontinental, em 1972).  No Barça, virou o holandês voador por causa deste gol aqui. contra o Atlético de Madrid, e o gigante azul e grená voltou a ser campeão espanhol depois de 14 anos! Jogou também nos EUA (LA Aztecs, Washington Diplomats), no Levante, de Valência, pertinho da Catalunha, e voltou a ser campeão holandês no Ajax e no rival Feyenoord. Retornou ao Camp Nou como técnico, tetracampeão espanhol, e pela primeira vez o Barça foi campeão europeu com o Dream Team treinado por Cruyff. Seu estilo de jogo está no DNA do Barça pra sempre. 

Pra sempre, Cruyff vai ser o camisa 14, titular do time dos sonhos de todos os tempos.

A trajetória de “El Flaco” é brilhantemente contada numa animação do canal Campeones, na série Draw My Life.

Continuar lendo “Johan Cruyff. Camisa #14 do time dos sonhos de todos os tempos.”

Offside Fest 2016: os filmes do festival de documentários de futebol de Barcelona.

12711033_972312796150436_3423349652971505152_oO Offside Fest é uma mostra de documentários de futebol de Barcelona e, na terceira edição, a partir de quarta-feira, vai exibir o premiado filme brasileiro “Geraldinos”, sobre o povão que deixou saudade com suas figuras malucas, na geral do velho Maraca. Também chama a atenção o doc “Gascoine”, sobre o polêmico jogador inglês, o Gazza.


Os filmes sobre Gazza e sobre os geraldinos estão na seleção oficial do Offside, ao lado de “70 años llegando a casa”, sobre a história dos rayados do Monterrey, “Calabash”, “Tanger Gool” (a saga de um time feminino) e “Una meravigliosa stagione fallimentare” (sobre o Bari).
Na mostra “fora de jogo”, estão filmes sobre Cruyff (“El profeta del gol”), Brian Clough no Nottingham Forest (“I Believe in Miracles“), entre outros.
Continuar lendo “Offside Fest 2016: os filmes do festival de documentários de futebol de Barcelona.”

Um minuto de aplauso, aos 14 do primeiro tempo.

No futebol holandês, o eterno camisa 14 da Laranja Mecânica foi ídolo do Ajax e no fim da carreira também foi campeão pelo Feyenoord. Mas na partida contra o Ajax, o estádio todo do Vitesse também aplaudiu Johan Cruyff no minuto 14. O holandês voador sofre de câncer no pulmão, sabe-se agora. As imagens da Ajax TV, canal do clube de Amsterdam no You Tube, são impressionantes (dá pra ver o técnico Frank De Boer aplaudindo na beira do gramado e o cracaço Marco Van Basten nas tribunas).